Arcise Câmara: Se você tem paz e é feliz, as pessoas...

Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja...

Ô sentimento chato esse da inveja, parece que você não merece ser feliz, ser do bem, ser você mesma, parece que o mundo melhor só foi feito pros outros e que felicidade não pode bater na sua porta.
Afinal das contas, por que não mereço ser plenamente feliz aos olhos dos outros? Queria conversar um pouco mais sobre isso, o poder do não poder. Não é nada poético ou literário achar que você tem o poder de mandar e julgar a felicidade alheia.
Não dá para compartilhar sonhos, não dá para receber elogios, não dá para sermos bem-tratadas, somos da geração que não merecemos ser felizes, isso é tão visível, os e-mails pipocam quando os que se julgam superiores descobrem.
Toda semana, eu recebo indiretas de que a vida foi boa demais para mim, que meu processo profissional foi rápido e bem sucedido, que eu deveria dar mais exemplo, ser mais agradecida, afinal eu me mantenho em pé nos tempos de crises.
Falam que para mim não existe rotina e que minha vida é cheia de excessos, falam que eu não valorizo o pouco que tenho, que eu sou altamente influenciável, que tive o casamento destruído e que eu vivo no mundo de coisas fáceis.
Passei a me entediar com quem fala demais da vida alheia, a saía cômoda e feliz é fugir da fofoca e evitar a cultura do instantâneo, das amizades velozes, da intimidade em poucos passos. As palavras sempre me afetaram, o subjugar de alguém que me acha irresistível me amedronta.
Não é fácil quebrar a artificialidade, as verdades contraditórias que você não acredita, as pessoas estão acostumadas a falar mal, rotular, criticar e pensar que as demais estão num nível bem inferior a elas, e por conta disso escondemos as nossas feridas e posamos de feliz “all the time”.
Por outro lado, vivemos lutando para salvar as aparências. Quantas vezes engolimos choro, camuflamos o coração ferido, enganamos o ego machucado, acreditamos nos falsos elogios. Acho que no fundo, no fundo ninguém sabe lidar com a inveja. Não sabemos se aparentamos o que somos e deixamos a inveja crescer ou se nos depreciamos e vemos no que dá.

1 compartilhamento
Inserida por Arcise