Coleção pessoal de galvibest

1 - 20 do total de 1596 pensamentos na coleção de galvibest

O que viver?
Como viver a negação?
Se eu quero sol e vem chuva devo viver a chuva que tenho esperando ser feliz com ela. O sol vem um dia. E quando ele vier vai me encontrar feliz com a chuva que tive.
O hoje é o que temos. E é o hoje que temos. O amanhã é um desconhecido absoluto que pode nunca vir. Aí resta lamentar.
Não se adia felicidade.
Não se evita o amor.
Não se transferem dores.
Não se pode substituir as histórias vividas.
Vivem-se novas histórias, novos lugares, novos personagens.
O antigo já foi.
A vida é vivida no momento.
O que foi, foi. Não será jamais repetido.
Seja feliz no hoje que você tem.
Chuva ao invés de sol.
Sol em lugar de chuva.
Dance conforme a música.
Viva o sol,
Saboreie a chuva.

Professor Galvão
2 compartilhamentos

É meus filhos,
O pai está envelhecendo mais rápido hoje que ontem.
Ontem eu era velho e hoje estou mais velho.
Já não sou o cara forte e ereto de antes.
A curva do corpo obedece ao peso dos anos. Anos que se sucedem.
A lentidão cada dia mais veloz não é apenas de experiência. É sim de falta daquela energia de antes.
O tempo não para. Nós é que vamos parando com o tempo.
Não se zanguem se eu esquecer datas, contas, nomes, endereços, telefones....os neurônios estão saindo de cena.
Aquele vigor de ontem é miragem.
O cansaço cada vez mais intenso não é aparente apenas. É companheiro novo e pra sempre. 63 anos é um bom tempo. 63 anos é pouco pra uma bisavó. É muito nos olhos de uma neta. É a medida correta para um pai.
Tenham paciência com minha impaciência.
Tenham calma com minhas manias.
Mas sobretudo tenham amor com minha crescente inutilidade.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Eu te amo mais que o sol...
Te amo mais que a chuva
Te amo mais que a lógica, mais que o medo.
Te amo no nunca, no sempre, no ontem, no agora, no depois, no todos os momentos...
Eu te amo aqui, lá longe .
Te amo no meu coração..

Professor Galvão
1 compartilhamento

Desconfiança cria dores,
Patrocina ódios....
Alimenta sofrimentos.
Não vim ao mundo para ser questionado sobre minha felicidade.
Sou feliz onde quero, por que quero.
De mim a dúvida só tem a indiferença.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Estou só.
Sem vontade e com tristezas...
Sou arremedo do que um dia eu pensei poder ser.
Nada é meu...
Nada é meu nome...
Ausências , dores , exceços....dores...
Já não vale apena buscar, querer, sonhar.......
Quero ir...
Adeus.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Existem vidas afogadas aprisionadas em enfadonhos medos.
Vidas sem autonomia.
Vidas onde nada é pessoal.
Vidas comandadas.
É uma solicitude constante
Ausência de sonhos.
Obedecer a vontades terceiras.
Pedir, implorar, humilhar-se no dia a dia.
Vidas aparentes.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Na minha presença não quero ver sofrimento, dores intensas, tristezas eternas, choros conclusivos, descaminhos, dúvidas....
Não quero a companhia da intransigência, do preconceito, da soberba, da inveja, do ódio....
Na minha presença quero escolhas coerentes, felicidades gritantes, alegrias contagiantes, risadas gigantes, emoções crescentes, amores gostosos, amores honestos...
Na minha presença não quero a mentira, o moralismo falso, o medo abstrato, falsos profetas...
Na minha presença quero coragem, personalidade, caráter verdadeiro.
No meu mundo se respira felicidade.
No meu mundo só mora o amor.

Professor Galvão
1 compartilhamento

O que é felicidade?
Para alguns é ter bens materiais...
Para outros é ter bens espirituais...
Para uma maioria é ter saúde...
E ter sorrisos...
E ter amores.
Felicidade é apenas ser feliz com o que dispõe. Nem mais, nem menos.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Aos que aplaudem as porções medíocres, me mostro real.
Sou o resultado de sua inveja,
A certeza de suas frágeis dúvidas,
A coragem em seus doentes medos.
Sou o caráter em suas desonestidades...
Sou o resumo de seus textos longos e enfadonhos.
Sou o contrário de suas respostas.
Sou o mais nítido perfume de seus sacos.
Vivo em sua morte.
Regurgiso em seu paladar.
Sou o antônimo de seus sinônimos medíocres.
Sou a história de seu prefácio.
Sou seu querer...
A distância entre o seu sonho é minha realidade se chama competência...

Professor Galvão
1 compartilhamento

Escolha ser feliz.
Viver sorrindo, sorrir vivendo.
Resolva não sofrer as dores dos outros e nem as suas.
Escolha novas rotas, novos lugares, novas lindas pessoas.
Corra do medo e ai ele cansa e te deixa em paz.
Viva o que tem sem acomodações.
Busque, sempre busque seus ideais.
Onde estiver um sorriso leve sua alma.
Faça hoje o que não fez ontem e faça amanhã o que não fez hoje.
Isso é mutação.
Mudando você não se repete e assim não para no tempo.
Veja que o tempo de hoje é menor que o de ontem, mas é maior que o de amanhã.
Por isso viva o hoje

Professor Galvão
1 compartilhamento

Esquecer é um hábito nosso...
Só quem viveu pode esquecer..
O que foi ruim,
O que doeu...
O que atrapalhou...
Esquecer, jogar num canto qualquer..
Revigorar as perspectivas...
Sonhar com melhores situações..
No final de uma época...
No começo de novo ciclo...
Vai o 2018...
Vem o 2019...
Espero que erros não se repitam...
Espero que os acertos se amontem no dia a dia e sejam mostrados com orgulho...
Desejo que a transigência seja maior e que se acompanhe da tolerância...
Hoje é dia de refletir e de mudar de posturas.
Feliz 2019.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Anos que passam, anos que chegam...
Nos que passam, sobrevivem saudades...
Nos que chegam, nascem esperanças...
Buscar o melhor sempre. Viver o melhor as vezes.
Respeitar direitos, desejos. Dependentes
Querer crescer, viver felicidades. Fazer felicidades.
Buscar sonhos com a garra que ainda temos. Garras desejadas.
Amar, sempre amar. Não deixar sobrar amor.
Que o ano que chega traga a honestidade as vezes perdida em medos, esquecidas em vantagens.
Que o ano que chega nos livre dos ruins que teimam em nos acompanhar em nossas vidas. Que crescem em nossas utopias.
Que o ano que chega nos faça refletir sobre o que somos no todo. O que somos em nos mesmos, para nos mesmos.
Que o ano que chega nos remeta ao nosso objetivo maior. Amar sem restrições.
Feliz 2018.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Órfãos de pai vivo..
Nada do que fiz, fiz...
Anonimato...
Abandono... Indiferença...
Meus problemas...
Onde ir?
O que posso esperar?
Dor de uma dor intensa...
Onde errei?
Terá sido por que fiz pouco?
Terá sido relaxamento?
Ou será desamor?
Sou pai da incerteza.
Pai de anonimato.
Pai desconhecido.
Me negam nome, esteios, moradas...
Me negam amor...
Onde eu errei?
Ilusões...
Saindo de cena.

Professor Galvão
1 compartilhamento

A vida me serviu banquetes...
Me deu caminhos...
Me deu mapas...
A vida me deu dúvidas e respostas...
Busquei...
Achei...
Decepções...
Mentiras...
O mundo mente...
O mundo é vil... Cruel...
Vida que segue...

Professor Galvão
1 compartilhamento

Ditos e feitos.
Fiz o meu melhor...
Será?
Onde pus minha alegria?
Nada tenho...
Não tenho
Isolado...
Ninguém..
O que fiz de tão ruim?
Por que?
Procurei meu máximo...
Achei.
Não basta.
Nada tenho,
Nada sou,
Nada represento.
Não tenho teto e nem chão...
Não tenho nada...
Estou sozinho...
Largado...
Esquecido...
Meu nome se perde no esquecimento...
Minhas atitudes de nada valem...
O que fiz qualquer um faria...
Será?
Estou sem mim...
Sem norte..
Sem amor...
Sem nada...
Hoje eu não sou.

Professor Galvão

Viver,
Viver sendo feliz,
Viver fazendo felicidades...
Poucos conseguem...
Viver uma vida apenas.
Viver apenas sua vida...
Tarefa difícil.
Muitos não vivem sua plenitude...
Vivem a vida de outros...
Vidas estranhas...
Vidas de estranhas pessoas...
Vidas sem personalidade.
Viver sonhos alheios,
Vidas alheias.
Imposições de existências,
Crenças bestiais...
Ser feliz com a minha vida.
Vida minha...
Minhas causas..
Minhas dúvidas..
Medos meus...
Minhas vitórias...
Minhas derrotas...
Minhas lutas...

Professor Galvão

Hoje é um dia especial, muito especial...
Mas por que especial?
Especial por que amolece corações?
Por que humilha os ódios dando aos amores chance de aparecer?
Especial por que tange os medos?
Será especial por que dá visibilidade ao perdão?
Especial.....muito especial.
Hoje testamos nossa capacidade hereditária de representar, de esconder verdades privilegiando mentiras de momentos constantes.
Hoje ofensas feitas, repetidas, agressivas se afastam dando lugar a hipocrisias recorrentes.
Hoje aparecem demônios fantasiados de anjos falando de amor.
Aparecem bombas em flores, elogios em indiferenças, atitudes de só uma vez se querer mostrar corriqueira.
Hoje é um dia de amar.
Amar como amou ontem.
Amar como amará amanhã.
Amar como o amor gosta de amar.
Hoje estaremos irmanados muito mais pela mentira de que pela verdade.
Hoje...amanhã muitos voltam a mesmice real.
Nunca colheremos morangos em lavouras de laranja.
Colha o melhor de você e ofereça seus frutos reais.
Seja hoje, seja sempre verdade.

Professor Galvão
1 compartilhamento
Tags: filosofando

Então é Natal....
Demagogias, verdades, vencedores, perdedores de linhas...
Natal onde o ódio de um ano se transforma em instantes de perdões de erros executados.
Natal de comércios cheios e decência esquecidas
Natal de erros
Perdão.
Perdões...

Professor Galvão
1 compartilhamento

Revendo a vida...
Revi os vários impossíveis que transformei em momentos corriqueiros.
Revi inimizades eternas que chegaram ao fim nas atitudes de perdão que pude dar e receber.
Revi medos que foram pulverizados por coragens perenes.
Revi amores vividos imensamente até hoje.
Revi alegrias em êxtases prazerosos.
Revi a vida na vida que vivo.
Vivo a alegria de viver.
Vi e revi desejos...

Professor Galvão
1 compartilhamento

Um dia, lá nos distantes ontens conheci um condomínio onde pude vislumbrar algumas das mais distintas verdades.
Lá mora a amizade.
Há diferenças de tudo com todos.
Alguns gostam de sol e outros de chuva.
Muitos gostam de calor, outros de frio.
Há quem curta novelas, e há quem curta longas...
Obesos adversos a academias, a exercícios mas amantes de churrascos e cervejas.
Alguns ratos de academias, vegans, macrobióticos existem por lá. Convivem numa ótima com os churrasquistas cervejeiros.
Há moças lindas e outras nem tanto.
Tem flamenguistas, vascaínos, botafogueses e tricolores.
Corintianos, palmeirenses, são paulinos e santistas
Há sobretudo amor, respeito, carinho.
Esse condomínio fica no meu peito e atende a todos sem distinção.
Seu nome!
AMOR.....

Professor Galvão
1 compartilhamento