Sou como este poema escrito a lápis...... Sane Almeida

Sou como este poema escrito a lápis... me deito em folhas brancas, objeto de criação de um poeta que sonhou um mundo imaculado Tintas não me servem. Limitam, et... Frase de Sane Almeida.

Sou como este poema escrito a lápis...
me deito em folhas brancas,
objeto de criação de um poeta
que sonhou um mundo imaculado

Tintas não me servem.
Limitam, eternizando até o que não é bom.

O carvão,
Ainda que carbonizado a madeira
matéria prima extraída de uma vida
apago com borracha.
É quando me refaço.
Ou me recrio

1 compartilhamento
Inserida por SaneAlmeidaPires