Sônia britto: Policial. Certo dia um garoto chegou...

Policial.
Certo dia um garoto chegou para o espelho e disse:
Quero ser policial!
Este garoto que pobre ou rico. decidiu que queria fazer a diferença neste mundo tão mal.
Este garoto que talvez tenha visto, o pai, mãe,irmão, amigo serem abatidos pela arma do inimigo.
Mesmo assim sentindo tanta tristeza, talvez chorando por dentro.
Não encontrando justificativa para perda de uma pessoa querida.
Cresceu, estudou, se esforçou.
Conseguiu vestir a tão sonhada farda.
A partir dali seria o herói da sociedade.
Com aquela farda surrada o colete pesado.
Uma arma em punho que por muitas vezes falhava.
Não foi reconhecido pela sociedade, que com muitas críticas aos poucos o matava.
Não foi reconhecido pelo Comando, que só o criticava, tirava deste policial toda dignidade.
Este policial lutava com alguns poucos amigos para continuar servindo e protegendo a sociedade.
Por vezes com fome, frio, medo ele encarava o temido bandido, sabendo que poderia ser abatido.
Caiu na emboscada do inimigo, que não teve respeito nem pena. " O MATOU SORRINDO"
Mais um homem caído no chão ferido, MORTO.
A família chorando e sofrendo os amigos de farda correndo para capturar o BANDIDO.
Assistiam nos telejornais e liam também, que os policias são despreparados, eles matam sempre alguém.
Nesta guerra desigual, quando morre um POLICIAL, a história é sempre igual.
Não é lhe dado o devido apoio, principalmente daqueles a quem ELE perde a VIDA tentando proteger do mal.
Ali presentes no velório,a família e amigos choram desolados.
Buscam respostas para a morte do herói abandonado.
Buscam consolo nas lembranças, da história do HERÓI que tinha tanta esperança.
Triste REALIDADE deste policial que só sonhou fazer o BEM.
Recebeu em troca o MAL.
ENTERRADO agora está, NADA mais pode ser feito.
Só uma breve oração.
A pergunta que fica é:
" SERÁ QUE AINDA TEM JEITO???
Uma homenagem aos 91 policiais mortos no Rio de Janeiro.
TRISTE REALIDADE!!!!

1 compartilhamento
Inserida por soniabrittolima