Coleção pessoal de PriSpinardi

41 - 60 do total de 71 pensamentos na coleção de PriSpinardi

As horas que suavemente emolduraram O olhar amoroso onde repousam os olhos Serão eles o seu próprio tirano, E com a injustiça que justamente se excede; Pois o tempo incansável arrasta o verão Ao terrível inverno, e ali o detém, Congelando a seiva, banindo as folhas verdes, Ocultando a beleza, desolada, sob a neve. Então, os fluidos do estio não restaram Retidos nas paredes de vidro, O belo rosto de sua beleza roubada, Sem deixar resquícios nem lembranças do que fora; Mas as flores destilaram, sobreviveram ao inverno, Ressurgindo, renovadas, com o frescor de sua seiva.

William Shakespeare

Se te apreendessem minhas mãos, forma do vento na cevada pura, de ti viriam cheias minhas mãos sem nada. Se uma vida dormisses em minha espuma, que frescura indecisa ficaria no meu sorriso? - No entanto, és tu que te moverás na matéria da minha boca, e serás uma árvore dormindo e acordando onde existe o meu sangue

Herberto Helder

Os livros mudam o destino das pessoas. Substâncias perigosas, servem para acalmar e atiçar; abrir novas possibilidades e nos fechar em universos circunscritos; estimular a ação ou estimular a prudência. O fato é que ninguém passa incólume a uma boa leitura. Entra-se de um jeito e a saída é de outro, mesmo sem que se saiba de antemão como sairemos.

Ignácio de Loyola Brandão

"O voo do tempo que nos empurra tão tragicamente para adiante; o monocórdio e irritante eterno, por vezes rebentando em ferozes labaredas amarelas como aquelas efêmeras bolas amarelas entre folhas verdes (ela olhava as laranjeiras); beijos em lábios que irão morrer; o mundo girando, girando em confusão de som e calor – embora na verdade exista a noite sossegada com seu doce palor […]."

Virgínia Woolf

Le temps détruit tout.

Gaspar Noé

''Não faço meus julgamentos pelas estrelas; Embora conheça bem a astronomia, Mas não para adivinhar o azar ou a sorte, As pragas, as privações ou as mudanças de estação; Nem posso adivinhar o futuro próximo, Dando a cada um a sua tormenta, Ou dizer aos príncipes se tudo passará, Predizendo o que apenas os céus podem trazer: Porém, retiro a minha sabedoria de teus olhos, E (eternas estrelas) neles entendo a sua arte, Pois, juntos, vencerão a verdade e a beleza, Se de teu próprio ser verteres o teu alento; Senão, isto, eu prenunciaria: Em ti toda a verdade e beleza findam.''

William Shakespeare

Bem no fundo no fundo, no fundo, bem lá no fundo, a gente gostaria de ver nossos problemas resolvidos por decreto a partir desta data, aquela mágoa sem remédio é considerada nula e sobre ela — silêncio perpétuo extinto por lei todo o remorso, maldito seja quem olhar pra trás, lá pra trás não há nada, e nada mais mas problemas não se resolvem, problemas têm família grande, e aos domingos saem todos passear o problema, sua senhora e outros pequenos probleminhas

Paulo Leminski
497 compartilhamentos

'Não te espantes quando o mundo amanhecer irreconhecível. Para melhor ou pior, isso acontece muitas vezes por ano.'

Paulo Mendes Campos

A um passarinhoPara que vieste Na minha janela Meter o nariz? Se foi por um verso Não sou mais poeta Ando tão feliz! Se é para uma prosa Não sou Anchieta Nem venho de Assis Deixe-te de histórias Some-te daqui.

Vinicius de Moraes
138 compartilhamentos

"Não quer ser nada que possa reputar seu igual. Unicamente, o sempre estranho lhe afigura familiar. Não se insinua. Não acaricia. Não tem sons que sejam só dela. Compreender lhe interessa tanto quanto ser compreendida."

Desconhecido

''Pois a memória é o estômago da mente... Para ali vão as comidas mais variadas: umas saborosas e de digestão fácil, outras amargas e impossíveis de serem digeridas.''

Rubem Alves

“You see, you are not educated to be alone. Do you ever go out for a walk by yourself? It is very important to go out alone, to sit under a tree - not with a book, not with a companion, but by yourself - and observe the falling of a leaf, hear the lapping of the water, the fishermen’s song, watch the flight of a bird, and of your own thoughts as they chase each other across the space of your mind. If you are able to be alone and watch these things, then you will discover extraordinary riches which no government can tax, no human agency can corrupt, and which can never be destroyed.”

Krishnamurti

( ... ) As grandes despedidas infiltram-se no cotidiano e nos atos corriqueiros de cada dia, sem serem percebidas. Muitos anos depois, vamos verificar que ali estavam e estalavam saudades antecipadas, vários nuncas dos quais jamais suspeitamos. A não ser muito depois.

Artur da Tavola

Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira.

Cecília Meireles
11 mil compartilhamentos

Somos como os moluscos. Frágeis diante de um mundo imenso e assustador. Tratamos, então, de nos defender: construimos conchas duras de palavras.

Rubem Alves

Que inquietação profunda, que desejo de outras coisas, Que nem são países, nem momentos, nem vidas, Que desejo talvez de outros modos de estados de alma...

Álvaro de Campos

'Quero ser o dono do meu tempo. Conheço até a sabedoria necessária para o ser. Quero hiatos de paz. O instante de minha reflexão , de minha oração, de meu contato com o Cosmos. O momento de meu descanso. Mas a cada passo adiante que dou, menos disponho de meu tempo, mais me afundo na sua negação. Menos condições consigo de contato com a Transcendência. Quero a síntese, a identidade, a integração. Mas sou o conflito. Quero o interior, mas vivo a cidade porque a quero e a sou, também. Quero a quietude de quem-árvore-espera. Mas sou varado pela informação eletrônica, sem raízes. Mastigo todas as tendências, conheço até as partes verdadeiras de cada uma, mas não me filio a nenhuma por amor ao livre pensamento, ou a confusão, ou a dúvida, mesmo sabendo da ineficácia de minha atitude. Choro com o faminto. Morro com o jovem mandado para a guerra que não fez. Desespero-me com as mães que soluçam no mundo inteiro. Sofro com os pais que levaram a bofetada da indiferença. Vibro com os médicos que salvaram aquela vida e não saíram nos jornais. Aplaudo prêmio Nobel ou a Rainha do Rádio. Entendo a esquina, o morro, a monarquia, o open market, a fenomenologia, a molecagem, o copo de vinho, as regras do jogo, o queijo francês, o pé-de-moleque, a toalha de linho, o justo, o injusto, as doutrinas, a ilusão, o engano, a grandeza de alguns, a ambição, a cultura, a contracultura, as mulheres, os homens, as crianças; sei trocar pneus, dar aulas, fazer filhos, evitar sofrimentos, acredito em lendas, desvendo mitos, tenho fé no homem, dirijo empresas, escrevo no jornal, jogo bem futebol, vejo a alma. Sei tanto, de tanta coisa, que não consigo sair do cipoal de meias sabedorias que me construi como defesa, sempre sonhando com a Unidade, com a paz interior, com a vida saboreada aos poucos, coisas que só vêm se sofridas a cada conquista interior, pagando o preço, o duro preço de meu tempo.

Artur da Távola
1 compartilhamento

Sou apenas um bloco de pedra para mim mesmo. Quero ficar dentro desse bloco, sem ser perturbado. Foi assim desde o começo. Resisti a meus pais, resisti à escola e depois resisti a tornar-me um cidadão decente. O que quer que eu fosse, fui desde o começo. Não queria que ninguém mexesse com isso. E ainda não quero.

Charles Bukowski
31 compartilhamentos

''Tenho ouvido mais juras sem fé do que de minutos tem um século.''

Albino Forjaz de Sampaio

“Cada qual é o guardião conveniente de sua própria saúde, quer corporal, quer mental e espiritual. Os homens têm mais a ganhar suportando que os outros vivam como bem lhes parece do que os obrigando como bem parece ao resto.”

John Stuart Mill