Edsonricardopaiva: Nesta vida aonde entrei e haverei de...

Nesta vida aonde entrei
e haverei de sair um dia
Cheio de dúvidas
Pergunto, retoricamente
O quê será que haverá
de haver
Depois da próxima curva
Além de mais uma
Triste e fingida gravura
A enfeitar de alegre
A triste vida
Com a qual deparamos
Dia a dia com quadros falsos
De imagens claras
Pintadas com cores escuras
Árvores mortas, carregadas
com podres frutas maduras
e dores a arremedarem
Inexistentes coragens
Voamos e navegamos
Fingimos sentir emoção
Nesta viagem
Tão sem graça
Que ao final
Mentimos bela
Mesmo sentindo a variação
da procela à calmaria
No período de menos de um dia
Não há quem faça
Eu achar graça
Nesta aventura
Sem alegria
Em que vejo brilharem no Céu
Estrelas que há muito
se apagaram.
Amores de pessoas
Cuja unica verdade
É que nunca gostaram da gente
Paixões que foram iguais
à frutas sem semente
Palavras para as quais
gesticularam, porém
Ninguém entendeu
Poemas que ninguém leu
Infindável estrada
de amáveis caras fingidas
aonde vivi
Cada dia desta vida.

1 compartilhamento
Inserida por edsonricardopaiva