Tamy Henrique Reis Gomes.: Perdão para os criminosos É engraçado...

Perdão para os criminosos

É engraçado falarmos em perdão e justiça. O que dizer de um homem que já cumpriu sua pena perante a Lei dos Homens, mas ainda é condenado e visto como alguém que deve ser banido do convívio com a sociedade. Queremos o fogo eterno para os criminosos, porque nos falta misericórdia. Temos a mente tão pequena que não conseguimos ver a Lei de Deus agindo ainda que perante a falha Lei dos Homens.
Se alguém comete um crime, seja ele qual for, a única coisa que podemos pedir é que seja feita a justiça. Pois bem, feita nossa justiça com a aplicação de nossas leis penais, o criminoso é julgado e condenado. Após cumprir sua pena, o que teoricamente significa ter feito a justiça, não consegue voltar ao seio da sociedade.
É sempre apontado na rua como um criminoso, bandido, psicopata, ainda que o crime tenha sido a única vez em que agiu errado. Lógico que há crimes que nos deixam perplexos.
Pensamos também nada que ele faça nos trará a vitima de volta. Assim como a vitima não pode voltar a viver, não pode ter o convívio da sociedade, essa por sua vez, não aceita o convívio do algoz que tirou a vida da vitima.
Mas e a justiça, para que serviu então? A justiça foi feita, o criminoso foi julgado e condenado. Muitos indagam, mas a lei é falha, devia ter cumprido toda a pena, sem direito ao regime aberto, sem direito a liberdade. Mesmo que o criminoso ficasse durante todos os anos em que foi apenado dentro da cadeia, ao sair, sua liberdade seria sempre visto com más olhos.
A família da vitima o perdão talvez nunca seja dado, porque lidam diariamente com a ausência do ente querido. Mas e as outras pessoas? Porque não perdoam?
Falar em perdão é muito fácil. Falar em justiça também.
Mas onde é que vemos o perdão e a justiça serem aplicados na prática.
Alguém que matou, deve ter a vida retirada? Sua morte também não trará de volta a vitima. Apenas não obrigará a sociedade em dar o perdão ao algoz. Não fará com que sejam obrigadas a conviver com alguém que retirou a vida de outro.
A prisão perpetua. O que significa? Alguém que matou deve passar o resto dos seus dias trancafiado pensando no que fez e afinal para que?
Na pratica a mudança de alguém, que realmente se arrependeu só pode ser vista se essa pessoa voltar ao seio da sociedade. Se voltar a ter depois de cumprida sua pena, as mesmas oportunidades que tinha antes.
A desconfiança será sempre sua pena perpetua, pois quantos não estão lhe observando, torcendo por único erro para lhe apontar e dizer psicopata, você nada mudou.
Mas estranho o que dizer de alguém que uma única vez cometeu um delito?
Podemos rotular de psicopata, alguém que somente uma vez em toda sua vida agiu assim?
A questão também é que os homens querem justiça, pois bem, mesmo sendo feito a justiça, essa ainda é pouco.
Ver pessoas indignadas com bandidos que não foram sequer levados ao julgamento, todos nós apoiamos.
Mas depois que o bandido é julgado e condenado? Porque não aceitamos que o assassino depois de cumprir a pena, volte a ter uma vida normal? Afinal a justiça desde o inicio seria essa, ele seria levado a julgamento, seria condenado e deveria cumprir a pena. Sabíamos desde o inicio quando pedimos justiça, quais seriam seus passos. O que queremos mais?
Somos nós juízes dos erros alheios. Como explicar essa condenação que a sociedade faz?
Alguém que tira a vida de alguém, mesmo depois de cumprir a pena que lhe foi dada pela Justiça humana, nunca é perdoado pelos homens. Ele é sempre visto como um criminoso, alguém que deveria ser banido do convívio da sociedade.

1 compartilhamento
Inserida por tamygomes