Vivian Santos: Um dia me disseram que amar era o mesmo...

Um dia me disseram que amar era o mesmo que sofrer. Então se esse fosse o preço a pagar em troca do seu amor, por ela eu sofreria, amaria até morrer. Certas dores possuem seus valores, outras são essenciais para a mudança interna, porém, esta em especial é do tipo translúcido, quanto maior a intensidade mais visível são os sentimentos por trás, e juntos passam a amadurecer em um equilíbrio de hostilidade - do tipo que ajuda a compreender que nenhuma evolução é feita sem uma guerra, seja esta interna ou não.

A vida é uma metamorfose contínua, pessoas vem, outras vão, mas sempre deixando significados por dentre de "olá" ou "adeus". Algumas paixões não duram, e mesmo que tenha estado ali, talvez o propósito tenha sido apenas te ensinar algo, mostrar além do que pode ver, sabe? Por que quando é amor de verdade você nem mesmo percebe, só sente. E não importa a circunstância, a dificuldade, as diferenças, ele supera todos obstáculos.

Também há os problemas. Padrões, pressão, julgamentos, olhares tortos, comentários auto-destrutivos; dor.

É, eu vivo numa constante batalha de aceitação diária. Mas não importa o quanto eu afirme com toda convicção, tudo que eles dizem é que sou jovem demais para compreender tantas emoções, que eu não conheço nada além de obediência e obrigações.

Porém, o quão velho devo ser para poder _sentir_? O quão vívido tenho que ser para considerarem todas essas emoções reais? Aliás, por qual motivo _eles_ quem devem dizer o que sou ou não se _eu_ quem sinto?

Eu só preciso de ajuda para compreender tudo que ronda minha mente, são tantas coisas diferentes que não sei decifra-los.

_Você não sabe o que diz, o real sentido da vida_, é o que repetem dia após dia. Mas a vida não é sobre isso? Aprender mais a cada momento? Como pode se julgar tão sábio em relação a mim quando talvez nem conheça metade da minha história?

Minha religião, cor, nome, aparência, pensamento, personalidade, sentimento; tudo condiz a mim, tudo é sobre mim e somente isso. Então por que me compara a ti?

Sim, eu posso amar, chorar, sofrer, julgar, culpar, sentir. Eu tenho esse direito como qualquer um outro. Não há nada de errado ou contraditório. E é isso que me inspira a ser quem sou, a fazer o que mais gosto; aliviar por meio de palavras rimadas.

E então ela me olhou com ternura e me intrigou;
_O que é poesia? Te beijar até morrer?_
Fiquei abalado e respondi;
_Poesia é te querer!_

Poesia é também, acima de tudo, ser um poeta que transforma sua realidade árdua em prosas poéticas.

1 compartilhamento
Inserida por Jean_Quintino