André Zanarella: DO VIRTUAL AO REAL Eu teclo na minha...

DO VIRTUAL AO REAL Eu teclo na minha solidão Amizades espalhadas ao leu Centelhas do real imaginário Na rede social uma afinidade Um acaso separado pela geograf... Frase de André Zanarella.

DO VIRTUAL AO REAL

Eu teclo na minha solidão
Amizades espalhadas ao leu
Centelhas do real imaginário
Na rede social uma afinidade
Um acaso separado pela geografia
E a conexão um dia acaba
Como acaba o próprio dia
Como acaba a hora dentro dia
Tudo muda dentro do tempo
Pois a vida é uma grande roda
Roda de pagode ou de samba
Cada qual com o seu ritmo
Ritmo das cordas de cavaquinho
No copo de cerveja gelado
Ou mesmo em uma caipirinha
Um sorriso dentro do samba
Uma apresentação ao acaso
O real imaginário se faz presente
Uma amizade virtual se materializa
O caos o destino perdido na rede
Junta na roda a amizade verdadeira
E no som do cavaquinho
E no sabor da cerveja
Surge uma amizade verdadeira.
E ao som do cavaquinho acaba a solidão.

André Zanarella 15-04-2013
Melodia por Laura do Cavaco
Ritmo samba-canção
http://www.recantodasletras.com.br/letras/4358853

1 compartilhamento
Inserida por AndreZanarella