Ronaldo Leite: Confissão Padre, eu vim me confessar....

Confissão

Padre, eu vim me confessar.
Pois não, meu filho, pode falar.

Padre, eu furtei, eu matei, eu chorei, eu amei, eu nem sei o que fazer, para Deus me perdoar.
Pois não meu filho continue a se confessar.

Eu adulterei, enganei a muitos e a mim mesmo, dizendo que ia com isso tudo, parar.

Trafiquei, era um dia santo e eu assassinei com três tiros o amor.
Reclamei do frio, reclamei do calor.
Pequei em pensamento.
Não orava e nem rezava, alegando que isso era perder tempo.
Pequei sendo viciado.

Pequei por achar, que algumas pessoas não tinham valor.
Por amaldiçoar, o vendaval.
Pequei pela sede de querer vencer.
Por não querer nascer, e não querer morrer.
Por poucas vezes, ter visto sol e a lua nascer.
Por ter guardado, ódio e rancor no coração.
Por estar acompanhado, por muita gente, e ter sentido solidão.
Pequei, no falar.
Pequei, no olhar.
Pequei, no sonhar.
Padre, a minha confissão toda, aqui está.
O senhor vai me condenar?

Se Deus, a todos perdoa quem sou eu para condenar? Vá, e pense, antes de pecar.

1 compartilhamento
Inserida por poetaronaldo