Leomir Barbosa: O coração? Sumiu, desapareceu. Virou...

O coração? Sumiu, desapareceu. Virou rebanho de andorinhas e seguiu sua sina como outros de mesma espécie. Calou. Tapou a garganta como quem estapeia o grito de... Frase de Leomir Barbosa.

O coração? Sumiu, desapareceu. Virou rebanho de andorinhas e seguiu sua sina como outros de mesma espécie. Calou. Tapou a garganta como quem estapeia o grito de alguém, do lado de dentro dum choro clamando por perdão. Secou como uma fonte inesgotável de ventos noturnos, frios e úmidos. Tombado como um patrimônio próprio do patriotismo imundo e sujo. Como um pedaço de carne apodrecido jogado aos negros passarinhos passeando pela horrenda nudez de não saber mais amar.

1 compartilhamento
Inserida por fragmentosdoexilado