Título: Qual a razão para trair?... Thyago Souza

Título: Qual a razão para trair?

"Há coisas nessa vida que nunca conseguirei entender. O ser humano nasce livre e tem o direito de permanecer livre pelo resto de sua vida. É uma opção exclusivamente sua. Mas ainda assim, muitas pessoas preferem se envolver, despertar o amor do outro, assumir um relacionamento mais sério com alguém, iludir, brincar com seus sentimentos, e quando enjoam, simplesmente traem ao invés de ter a hombridade de terminar a relação. Se o amor acabou, se você acha que não sente mais a mesma coisa pela outra pessoa, tenha o caráter e a decência de usar a sinceridade acima de tudo. Ninguém é obrigado a ficar ao lado de uma pessoa pelo resto de sua vida, mas você não tem o direto de enganar, mentir, e trair a confiança que depositaram em você. Se não dá mais certo, por mais que seja dolorosa, a conversa sempre será a melhor solução. Não é fácil terminar um namoro ou um casamento, mas se você jogar limpo, pelo menos deitará sua cabeça no travesseiro com a consciência totalmente tranquila. Saberá que por mais difícil que tenha sido, você não precisou sujar sua imagem e seu caráter, muito menos denegrir a imagem da pessoa que esteve ao seu lado durante esse tempo. Acontece que a grande maioria quer se aventurar, sem correr o risco de perder o que já possui em mãos. É a velha história de não querer deixar o certo pelo duvidoso. É muito mais cômodo sair e se envolver com outra pessoa às escondidas, sem correr o risco de perder o território que já foi conquistado, do que se aventurar em territórios desconhecidos, completamente às cegas, sem ter certeza sobre aonde essa história irá te levar, ou se haverá algum futuro nisso. Se não der certo, basta voltar para os braços da pessoa que foi enganada e tudo se resolve. Pensamentos como esse é que tornam a nossa sociedade cada vez mais hipócrita e medíocre, proporcionalmente à medida que as pessoas vão se tornando cada vez menos confiáveis. Ainda que seja uma situação constrangedora para a vítima de traição, quem deveria sentir vergonha é o indivíduo que comete tal ato. Quando digo isso, não me refiro somente à vergonha de encarar a outra pessoa nos olhos, mas sim de encarar a si mesmo todas as vezes em que se olhar diante do espelho. Eu garanto que você não sentirá nem um pouco de orgulho de sua atitude, e isso, é a pior coisa. Sentir o peso de sua própria consciência, quando se encontrar sozinho consigo mesmo. Então fica aqui o meu conselho: Pense bem antes de trocar uma vida por uma noite. Algo real, por uma aventura. E se for tolo o suficiente para fazer isso, seja ao menos digno de falar a verdade e ter o mínimo de respeito com a sua parceira, assumindo as consequências de suas escolhas. Seu caráter agradece!"

1 compartilhamento
Inserida por thyagopsicologo