Ana Tereza de Araújo Bulcão: O Tango Eu sempre escutava falar dele,...

O Tango
Eu sempre escutava falar dele, as vezes o via, arriscava alguns passos ouvindo seus sussurros e sentindo seu perfeito contorno formando corações nos meus pés, abraçando suavimente suas mãos carregadas de histórias, com o cheiro no ar de uma melancolia ensurdecedora...
Um dia fui viver perto dele, algumas noites ele me beijou com sussurros , durante o dia já o esquecia, as vezes ele insistia, mas eu sempre me desvanecia...
Na calada da noite de uma segunda feira de dezembro daqueles anos “sensivelmente indigesto” ele chegou invadindo minha mente, me fez viajar no tempo que só consigo ver de olhos fechados, mas ele fez cada sentimento do meu corpo temblar de desejos, meus sentidos se afinaram na melhor melodia, fazendo meu coração escutar uma orquestra de saudade de um tempo que eu nem me lembro, me entreguei de corpo e alma...
Ele conseguiu desvirginar-me de mim mesma e nos lambuzamos nos desejos das paixões com as melodias dos amantes perdidos nos passos do prazer, já sabia seu nome, mas não ousava mudar os sussurros dos gemidos do seu compasso ...
E no meio do salão da vida, ele me olhou como um anjo que não é santo e me disse que seu nome era Tango!

1 compartilhamento
Inserida por AnaTerezaATAB