Maria de Lourdes Terumy Suzuki Nishimura: ⁠A janela e a tramela Milhares de...

⁠A janela e a tramela Milhares de pessoas pelas janelas
Vão espiando a vida
Repetidas vezes
A mesma paisagem repetida É sempre a mesma janela
Que no tempo corre... Frase de Maria de Lourdes Terumy Suzuki Nishimura.

⁠A janela e a tramela

Milhares de pessoas pelas janelas
Vão espiando a vida
Repetidas vezes
A mesma paisagem repetida

É sempre a mesma janela
Que no tempo corre
E sendo igual é diferente
Porque o que muda nela
É a sua própria tramela

Janelas se abrem e fecham todos os dias
No raiar do dia e no cair da noite
Azul, outras cores ou escarlate
Lá às vezes, o cão late
Às vezes, passa o homem
Vendendo melancia e chocolate

Dia a dia é a mesma janela
Já passaram anos
E até gerações
Mas o que muda nela
É a sua própria tramela

Maria Lu T. S. Nishimura