Bárbara Tenório de Holanda Santos: Em uma manhã qualquer de uma quarta...

Em uma manhã qualquer de uma quarta feira.
Nesses dias normais, nos quais corro pra chegar a tempo na aula da faculdade.
Fui acordada com um bom dia diferente. Bom dia esse, que me deixou desconsertada, contente, feliz, motivada e com uma pitada de paixão para começar o dia.

- Bom dia amor da minha vida. Eu não sou de sentir inveja, mas hoje eu senti uma grande inveja. Eu juro, eu quis ter escrito esse texto, cada palavra, cada letra, cada vírgula. Queria ter escrito pra você, pois essa é uma descrição de você.

E então, além de mandar o texto, o recitou dizendo o que cada frase dele tinha de meu, ou seja, tudo.

"Ela é uma moça de poses delicadas, sorrisos discretos e olhar misterioso. Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura. Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista. Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo. Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez. Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna."

1 compartilhamento
Inserida por barbbaratenorio