EdsonRicardoPaiva

1 - 25 do total de 1148 pensamentos de EdsonRicardoPaiva

Numa hora você achava
que ainda havia tempo
não percebia que ele passava
o tempo corria
correu dia-a-dia
as decisões que hoje adia
haverão de cobrar-te um dia
perdendo tempo sem conta
não vê que a vida desmonta
nenhum dia na vida volta
o tempo passa, você se revolta
e reclama que a hora não chega
perde a hora, perde tempo, perde a chance
chega no lugar antes da hora
e reclama que o tempo demora
ainda há tempo...
não tenho mais tempo
acho que não vai dar tempo
tempo amigo, me dê mais tempo
e o tempo passou
que é que faço agora
agora que o tempo acabou?

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

O início e o fim
entre eles um intervalo
chamado vida, simples assim
espinho e aroma na mesma rosa
o amor e o desamor na mesma casa
a saudade sentida
e a palavra Adeus da mesma mente saída
o fim e o começo
tudo que há de bom
carregando em si mesmo
todo mal que já existiu
tudo aquilo que foi visto
ao mesmo tempo ninguém viu

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Olhos, ouvidos, cabelos
nada disso sou eu
olhares, pedidos, apelos
nada disso sou eu
tempo perdido, conselhos
nada disso sou eu
palavras escritas, atalhos
nada disso sou eu
Fantasmas, ilusões ou espantalhos
nada disso sou eu
aquilo que eu disse,aquilo que eu quis
pouco dizem sobre mim
todos nós somos apenas
aquilo que não fizemos ou dissemos
todos nós somos a chance
e o tempo que passou
e aquilo que o tempo esqueceu

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Enquanto o mundo gira
bailando ao redor do Sol
seu tempo passa
indiferente a tudo isso
nascem flores
nascem gentes
você cumpre compromissos
a Terra continua girando
evoluindo rumo ao nada
o tempo passa sem fazer ruído
a vida passa sem fazer sentido
carvões se tornam diamantes
ornamentam as Tiaras das princesas
nunca nada será como antes
esta é a única certeza

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Verdade é uma mentira
bem contada
mentira é uma verdade
que não soubemos reconstituir
verdade ou mentira
tudo depende
se o interlocutor
ter interesse ou não
em crêr

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Sonhei que caminhava
por uma estrada florida
pensei até que fosse primavera
mas as primaveras existem
assim como a fé;
apenas em nós
perguntas sem respostas
O paradoxo do céu estrelado
num campo de Girassóis
O Mundo às minhas costas
À minha frente
Dez milhões de Universos
Pequenos grãos de areia
pelo infinito dispersos
Que se fazem realmente imensuráveis
diante desta vida tão pequena
revestida de eventos miseráveis
vida que existe por algum absurdo
longa, diante de um sonho tão curto
Objetos luminosos distantes
Quasares gigantes, gigantescos
irradiando seus raios farsescos
Que não me atingem
assim como o imenso amor
que envolve o mundo
nunca me atingiu
nem haverá de me atingir
sequer por um segundo.

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

A vida passa depressa e a gente vai levando a vida cercado de gente. Vai brincando, contando piadas, trabalhando, se envolvendo, rindo e aprendendo e quanto mais aprende mais quer aprender. Aprende tanto que quando percebe; descobre que não aprendeu nada. Descobre que não teve amigos, descobre que o trabalho foi infrutífero, descobre que os envolvimentos foram ilusórios, que as piadas não tiveram graça e que brincou demais com a vida. Descobre que enquanto riam ao seu lado...estavam rindo de você.
Um dia você acorda e descobre que está igual ao que estava no dia em que nasceu e no dia em que haverá de partir: Sozinho.

EdsonRicardoPaiva

Água
Água se acentua
Água corre pela rua
molhando meus pés cansados
e meus pés caminham à toa
e é isso que me magoa
Água
em minha casa não tem água
e a falta que eu sinto é a sua
Água
pode faltar-me o oxigênio
mas não te esqueço nem num milênio
Água
Água são as lágrimas
que de meus olhos às vezes transbordam
sempre que de você se recordam
Água
Por que você não me afoga?
Vê se entende quem te roga:
Sem ela a vida é deserto
e a sua imagem...apenas miragem
Eu te lancei na garrafa a mensagem
Que a dor semeia
nas dunas de areia
Morta.

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Eu sou sua alma sagrada
Em outra pessoa encarnada
Imagino-te vazia
Sem poder dividir comigo
Uma vida de alegria
Se minha vida ao seu lado fosse
Eu seria o senhor das batalhas
Vencedor da guerra fria
Marido da Imperatriz
Enfim,eu seria feliz
Simplesmente todo dia
E tudo por ti faria
Se eu pudesse te ver face a face
Ou, quem sabe,você se lembrasse
De algo que o tempo apagou
Que existiu por alguém que pensou
Em poder alegrar o seu dia
Enquanto você dormia

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Deus existe
e É algo assim
maior que o Universo sem fim
Criador do Serafín
e Mentor do Querubín
está em você
existe em mim
existe nas coisas grandes
e É maior que o infinito
mas o bonito de verdade
é ter criado utilidade
pra bactéria que existe
no cocô da bactéria
do cocô do Guaxinim

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Minha irmã Rosely,
Hoje, tudo que eu queria
Era que você estivesse
pertinho, a fazer o café
com seu jeito carinhoso
de sorrir e pegar no meu pé
meu Deus, que tempo precioso
e eu fico desconcertado
tentando me recordar
se alguma vez fui mal educado
com irmã tão primorosa
o tempo passa e eu fico assim
na saudade que vem de você
também sinto saudades de mim
e no quão bem que me sentia
em acordar e te ver, todo dia
Minha irmã Rose Graniso
Tem dias que fico triste
de saudade tão doída
você que sumiu no mundo
por mim, nunca foi esquecida.

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Deitado em meu quarto eu escuto
o surdo silêncio da noite
mais uma noite que se passa
são coisas assim, pequenas
que fazem a vida ter graça
sem sono, a vigília serena
se traduz no farfalhar
que o vento faz nas folhas
coruja lambendo as penas
o crepitar do fogo
só as nuvens despercebidas
parecem enciumadas
de repente se fazem sentidas
trovejando, relampagueando
rompendo a serena calma
mas se ainda chove neste mundo
a paz vai reinar em minh'alma
e faz-me dormir em paz
com as bênçãos que ela traz

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

os velhos discos de vinil
sem vitrola para tocá-los
a igreja fechada
e seu sino rachado
o tempo passado
os lagos que não existem mais
os sapos também se foram
assim como tantos amigos
e as tardes que foram felizes
companheiros da vida
parceiros de jornada
passageiros do tempo
passeio que leva ao nada
os sinos já não badalam
quase nada prende atenção
além do meu violão
amigo que me restou
por mais azul que o céu esteja
as tardes são sempre cinzas
sem árvores nos quintais
dos lugares aonde eu vou
hoje tudo que me resta
é ver a vida que não presta
tomando lugar de tudo
uma batalha sem escudo
cama sem criado-mudo
o tempo inflamou
hoje só restaram cinzas
daquilo que já não interessa
o tempo passa
não o apresse
a vida se vai
e o mundo te esquece

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Sabe quem são as pessoas que tem presença marcante? São aquelas que fazem falta quando estão ausentes.

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Eu quis fazer uma canção
que trouxesse alegria pro seu coração
eu procurei palavras e lugares e motivos
pra fazer você sorrir
Eu quis achar motivo, causa ou porquê
de trazer felicidade a você
Eu sonhei com o momento em que
você, deixando de chorar
Dissesse que mudei a sua vida
E eu só tenho a te dizer
Que neste mundo
Pra ser feliz é preciso
Ser criança, burro ou egoísta
E a minha alma de artista
Me disse: Desista!
E eu larguei a minha pena
e arranquei as cordas do meu violão
uma a uma
E não fiz canção nenhuma

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Ele quis brincar com a vida
Ele quis jogar com o tempo
E, tentando enganar o mundo
Lançou seus dados redondos
Sem sorte, que tarde trágica
contou com as cartas
e mágica
Deparou-se, de repente
Com a morte
Frente a frente
Mas o que a morte não sabia
Era que o tolo não sentia
Nenhum medo ao contemplar
Sua imagem, tão sombria
Na tarde daquele dia
Confundia uma inútil coragem
com vaga sabedoria
Ele quis brincar com a morte
Ele quis jogar com a sorte
Quis impressionar o Mundo
E chutou sua bola quadrada
Tolo esporte, que tarde trágica!
O destino, sem espírito esportivo
Não perdeu a chance
Já que alguém lhe deu motivo
Tirando do bolso a ampulheta
constatou que seu tempo cessara
E a tarde, no campo da vida
Recolheu-lhe
A alma atrevida

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Quantos medos e quantos segredos
poderá abrigar um coração?
Quantos sentidos e quantas saudades
caberão em uma só vida?
Quantos erros e atropelos
serão permitidos em uma existência?
Me diga, meu Deus
por quê e aonde
haverei ainda de abrigar
tanta dúvida e tanta carência
Eu sei que derramas sobre nós
diariamente suas bênçãos e promessas
mas sabes melhor que nós
que somos todos,apenas crianças
apesar de exibirmos idades variadas
nos perdendo invariavelmente
a tropeçar nas pedras
desta interminável caminhada
onde vamos sem saber pra onde
caminhando, quase sempre com pressa
rumo à vida que haverá de existir
uma estrada melhor que esta
acreditar em sua promessa, então
é tudo que nos resta.
estarei partindo amanhã
em busca da solução
para novos e velhos problemas
deixo ao mundo esta questão a decifrar
no enigma dos meus poemas.

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Outro dia eu estava triste
pensando nas coisas
que deixei de viver
ou abandonei pelo caminho
arrastando os pés, sempre sozinho
quando vi dez meninos brincando
Deslizavam sobre um muro
braços abertos
fingindo aviõezinhos
eu sorri com aquela esquadrilha
alvejando o coração deserto
deste velho menino passante
acordei num passado distante
aconteceu de as bombas
de contagiante alegria
me acertarem o coração
e então, naquele dia
e eu pude ser menino
por mais um instante
o homem seguiu adiante
chato que era
o menino subiu no muro
foi brincar de bombardeiro
na triste tarde de primavera
nem todo dia é possível um sorriso
mas há dias em que é preciso
irremediavelmente necessário
simular inexistente alegria
verdadeira, na tarde daquele dia
nas noites em que acordo assustado
e o eu-menino, que ainda vive do meu lado
levanta-se sem medo do escuro
e vai mais uma vez
ser o décimo-primeiro menino
a abrir as asas
e voar por sobre o muro

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

olho pela janela
não vejo o Mundo
vejo parte dele
às vezes eu acho
que simplesmente
nesta parte
eu não me encaixo
haverá outros lugares
outros Mundos
outras épocas
outras vidas
onde minha presença
e pensamentos
normalmente insatisfeitos
seriam normais
e bem vindos?
Será que a vida
é mesmo vida?
o Mundo é concreto?
o tempo, este eu sei
não é continuo
e muito menos reto
será que os olhos
são mesmo as janelas da alma?
ou será que o Mundo
espia-me a alma
através dos meus olhos?

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Eu queria ter um casaco grande
pra sair à noite no sereno
meu pai me trouxe um que não servia
mas eu ainda uso ele todo dia
casaco pequeno é
que nem casaco grande
só que pequeno
eu quis viver uma grande alegria
e eu ainda a vivo todo dia
vida feliz ou vida triste
depende de quem avalia
eu quero escrever um poema
e não sei fazer direito
escrevo este
não saber fazer
não é problema
poema ruim é melhor
que nenhum poema
escrever coisa bonita
não se compara a dar presente
pois não tem aonde
amarrar aquela fita
assim eu posso estar presente
na vida de quem lê
apesar de quase sempre
parecer estar ausente
e se eu não te contar
você nunca vai saber
que talvez este poema malfeito
tenha sido escrito
enquanto eu pensava em você
queria que você soubesse
que apesar das coisas que digo
no fundo, de verdade
nem ligo
mas não encontro outro recurso
pra te fazer pensar
em mim por um instante
pensamentos que permanecem
distantes o resto do dia
queria apenas te dizer
que acordar não significa
por cor em nada
mas sim, estar de acordo
mesmo não
estando acordado

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva
1 compartilhamento

Por mais que leves sonhos
um dia chumbem
diante de tantos olhos
que um dia os viram
flutuar livres no espaço
por mais que o coração
fique aos pedaços
por desconhecer qual a razão
que todo tempo tem
de num determinado ciclo
a triste obrigação
de romper laços
mesmo assim
você vai encontrar
vontades que jamais sucumbem
por mais que o tempo tente
insistente
duros qual diamantes
longe anos e oceanos
contrariando todos os planos
que por mais que tenham sido
apenas breves
e por mais que parecessem
serem leves
quando existe e prospera
aquilo que se chama amor
não pode haver quimera
a implantar o dissabor
neste momento impera a vontade
não havendo vento frio
a apagar a chama
daquele coração que arde
e o medo da distância
e de se ver distantes
vem galvanizar os laços
com o mesmo frescor
de anos antes.

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Imagine o início da jornada
a nascente de um rio
a ponta de um fio
o quilometro zero de uma Estrada
a porta de entrada de uma vida
como fundo musical
uma canção que a gente gostava
mas que já foi esquecida
e a viagem se inicia
com o choro contido
o dinheiro contado
e a canção que queria ouvir
não foi cantada
nem todo dia havia Sol
mas toda chuva terminava
a cada dia uma surpresa
quando a curva desdobrava
dias lerdos, dias lentos
havia boa companhia
em quase todos os momentos
à noite a gente descansava
depois de algum tempo na estrada
todo dia a gente ria
e realmente a gente estava certo
quando achava
que a viagem finalmente terminava
quando a nave flutuava
triunfante e reluzente
sobre um caudaloso
rio de lava

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Uma vez eu te pedi
um par de sapatos marrons
que você não podia comprar
eram os sapatos dos meus sonhos
mas nem tudo estava acabado
voltando pra casa eu ainda tinha
você sempre aqui, ao meu lado
o chão da cozinha, de jornais forrado
pra meus pés descalços
não pisarem chão gelado
apesar dos percalços da vida
a vida, que hoje analisando
faz todo sentido
um dia os sapatos marrons
estavam nos jornais e nos meus pés
eu chutei todas as pedras que pude
mãe, me perdoe se falhei
na infância, hoje em dia
ou talvez na juventude
viveria tudo de novo com você
os tempos ruins
hoje lembrando, foram tempos
muito bons
enfrentaria o mundo de novo
com meus velhos sapatos marrons.

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Quando quiser voar
ouse alçar, que o Céu é seu
e quando quiser navegar
pode içar, que o Mar é nosso
se acaso quiser partir
pois que lance um olhar às estrelas
há muito te espera o infinito
basta desejar tê-las
não se esqueça, não há segredo
é só despedir-se do medo
e dos poemas cinza-pálido
se seus ouvidos pudessem ver
o que tento dizer em silêncio
e o coração esquecer
aquilo que a mente receia
faria um acampamento
na cratera de um cálido vulcão
sentado à beira da fogueira
a olhar o Céu e o voo do condor
pomares, mares em flor e chão de areia
decifrar o segredo da vida
antes que ela seja
totalmente consumida
irremediavelmente perdida
abra os seus olhos e asas
não há sonho que não se viva
não existe nenhum horizonte
cuja vista não alcance
se lance
vá viver a vida

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva

Água
Água se acentua
Água corre pela rua
molhando meus pés cansados
e meus pés caminham à toa
e é isso que me magoa
em minha casa não tem água
e a falta que eu sinto é a sua
pode faltar-me o oxigênio
mas não te esqueço nem num milênio
Água são as lágrimas
que de meus olhos às vezes transbordam
sempre que de você se recordam
Por que você não me afoga?
Vê se entende quem te roga:
Sem ela a vida é deserto
e a sua imagem...apenas miragem
Eu te lancei na garrafa a mensagem
Que a dor semeia
nas dunas de areia
Morta.

EdsonRicardoPaiva
Inserida por edsonricardopaiva