Frases de João Guimarães Rosa

Cerca de 238 frases de João Guimarães Rosa

Os outros eu conheci por acaso. Você eu encontrei porque era preciso.

Hoje, temos a impressão de que tudo começou ontem. Não somos os mesmos, mas somos mais juntos. Sabemos mais um do outro. E é por esse motivo que dizer adeus se torna tão complicado. Digamos, então, que nada se perderá. Pelo menos, dentro da gente.

Penso que chega um momento na vida da gente, em que o único dever é lutar ferozmente por introduzir, no tempo de cada dia, o máximo de "eternidade".

Guimarães Rosa

Nota: 24 Cartas de João Guimarães Rosa a Antonio Azeredo da Silveira.

Se a gente puder ir devagarinho como precisa, e ninguém não gritar com a gente para ir depressa demais, então eu acho que nunca que é pesado.

Sigo à risca.
Me descuido e vou… Quebro a cara.
Quebro o coração.
Tropeço em mim.
Me atolo nos cinco sentidos.

Reze e trabalhe, fazendo de conta que esta vida é um dia de capina com sol quente, que às vezes custa muito a passar, mas que sempre passa. E você ainda pode ter um muito pedaço bom de alegria (...) Cada um tem a sua hora e a sua vez: você há de ter a sua.

Refresca teu coração. Sofre, sofre, depressa, que é para as alegrias novas poderem vir.

Eu me lembro das coisas, antes delas acontecerem...

O certo era a gente estar sempre brabo de alegre, alegre por dentro, mesmo com tudo de ruim que acontecesse, alegre nas profundezas. Podia? Alegre era a gente viver devagarinho, miudinho, não se importando demais com coisa nenhuma.

Guimarães Rosa , Grande Sertão: Veredas

Posso me esconder de mim?

Viver é plural.

Amor é sede depois de se ter bem bebido.

Cada palavra é, segundo a sua essência, um poema.

O homem nasceu para aprender, apreender tanto quanto a vida lhe permita.

o coqueiro coqueirando
as manobras do vermelho
no branqueado do azul

O sapo não pula por boniteza, mas porém por precisão.

Narrei ao senhor. No que narrei, o senhor talvez até ache mais do que eu, a minha verdade. Fim que foi. Aqui, a estória se acabou. Aqui, a estória acabada. Aqui, a estória acaba.

Amor? Um pássaro que põe ovos de ferro.

Malagourado de ódio: que sempre surge mais cedo e às vezes dá certo, igual palpite de amor.

Tem trechos em que a vida amolece a gente, tanto, que até referver de mau desejo, no meio da quebradeira serve como benefício.