Serginho Rock: O Poeta da Sarjeta Por becos e...

O Poeta da Sarjeta Por becos e mundos,por ruas escuras Passarelas da marginália Desfila o bardo em sua face mais crua Gritando os seus versos canalhas Cortantes... Frase de Serginho Rock.

O Poeta da Sarjeta

Por becos e mundos,por ruas escuras
Passarelas da marginália
Desfila o bardo em sua face mais crua
Gritando os seus versos canalhas
Cortantes como navalha
Tolouse Lautrec do verbo
Divino entre a bandalha
Retira palavras concretas do lixo
E cospe verso em sua cara
O seu cavalo de batalha

Párias,pivetes,ninfetas
Produtos "made in sarjeta"
Vida bandida,gente suspeita
Um antro de mutretas

Num jogo de cartas marcadas
Meteu-se com a turma errada
Um traficante,um proxeneta
Um tiro de escopeta
Adeus poeta das sarjetas
Adeus mundanas e ninfetas
Adeus poemas e vinhetas

1 compartilhamento
Inserida por mariopinheiro