Frases de Edgar Allan Poe

Cerca de 55 frases de Edgar Allan Poe

Eu não tenho fé na perfeição humana. O homem é agora mais ativo, não mais feliz, ou mais esperto, do que era 6000 anos atrás.

Não acredite em nada do que você ouve e em metade do que você vê.

"Que Deus salve minha podre alma."

Um fato estabelecido vale mais do que dez sábios.

Apesar daquele amaldiçoado tempo, meu espírito lutou contra a tempestade.

Lord, help my poor soul.

Quem não se viu centenas de vezes, a cometer ações vis ou estúpidas, pela única razão de que sabia que não devia cometê-las? Acaso não sentimos uma inclinação constante, mesmo quando estamos no melhor do nosso juízo, para violar aquilo que é lei, simplesmente porque a compreendemos como tal?

⁠Se hoje você queima livros do Paulo Coelho, amanhã queimará também de Edgar Allan Poe, Álvares de Azevedo, Florbela Espanca, Clarice Lispector e muitos outros. Queimar livros de um escritor porque em um minuto de inépcia ele escreveu algo, você desmostra mais asnice do que ele.

Inserida por Ricardogomesdl

⁠Em geral, as ideias surgem de maneira truncada, sendo acatadas e esquecidas em igual medida.

(A filosofia da composição)

The death of a beautiful woman is unquestionably the most poetical topic in the world.

Talvez seja a sua própria simplicidade que os desorienta.

Edgar Allan Poe A carta roubada (1844).

⁠Talvez seja a própria simplicidade do assunto o que nos conduz ao erro.

Edgar Allan Poe A carta roubada (1844).

Nota: Trecho do conto A carta roubada (The Purloined Letter, no título original), escrito em 1844. Há outra versão dessa tradução.

Inserida por Ketteiteki

Anos de amor foram esquecidos no ódio de um minuto.

Edgar Allan Poe

Nota: Trecho do poema To (Para, em tradução literal).

Inserida por pensador

Não tenho absolutamente nenhum prazer nos estimulantes que às vezes tomo loucamente. Não foi na busca pelo prazer que eu arrisquei a vida e a reputação e a razão. Foi a tentativa desesperada de escapar das memórias tortuosas, de um senso de insuportável solidão e um pavor de alguma estranha ruína iminente.

Essas calamidades, nas dimensões que citei, impressionam vivamente a nossa fantasia, se acontecem longe e atingem a muitos. A verdadeira infelicidade – o supremo infortúnio – é, na verdade, particular. É o sofrimento bem perto. De um só conhecido. Os extremos medonhos da agonia são sofridos pelo homem isoladamente, e nunca pelo homem na multidão.