Coleção pessoal de JulioRamos

1 - 20 do total de 1356 pensamentos na coleção de JulioRamos

Imortal é aquele que se permite jamais deixar de existir, seja por algo que tenha criado, tocado, dito, proporcionado, escrito, descoberto, provado, intrigado, percorrido, constituído, provocado... e não há nada melhor que ser registrado pela história imortalizando-se como exemplo ao um bem comum.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

A consciência produz as sementes, o desejo as planta, mas é o amor quem deva cultivá-las de modo a alegria haver ter de colhe-las

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Vida vazia não é a inexistência de grandes coisas, mas a falta de percepção ao amontoado de acontecimentos minúsculos que haverão de ser o complemento a todo e qualquer sentido.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Não me tente com idéias contundentes, decrépitas, perniciosas e lasciva... quer mesmo me chamar atenção ? Então refaça-te o conceito em moderação de teu vocabulário, usa o que te brilha em escuridão e não no que a ela te prende.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

A suavidade dos laços que ligam o criador e a criatura estão contidas na sementeira do espírito que se expande tanto no auto conhecimento do ser, quando no amor que a ele o universo despende...

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Se não consegues precisar o que te completas, qual precisão articula oferecer-me ao complemento, se não a pretensão ?

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Em meio a bilhões de pessoas tenho inúmeros defeitos, já entre alguns pouquíssimos milhares.... eu também não sou hipócrita.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Quando conhecerdes em verdade as razões de tua alma, perceberás o quanto podeis modificardes em júbilo à plenitude do amor e então... tornar-se-á tão grandiosamente grato, quanto liberto, regozijo, manso, absoluto e feliz.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Em crise moral, não tente plantar sementes da moralidade... silencia profundamente e cuida-te.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Por não aceitar perder, criou então o homem batalhas que se tornaram guerra.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

O que queres para o futuro, se não tempo que te amplia espaço às conquistas de teus desejos ?

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

O que é aventura se não o atrevimento entre o possível , o imponderável, e o choque que pode tanto nos causar dano de qualquer sorte, quanto flerte ao absoluto do prazer, da contemplação e o cansaço ? Em meio a animais bravios, rios profundos, penhascos e desfiladeiros... em caminhadas longas e turbulentas que se encontra o nosso Éden. O lado positivo da façanha está no divino do êxtase e o negativo... em alguns sustos, e dores de fadiga.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

O que tanto a vida nos conta que insistimos em não ouvi-la, e o que tanto dizemos a ela que não nos ouve ?

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Por vezes o barulho nos ensurdece, mas a instantes que é o silêncio.... um barulho ensurdecedor.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Não quero que contem-me sobre meu futuro, prefiro que lembrem-me de meu passado.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Quando jovem, pedia a Deus dinheiro para me manter alegre e agora adulto.... peço tempo, para me instruir

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Criticar o Socialismo por conta das pessoas insociáveis é o mesmo que culpar a dieta por causa de obesos indisciplinados. O problema não está no regime de qualquer gênero, mas nas pessoas que nele, buscam meios de se safar, logo, àquele que não quer algo irá sempre arrumar na desculpa, um pretexto para não fazê-lo, já àquele que quer, irá buscar no comprometimento, uma razão para realizá-lo. Em suma; Não é o socialismo que não está preparado para nós, somos nós, que não estamos a altura de merecer vivê-lo.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

Em baú se guarda lembranças e não confiança, por tanto; Tirem a fé de seus guardados e deixem apenas fotografias

Julio Ramos da Cruz Neto

Ainda muito me toca a ultima mulher que me tocou, ainda muito me prende a ultima mulher que me libertou, incansável ela me permeia a consciência dia afora, arredia, em leito me toma o coração para o repouso noite a dentro, fazendo-me permanecer intocável e fiel a mim mesmo exercitando-me ainda que distante... é como se estivesse em curso intensivo de códigos, traços e sinais que me levam ao aperfeiçoamento, e a compreensão do quão importante és a assinatura que deixastes em minha alma.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento

O amor é com exatidão a conseqüência de si mesmo, logo, amar-se é a maior de todas as virtudes que só haverás de ter sentido no plural, depois de haver tê-lo compreendido no singular.

Julio Ramos da Cruz Neto
1 compartilhamento