Coleção pessoal de galvibest

41 - 60 do total de 1676 pensamentos na coleção de galvibest

Não corra atrás de quem sabe onde você está.
Ame a pessoa que te viu quando você se sentiu invisível.
Não se diminua para caber em alguém.
Quanto mais maduro você fica menos amigos você tem.
Na sua vida haverão pessoas que são de coração, e outras que são decoração. A escolha é complicada.

Professor Galvão
5 compartilhamentos

Homem que diz que lugar de mulher na cozinha é aquele que dá vexame no quarto.

desconhecido
8 compartilhamentos

Somos reitores de nossa vida.
Ser feliz ou não é escolha e trabalho.
Ser infeliz também.
Então vamos insistindo no evitar alegrias.
Muitos preferem a comodidade do deixa pra lá a aventura do vou tentar. Viver sonhos depende de nossa vontade associada a nossa coragem.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Vivemos ontens demais.
Queremos passados que se foram.
Preferimos a certeza do que se repete a aventura do sei lá.
Viver é querer ser feliz, correr atrás da imagem do bom que sucateia o nada a ver.
Gostamos de ser feliz sem que a infelicidade dos que nos rodeiam importe.
Vida é vida.
Viver é viver.
Vamos ser felizes.

Professor Galvão
1 compartilhamento

O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo.

Joanna de Angelis
52 compartilhamentos

Na sua vida haverão pessoas que são de coração, e outras que são decoração. A escolha é complicada.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Na vida quem não se levanta pra acender a luz não pode reclamar do escuro.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Hoje em dia tem gente incrível de sentindo um imbecil por causa de gente imbecil que se acha incrível.

Professor Galvão
2 compartilhamentos

Muitas vezes a paz que você tanto procura está num foda-se que você nunca disse.

Professor Galvão
2 compartilhamentos

Dor...
Amainada mas dor.
Perdas sem volta..
Sofrimento absurdo em sonhos quase reais.
Sonhos de sucesso.
Realidade sem vida.
Fogo imoral,
Fogo irresponsável,
Fogo criminoso,
Fogo verdadeiro na mentira humana.
Jovens em sonhos,
Pais em pesadelos.
Um nunca mais doloroso demais,
Uma saudade queimada pela irresponsabilidade patrocinada pela ganância.
Meninos pobres imaginando riquezas
Sonhos que viraram cinzas....

Professor Galvão
2 compartilhamentos

Eu não quero que outro sonhe meus sonhos.
Não quero adiar a felicidade para depois do sofrer.
Não quero ter paciência pra viver. Quero tudo todos os dias.
Pode ser o último, quem sabe?
Não quero segredos para sempre. Para sempre não é segredo.
Pra sempre é todo dia.
Quero viver sonhos todos os dias. Sonhar todas as noites, todos os dias.
Quero enfrentar os medos dos outros. Quero riscos.
Quero vencer.
Quero viver.
Não quero que a dor ria da minha solidão.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Não vale a alegria sobre a tristeza de outro.
Não tem valor um sorriso sobre um choro triste de alguém.
Não há razão de felicidades em tragédias alheias.
O amor não se sente bem pareado ao ódio.
Há quem vive julgando quando foge de julgamentos.
Existem prazeres em dores alheias.
O egoísmo não é páreo para a solidariedade.
A vida é feliz em vidas felizes com vidas felizes.

Professor Galvão
1 compartilhamento

No calor da injustiça a mentira se esbalda,
Faz história,
Alimenta os ódios primários em muitos secundários.
A injustiça açoita a vida tirando dela alegrias prometidas.
O injusto se sente dono na verdade mentirosa que acaricia seu ego podre.
Seu ego fantasma.
O injusto é prisioneiro de seu fétido caráter.
A dor que dele nasce sobrevive pelas mãos corruptas dessa horda escrota que se diz honesta.
Nossa sociedade precisa matar inocentes pra reconhecer os bandidos que idolatram.
Sem saída que justifique sua inonimia busca os abstratos que expliquem seus erros.
Aí falam de Deus....

Professor Galvão
1 compartilhamento

Não quero mais.
Não quero mais essa vida, essa angústia, esse medo, essa dor.
Não quero mais viver aparências, respingos do que se perdeu.
Não quero mais a agonia da desconfiança, a falta de alegria.
Não quero mais a incerteza do agora, as queixas sempre diária dos fantasmas que aterrorizam.
Não quero mais viver preso ao que um dia foi amor, foi amor dos grandes.
Não quero mais a companhia da ausência, da bronca agressiva.
Quero viver a alegria que ainda posso viver.
A alegria que tenho direito de ter.
Fiz muito pelo bem dos outros.
Fiz nascer amor onde ele nunca havia brotado.
Fiz felicidades onde meu coração conseguiu chegar.
Quero minha vida.
Quero viver.
Vou viver.
Não quero mais a ilusão.

Professor Galvão
2 compartilhamentos

O tempo perdido é o tempo não vivido.
É o tempo jogado fora.
É o tempo sem razão.
Perdemos tempo demais com coisas que nada valem.
Brigas que só produzem dor.
Discussões sem objetivos.
Medos de nada.
Noites sem sonhos.
Dias sem luz.
Perder tempo é abreviar a vida.
É questionar a história que passou e a que poderia vir.
É sofrer por nada.
Perder tempo é assumir limites tolos.
E ganhar tempo?
Ganhar tempo é viver tudo no tempo que se mostra.
É amar muito sem se importar com os ódios.
É ser feliz por pouco e muito feliz com o que se tem.
É poder está vivo.
É poder ter alegrias.
Ganhar tempo é simplesmente viver.

Professor Galvão
1 compartilhamento

A amizade tem o sabor doce de uma iguaria colhida num pomar secreto que fica bem lá no fundo do coração.
Sua doçura alimenta o amor,
Fortalece a confiança,
Engrandece o respeito,
Revigora vontades,
Encoraja medos.
A amizade é um fruto difícil de se colher em pomares adubados com hipocrisias. Em pomares aguados com mentiras e capinados com rancores.
Minhas amizades fazem a salada mais saborosa da minha vida.
A salada com gosto de lealdade.

Professor Galvão
1 compartilhamento

Minas não tem mar,
Mas fizeram dois mares de lama nas minas.
Cadê minha casa que estava aqui?
Cadê meu boi, meu cavalo?
Cadê meu cachorro?
Cadê meu pé de mamão,
Meu carrinho de mão.
Cadê meu pé de limão?
Cadê meus livros,
Cadê meu arroz, feijão,
Cadê meu colchão?
Cadê meu pai, minha mãe, meus irmãos?
A lama levou....
A lama levou minha vida
Meus sonhos,
Meu porto seguro,
Meu chão.
Não foi a lama não,
Foi o homem que fez a lama, que jogou Mariana e Brumadinho no chão.
Tingiu de marrom as águas do meu Rio Doce,
Coloriu de terra meu Paraopeba,
Vai tingir meu Velho Chico.
Vai calar a voz dos passarinhos,
Matar os peixes,
Que será de mim?
Quem devolverá tudo que levaram de mim?

Professor Galvão
3 compartilhamentos

Tristeza....
Esse é meu momento...
Uma dor infinita surgida não sei de onde.
Uma vontade enorme de não ter vontades...
Um desejo concreto de não desejar....
Estou em guerra com meu eu...
Em guerra com a minha paz...
Paz a muito extinta.
Figurações, mentiras, medos, desencantos...
Vida em queda livre...
Vontade de não ter vontade....

Professor Galvão
2 compartilhamentos

Lutar é a saída de quase todas as más opções que nos dão.
Enfrentar medos,
Derrotar dúvidas,
Se encher de soluções encerrando os não sei,
Se esbaldar de certezas,
Não economizar sorrisos,
Deixar-se ouvir,
Postar-se agradável a vida,
Ser total em alegria.
Viver o que quer e o que pode...
Aliar-se a sua melhor alma,
Vestir-se de forte e arrasar.
Ser amor...
Amor inteligente...
Amor que entrega muito mas que cobra demais.
Quem pode e quer, paga...
Quem não pode observa e chora.

Professor Galvão
1 compartilhamento

63.
Um número,
Apenas um número.
63 anos,
Uma vida...uma grande vida.
Alguns erros num monte de acertos.
Poucos medos numa enxurrada de coragens.
Muitas e grandes amizades em nenhuma inimizade.
Muito amor num deserto de ódios...
Buscas incessantes num jamais desistir.
Alegrias em poucas tristezas..
Perdas imutáveis em amores jamais esquecidos...
Verdades constantes de uma liberdade hereditária... Berço caseiro...
Amanhã faço 63 anos...
Agradeço a vida que me acompanha..
Agradeça a família que habita meu coração...
Agradeço aos amores que tive e tenho.
Agradeço a cada um de meus amados amigos que muito contribuiram para minha caminhada sem sustos pelos caminhos por vezes desconhecidos.
Agradeço a saúde que trago no bolso e que me poupa de dores.
Nasci do amor..
Vivo de amor...
Me nutro de amor...
Recito o amor...
Arrependimentos?
Nenhum.
Mágoas?
Desconheço.
Invejas?
Nunca vi em mim.
Felicidades?
Um monte.
Parabéns pra mim.

Professor Galvão
1 compartilhamento