Pablo Gabriel Ribeiro Danielli: A identidade de um país O Brasil é um...

A identidade de um país

O Brasil é um país defasado culturalmente, vivemos apenas de passado, um breve passado, nos dias atuais somos um aglomerado sem qualquer expressão artística. Um país com tais dimensões e com tantas pessoas deveria não ser apenas o celeiro de alimentos do mundo, mas ser também um armazém de ideias para todos, deveríamos respirar arte e cultura, as ruas deveriam estar cheias de manifestações e pessoas mostrando seus talentos.
Embora tenhamos alguns artistas de destaque e quando falo isso não me refiro na musica, o que falta é reconhecer e lapidar novos talentos e isto nos leva ao ensino, que não por culpa dos professores que lá estão, operando diariamente pequenos milagres com o pouco que tem em mão. Sim, pela falta de estrutura de nossas escolas, pela falta de investimento real na educação, deveríamos ter adotado o ensino integral, dois turnos, não apenas de aulas básicas, mas inserir além do conteúdo programado, aulas de artes, filosofia, sociologia, entre outras tantas atividades culturais e esportivas para moldar o caráter dos alunos, preparar para a vida, torna-los melhores cidadãos.
O dever de um governante é lutar para que o povo que o elegeu seja livre para pensar, agir e falar, não ficar dependente de uma ou duas pessoas, deve desenvolver seres pensantes e pedantes. Mas embora sejam apresentados teorias e argumentos para tais fatos, tudo passa pela escola, do ensino fundamental ao superior, devemos pensar na educação não como algo altamente lucrável,mas como uma oportunidade de criar novos talentos, moldar uma identidade forte para o Brasil.
E todo esse descaso reflete no nosso presente, e vai interferir no nosso futuro, não se pode se surpreender o sucesso de produtos considerados absolutamente banais, pois está se criando uma sociedade extremamente banal, na forma de agir, pensar e falar.
Coloco em desafio para a mente, de uma forma rápida, buscar na memória quantos artistas plásticos, pintores, escritores, coreógrafos entre tantas outras formas de arte, cultura podemos nos lembrar de prontamente, não me refiro aos consagrados de décadas atrás, mas os dos dias de hoje.
Somos uma nação sem cultura, somos pessoas programadas para não desenvolver pensamentos e não procurar se envolver com tais formas inteligentes de vida. Os poucos que se destacam nos dias de hoje, deveriam ser proclamados heróis da resistência, pois viver da arte nos dias de hoje ao menos nesse país chamado Brasil é um ato de bravura, de esperança e dedicação. Embora nossos governantes teimem em dizer que não.

1 compartilhamento
Inserida por pablodanielli