Coleção pessoal de tatianacorrea

1 - 20 do total de 150 pensamentos na coleção de tatianacorrea

No fundo essa menina perdida no mundo, ainda quer encontrar um amor; um que faça seu coração palpitar, seu estômago parecer que está cheio de borboletas, e suas pernas paralisarem.

Alguém que seja da medida certa para ela, não alguém que forçe a barra, NEM TENTE! essa menina é espírito livre.

Alguém que seja capaz de toca-lá com os olhos, antes de pensar em tocar seu rosto ou sua vida.

Alguém que mande músicas românicas mas ao mesmo tempo conte piadas.

Alguém que seja capaz de passar segurança somente pela terna presença.

E que possa secar suas lágrimas sempre que elas rolarem pelo seu rosto, seja de felicidade ou decepção, mas sem julgar, apenas recebendo de braços abertos.

Ela segue seu caminho, caminho esse que um dia a levará de encontro a esse alguém tão almejado. ♡

Tatiana Corrêa

Toda vez que lemos ou escutamos alguma coisa, nossa mente faz o favor/desfavor de guardar.

Uma vez escutei uma pessoa dizer a seguinte frase: "O vento que venta aí, também venta aqui".

Claro, que lida de forma solta, fora de contexto, é uma frase boba, mas a questão é, o contexto em que ela foi dita.

Depois presenciei algo escrito que me deixou um pouco perplexa, mas que me fez lembrar desta frase.

Muitas vezes nos entregamos, a pessoas que utilizam desta frase, mesmo que não falem.

Não que seja errado, mas não considero saudável. Pois se a pessoa está com contigo, porém pensando nesta frase, significa que ela não se importa de perder você.

Pois na visão dela, você é só mais uma pessoa que o vento trouxe, e assim como ele traz, ele leva.

É muito triste um pensamento deste mas o que podemos fazer, nesse século de amores descartáveis.

@justagirllostintheworldlonely @apenasumameninaperdidanomun-blog

Tatiana Corrêa

Sabe aqueles momentos onde você sabe que está muito ferrado sentimentalmente.

Onde não sente nada, a não ser o sentimento de vazio.

Seria isso a depressão? Eu não sei.

Mas ultimamente ando assim, sem sentir nada.
Tudo tanto faz.

E o pior de tudo é alguém que não sabe pelo que você passa, dizer que você precisa de alguém.

Não preciso, preciso de viver.
Alguém não preenche esse vazio, e mesmo que venha preencher por um tempo, a probabilidade de deixar vazio novamente é bem grande.

Eu mesma devo preencher, ainda não sei como, mas vou.

Por enquanto tô aqui, perdida no mundo escutando River of tears da #AlessiaCara.

Beijos de LuZ de Apenas uma menina perdida no mundo 🍃

Tatiana Correa

Já pararam, para analisar, que um relacionamento abusivo ele dá sinais, logo no início da conquista?

Só observar, vivemos casos onde sem ter nenhum tipo de vínculo com a pessoa, nos sentimos pressionados, encurralados, presos.

Receber um: "Quando chegar em casa, me avisa?" É fofo. Mas quando isso vai abrindo brecha para algo pior, faça como o filme, CORRA! É cilada.

Você não é obrigado a estar disponível sempre, você não é obrigado a nada, com exceção de fazer a si próprio feliz.

Às vezes você só quer ficar em casa, lendo, vendo um filme, e a pessoa questiona o motivo de você não ir vê-la. Amigos, corram, isso não é um bom sinal.


Beijos de LuZ de Apenas uma menina perdida no mundo

Tatiana Correa
Tags: corra relacionamento

Sempre lembraremos de um sorriso, de um olhar. Mas isso não é o bastante pra nos levar pra trás.
Reaja.

Tatiana Correa

Já se viram naquele momento, onde a única coisa que você vive, é o vazio sentimental?
Não é estar melancólico nem nada, mas sim aquele momento da vida onde você quer viver a sua própria plenitude, onde não quer nenhum estranho invadindo seu "infinito particular", parafraseando Gadú.

Vivo esse momento, e as pessoas são incapazes de compreender isso.

Mas porquê coloquei como "vazio sentimental"? Coloquei assim para me referir ao Amor romântico, o amor entre casais, aquele frio na barriga na hora de encontrar o paquera.

Não sinto isso!
Perdão, mas o problema não é com você, é comigo.

Ou melhor, não há problema, é só o meu momento, mas muitos ainda são incapazes de entender isso, pois estão condicionados ao fatídico "amor romântico fracassado". E o que seria isso?
Aquele relacionamento fadado ao fracasso, mas que as pessoas insistem por medo de ficarem solitárias.

Viva sua plenitude, viva a beleza das coisas, pois só depois disso talvez valha a pena encontrar alguém pra compartilhar isso, e como eu disse, "Compartilhar", e não completar, pois você já é inteiro, só basta descobrir isso.

Beijos de luZ de Apenas uma menina perdida no munso.

Tatiana Correa
Tags: viver plenitude

Cara, elogia sua mina.
Demonstra que ela é um avião, daqueles que quando passa, geral sente inveja de você.
Elogiar ela não é obrigação não, pois se vc não fizer, infelizmente outros irão fazer.
E não é porque ela quer não, é porque outros vêem o que você vê mas não fala pois acha besteira elogiar ela.
Você o quanto a mente dela é perturbada com a aparência?
Sabe quantas vezes ela se odeia antes de dormir.
Então man, bota a mão na consciência e elogia sua mina, ela é um mulherão da prr que só tem olhos para você.
O que custa elogiar sempre ela?

Tatiana Correa

Movimentos
Corpos
Sentimentos
Corações quebrados pelo tempo
Por amores e desamores
De anseios e desesperos
Formando um coração
Coração cansado de sofrer
Um coração que resolver viver.

Tatiana correa
1 compartilhamento
Tags: mover coração

Relatos de um dia caótico.

Você já teve o dia em que você foi o cúmulo da idiotice?
Aposto que sim, todos nós já tivemos.
Eu já tive, e quer saber como foi?

...

Bem, eu havia gostado de uma pessoa, e essa pessoa sabia que eu supria sentimentos por ela.
Numa noite, esta pessoa colocou relacionamento sério, no vulgo Facebook, fiquei uma fera e claro escrevi àquele texto.
No dia seguinte, quando acordei havia inúmeras mensagens dele, com coisas que me deixou extremamente triste.
O que uma pessoa normal faria?
Mandava ele para a ponte que partiu e dane-se.
Mas, infelizmente eu não sou essa pessoa.
Comecei a me sentir mal pelo que fiz, até porquê ele disse que àquilo era brincadeira, então tomei uma decisão (muito estúpida por sinal): vou tentar reconquistá-lo (pior, nem sabia se algum dia o tinha conquistado).
Mas, como?
(Obs: ele tinha me bloqueado em todos os meios de comunicação.)

Continuando....

Vi um dia na semana, tomei coragem, e sai.
Passei numa floricultura (sim, flores), havia lido um dia anterior, que havia homens que gostavam de receber flores, pois era algo diferente. Além das flores, comprei os chocolates favoritos dele, e fui, igual a uma idiota entregar pessoalmente no trabalho dele.
Cheguei lá, fui atendida por dois homens super fofos, que se ofereceram para entregar a ele, deixei na mão deles e agradeci.
Enquanto isso acontecia, eu me sentei num banco, próximo ao local.
Logo depois, recebi uma mensagem, era dele. De início ele demonstrava ter gostado, mas depois foi mudando. Com o passar das horas (sim, horas!!), se aproximava a hora dele sair e eu poder conversar com ele, face a face. Mas, ao invés disso veio um dos rapazes fofos e me disse que ele já havia ido embora, cheguei a perguntar se tinha certeza, e ele disse que ele saiu por outra porta.

Então, minha ficha caiu.

Havia sido a maior idiota da terra naquele momento, totalmente humilhada, e por um cara que se mostrou não valer a pena.

Talvez fosse a carência que havia feito isso comigo.

Saí dali meio desnorteada. Ele ainda chegou a mandar mensagem, mas não consigo lembrar, só lembro que fui andando e parei na Praia do Leme.

Fiquei ali, parada, só olhando as ondas e o vento arrebatando minhas poucas lágrimas, porquê essas, eu já havia derramado muitas antes.
Saí de lá depois de quase uma hora e fui para casa, prometendo a minha pessoa que não seria otária novamente, e caso corresse o risco, iria sair da vida da pessoa antes que ela viesse me machucar mais ainda.

#fatosreais

Tatiana Corrêa
1 compartilhamento

Onde estão as pessoas interessantes?

Não sei mais o que fazer das minhas noites durante a semana. Em relação aos finais de semana já desisti faz tempo: noites povoadas por pessoas com metade da minha idade e do meu bom senso. Nada contra adolescentes, muitos deles até são mais interessantes e vividos do que eu, mas to falando dos “fabricação em série”. Tô fora de dançar os hits das rádios e ter meu braço ou cabelo puxado por um garoto que fala tipo assim, gata, iradíssimo, tia.
Tinha me decidido a banir a palavra “balada” da minha vida e só sair de casa para jantar, ir ao cinema ou talvez um ou outro barzinho cult desses que tem aberto aos montes em bequinhos charmosos. Mas a verdade é que por mais que eu ame minhas amigas, a boa música e um bom filme, meus hormônios começaram a sentir falta de uma boa barba pra se esfregar.
Já tentei paquerar em cafés e livrarias, não deu muito certo, as pessoas olham sempre pra mim com aquela cara de “tô no meu mundo, fique no seu”. Tentei aquelas festinhas que amigos fazem e que sempre te animam a pensar “se são meus amigos, logo, devem ter amigos interessantes”. Infelizmente essas festinhas são cheias de casais e um ou outro esquisito desesperado pra achar alguém só porque os amigos estão todos acompanhados. To fora de gente desesperada, ainda que eu seja quase uma.
Baladas playbas com garotas prontas para um casamento e rapazes que exibem a chave do Audi to mais do que fora, baladas playbas com garotas praianas hippye-chique que falam com voz entre o fresco e o nasalado (elas misturam o desejo de serem meigas com o desejo de serem manos com o desejo de serem patos) e rapazes garoto propaganda Adidas com cabelinho playmobil também to fora.
O que sobra então? Barzinhos de MPB? Nem pensar. Até gosto da música, mas rapazes que fogem do trânsito para bares abarrotados, bebem discutindo a melhor bunda da firma e depois choram “tristeza não tem fim, felicidade sim” no ombro do amigo, têm grandes chances de ser aquele tipo que se acha super descolado só porque tirou a gravata e que fala tudo metade em inglês ao estilo “quero te levar pra casa, how does it sounds?” Foi então que descobri os muquifos eletrônicos alternativos, para dançar são uma maravilha, mas ainda que eu não seja preconceituosa com esse tipo, não estou a fim de beijar bissexuais sebosos, drogados e com brinco pelo corpo todo. To procurando o pai dos meus filhos, não uma transa bizarra.
Minha mais recente descoberta foram as baladinhas também alternativas de rock. Gente mais velha, mais bacana, roupas bacanas, jeito de falar bacana, estilo bacana, papo bacana… gente tão bacana que se basta e não acha ninguém bacana. Na praia quem é interessante além de se isolar acorda cedo, aí fica aquela sensação (verdadeira) de que só os idiotas vão à praia e às baladinhas praianas. Orkut, MSN, chats… me pergunto onde foi parar a única coisa que realmente importa e é de verdade nessa vida: a tal da química. Mas então onde Meu Deus? Onde vou encontrar gente interessante? O tempo está passando, meus ex já estão quase todos casados, minhas amigas já estão quase todas pensando no nome do bebê,… e eu? Até quando vou continuar
achando todo mundo idiota demais pra mim e me sentindo a mais idiota de todos?
Foi então que eu descobri. Ele está exatamente no mesmo lugar que eu agora, pensando as mesmas coisas, com preguiça de ir nos mesmos lugares furados e ver gente boba, com a mesma dúvida entre arriscar mais uma vez e voltar pra casa vazio ou continuar embaixo do edredon lendo mais algumas páginas do seu mundo perfeito.
A verdade é que as pessoas de verdade estão em casa. Não é triste pensar que quanto mais interessante uma pessoa é, menor a chance de você vê-la andando por aí?

Tati Bernardi
1.4 mil compartilhamentos

Como alguém pode mexer tanto assim conosco?
Nunca nos tocamos
Nunca nos vimos
Mas é como se tivéssemos vivido uma vida inteira juntos.

Entendo seus medos e anseios
Vejo a insegurança algumas vezes em seu olhar
Mesmo que por meras fotos

Agora me pergunto: Como seria minha vida sem você?
Esse platonismo na minha vida me deixa dividida, mas prefiro a existência dele do que imaginar não ter você nos meus pensamentos.

E com isso, permaneço aqui, calada, observando, esperando uma mera chance de tocar em você, ou ao menos de ver você.

Como isso pode acontecer se nem ao menos podemos nos ver.

Dedicado ao meu Corcel.

Tatiana correa
1 compartilhamento

Aprendi com a vida, que as coisas mais simples, são as mais importantes. Parece até àquelas frases clichês, mas no final das contas, a vida é clichê. O único problema é que as pessoas se acham extremamente auto-suficientes. Mas, não é assim que a vida segue. A vida é tão simples, afinal o que é mais belo do que deitar ao luar, e ver seu sorriso? Seria o sentimento, algo proibido nos dias atuais? Sinceramente? Não sei, e não tô nenhum pouco afim de saber, afinal sou do século passado, sou considerada clichê.

Taitiana Corrêa
1 compartilhamento

E me perguntaram o que eu vi em você. Parei, pensei, e respondi: nada demais.. E me questionaram o por quê de eu insistir tanto na gente, mesmo deixando muitas vezes alguns dos meus princípios pra trás. E com um sorriso no rosto, falei que não era preciso enxergar nada em você pra te amar dessa maneira; Que essa nossa sintonia, essa nossa afinidade pra mim é coisa de outro mundo, outra vida. Você...tem esse dom de me fazer feliz por simplesmente ser quem você é e pelo fato de existir. Por saber que com a gente, não é preciso máscaras ou inventar personagens para se criar uma história. Porque você é nada mais, nada menos que a minha história. E no que depender de mim, o começo e o fim de todos os capítulo.

Carolline Vieira

Ei menino, você já viu a lua lá fora?
Ela está linda.
Mas não sei se é a beleza própria dela, ou se eu estou vendo tudo mais belo ultimamente.
Acho melhor não descobrir.
Mas sei de uma coisa, bem simples até...
Seu sorriso, acredite...
Seu sorriso, irradia luz...
Como pode um ser humano, irradiar tanta luz quando sorri para mim?
Na verdade, não sei a resposta.
A única coisa que queria neste momento, era ver a lua lá fora, e ver o sorriso ao meu lado.
Coisas simples como essas, me cativam, me envolvem, e principalmente, me inspiram.
Seu sorriso, a lua, coisas tão distintas mas que me trazem paz.

Taitiana Corrêa
1 compartilhamento

Como uma música é capaz de despertar sensações e sentimentos em nós?

Assim como, por que olhar sua foto me faz sorrir? Mesmo sabendo que você é uma barreira impenetrável, quase que impossível para uma pessoa como eu.

Mas se fosse possível, estaria escutando Jet, deitada no seu peito, sentindo as batidas do seu coração e sua respiração enquanto acaricia meu cabelo. E eu? Apenas pediria a Deus para congelar este momento.

Deitada aqui penso o quanto poderia lhe fazer feliz, mas pensar assim, só revela o quão inocente sou. Você é vivido, é da liberdade; jamais se renderia a mim, você é como um corcel indomável, lindo porém selvagem, eu sou só uma menina que mal anda de bicicleta.

Contudo, continuo aqui, sonhando com o dia, que poderei te tocar, e me aconchegar em seus braços.

Taitiana Corrêa
2 compartilhamentos

Enquanto você viver, lembrará da menina, que você deixou sentada, sozinha, te esperando em frente ao seu trabalho, enquanto você fugia covardemente dela.
Com a desculpa de que queria ficar só, quando na verdade você agiu como um perfeito egoísta, insensível; como ninguém nunca havia sido com ela.
Naquele dia, às lágrimas dela caíram, mas ninguém viu e nem ouviu seu choro, porque naquele momento ela esperou, respirou e levantou, e decidiu que o mar levaria sua dor para longe.

Esse é o desejo mais profundo do coração dessa menina que se perdeu.

Tatiana Corrêa
1 compartilhamento

Só queria compreender a facilidade que as pessoas esquecem ou deixam as outras.
Dizem que sou assim, porque não tenho ninguém, bem pode ser verdade.
Mas o motivo maior de eu ser assim, é que as pessoas me descartam com tanta facilidade, que sempre estou em busca do meu erro.
Buscando entender o que tenho de tão errado que faz com que as pessoas se afastem de mim.

Será que sou tão ruim assim?
Qual meu problema?
Qual meu erro?
Qual minha direção?

Continuo perdida e sem direção, não sei para onde devo ir, porque toda vez que avanço, a vida me obriga a voltar 3 passos para trás.

São sonhos, amores, momentos, que foram despedaçados pelo caminho, sobrando apenas eu. A eterna menina perdida no mundo.

Tatiana Corrêa
1 compartilhamento
Tags: amores momentos

Talvez um dia você irá se lembrar de mim.
Irá lembrar da mulher que quis ser para você, que mesmo com todos os defeitos te aceitava como você era.

Irá lembrar de todas mensagens de carinho, amor e compreensão que sempre mandava, dos áudios longos que com o tempo você não quis mais escutar, por estar com preguiça.

Irá lembrar que nunca te disse uma palavra que o deixasse para baixo. Apenas coisas boas para você ver que era um homem bom, apenas confuso.

Contudo irá lembrar do motivo da minha partida.
Quando num momento de susto e tristeza, disse coisas complicadas mas que se encaixariam caso sua história fosse verdade, e nunca se esqueça, minha atitude foi movida por sua causa, por uma brincadeira que jamais deve ser feita.

E mesmo admitindo meu erro, e lhe pedindo perdão, o que eu tive de resposta?
Ingratidão, falta de consideração, rigidez, rispidez, frieza, e um pouco de maldade.

Talvez, quando você se lembrar de mim, você esteja só, apenas talvez.
E caso esteja, lembre-se que no curto tempo que tentei estar ao seu lado, queria ser a melhor mulher para você, mas no final das contas, fui só mais uma.

Mas eu tenho certeza que você irá lembrar de mim, e vai entender meu agir, e quando entender, será tarde demais.

Pois está menina, já foi embora.

Tatiana Corrêa
1 compartilhamento
Tags: entender agir

Já pararam para pensar a quantidade de vezes, que a vida lhe deu a oportunidade, de ficar calado, e você não aceitou?

Bem, essa foi uma delas.

Gente, lembrem-se de uma coisa: nem todas pessoas, irão puxar assunto contigo com o intuito de ir pra cama contigo ou algo relacionado.

Já ouviram falar em circulo de amizade? Conversas normais? Perguntar se o outro tá bem(perguntar de verdade) sem segundas intenções?

O que está acontecendo com esta sociedade, que transforma ocultamente o: Oi, tudo bem?; por Ei, bora se pegar.

Para por aí, para e repensa sua vida.
Não é porque o outro é solteiro, que quer geral.

Acredite, geralmente quem queremos, nem falamos, então não será você o idiota que mudará isso.

Coloque-se no seu lugar, e antes de falar sobre intuitos, finalidades, motivos e razões, pense que a pessoa queria APENAS CONVERSAR COM VOCÊ, E SABER SE ESTÁS BEM.

É, hoje essa menina tá perdida no mundo do estresse.

Tatiana Corrêa
1 compartilhamento
Tags: estresse idiota

É menina, talvez a nossa sina seja sempre ser a boba mesmo.
Não pense que isso é ruim, significa que você tem o coração bom demais, para lidar com essas pessoas frias.

Enquanto estás toda carinhosa, amável, receptiva, e compreensiva; ele tá lá, dando mole para outra que vai usar ele, e jogar fora.

Mas não se importe, isso é algo que só ele verá um dia, não cabe a você, resolver os problemas do mundo.

Tem gente que só aprende depois de quebrar e muito a cara, não é vingança, é só a vida aplicando a lei do retorno.

Relaxa, porque quando você menos esperar, vai aparecer alguém na sua vida, que queira tudo de bom que você venha a oferecer, e também aceitará seus momentos ruins. Afinal, somos seres humanos, somos positivos e negativos, mas nós escolhemos qual lado irá prevalecer, e ele entenderá isso.

Tatiana Corrêa
1 compartilhamento