Coleção pessoal de cristianevedoy

1 - 20 do total de 276 pensamentos na coleção de cristianevedoy

Complicado entender, e impossível explicar o que acontece com nossos sentimentos. Pois o AMOR, transcede a qualquer explicação...entendimento... ele é para ser vivido... sentido...e demonstrado, sem MEDO! Me faço essa pergunta: Como que alguém, chega do nada em nossa vida, até ontem um estranho, e de repente, do nada, ou por tudo, vai entender?! Se torna alguém importante. O mais estranho é que muitas outras pessoas também, legais, interessantes, passaram, ou ainda estão em nosso convívio, e por essas não acendeu a tal luz...ou não sentimos as tais "borboletas no estômago". Pois não somos nós que definimos, por quem isso deve acontecer, eacredito se fosse fácil assim, perderia seu encanto...sua fantasia... E o famoso "tempo" que muitas pessoas julgam IMPORTANTE, isso é irrelevante. Por que não existe o tempo exato, o tempo errado, o muito tempo, o pouco tempo, quando tem que acontecer, acontece, não é premeditado. E ainda sobre o tempo... por vezes convivemos anos com uma pessoa, e não a conhecemos de verdade, por que nem a nós mesmos conhecemos a fundo, e nunca chegaremos a nos conhecer em um todo. Visto o que, somos mutáveis por natureza, a mudança é constante. Todos somos pontas de iceberg's, deixamos a mostra apenas parte de nosso ser, e os pontos misteriosos, e ocultos, apenas algumas pessoas em nossa vida conheceram, e outras chegarão à conhecer! E o grande presente de Deus, e da Vida, é a gente poder ter sempre o coração limpo, sem amarguras, sem mágoas, para que ele sempre esteja pronto, para ABRIGAR UM NOVO AMOR... Para algumas pessoas isso leva um tempo maior para acontecer...e para outras é instantâneo...! Cada um no seu tempo...

Cris Vedoy
1 compartilhamento

Carências

Quem não gosta de ser amado? Se Receber atenção especial? Quem não gosta de beijo na boca e abraços apertados? Quem prefere a solidão a uma boa companhia?
Nesse mundo maluco e agitado, as pessoas estão se encontrando hoje, se amando amanhã e entrando em crise depois de amanhã.

Uma coisa frenética e louca, que tem feito muita gente que se julgava equilibrada perder os parafusos e fazer muita besteira. Paixão, loucura e obsessão, três dos mais perigosos ingredientes que estão crescendo nos relacionamentos de hoje em dia por causa da velocidade das informações e o medo de ficar sozinho.

As pessoas não estão conseguindo conviver sozinhas com seus defeitos, vícios e qualidades e partem desesperadamente para encontrar alguém, a tal da alma gêmea, e se entregam muitas vezes aos primeiros pares de olhos que piscam para o seu lado.

Vale tudo nessa guerra, chat, carta, agência, festas. É uma guerra para não ficar sozinho. Medo, medo de se encarar no espelho e perceber as próprias deficiências, medo de encarar a vida e suas lutas. Então a pessoa consegue alguém
(ou acha que está nascendo um grande amor), fecha os olhos para a realidade e começa a viver um sonho, trancado em si mesmo, transfere toda a sua carência para o(a) parceiro(a), transfere a responsabilidade de ser feliz para uma pessoa que na verdade ela mal conhece.

Então, um belo dia, vem o espanto, vem a realidade, o caso melado, o “falso amor” acaba, e você que apostou todas as suas fichas nesse romance fica sem chão, sem eira nem beira, e o pior: muitas vezes fica sem vontade de viver.

Pobre povo desse século da pressa! Precisamos urgentemente voltar o costume “antigo” de “ter tempo”, de dar um tempo para o tempo nos mostrar quem são as pessoas.

Luís Fernando Veríssimo
358 compartilhamentos

Humilde reflexão(minha) sobre o AMOR:

Tão simples para algumas pessoas dizerem: "larga de mão"..."esquece"... "parte pra outra"..."não ti entendo"... (realmente não tem como entender) porque EU, na minha opinião creio, que elas nunca devem ter sentido de verdade o que significa sentir AMOR por uma outra pessoa.
Não sou detentora da verdade, de maneira alguma, me desculpe quem pensa ao contrário.
AMOR é sentimento incondicional(não tem posse)! Todas as formas de AMOR são incondicionais... Amamos é só!
Nem entendemos por vezes como aconteceu, a intensidade... por que persiste (diante de todos acontecimentos, que teriamos de tudo para realmente esquecer) enfim... não temos explicações "lógicas" de tanto sentimento, que as vezes nem cabe dentro da gente. Só quem sente ou já sentiu compreende.
Não se escolhe a quem amar, e quando amar, não existe uma "vitrine" em que a gente possa chegar, analisar tudo de bom que desejamos no ser, e dizer: bem "coraçãozinho...e por esse "ser" que você deve se apaixonar!
Loucura!!!!!
E chega a ser "cômico" se não fosse por vezes "trágico".
Mas vamos concordar! Se fosse tão simples esquecer, deletar um AMOR, meu DEUS... a pessoa que descobrisse essa fórmula...essa magia... estaria até rica (porque não faltaria quem quisesse pagar pra deixar de sofrer).
Mas muitos insistem em querer violentar o coração, arrancar, matar, um sentimento que é LINDO, e que por mais que a gente queira, e que os outros digam, virem, rasguem a página! Ele vai permanecer "ali", talvez até por muito tempo, não temos como saber quando um AMOR se desfaz, quando chega no seu ponto final, para outro vir nos brindar!
Tudo só vai se desfazer, ou se reafazer, com o tempo, com a maturidade do sentimento, quem AMA, quer ver o ser amado, bem, e feliz, no caminho que venha a escolher, mesmo que em lado oposto ao nosso.

O AMOR não é algo descartável, se fosse só apertar no coração o botãozinho DELETE, com certeza não seria AMOR!

Cris Vedoy
1 compartilhamento

Não sinto nada mais ou menos, ou eu gosto ou não gosto. Não sei sentir em doses homeopáticas. Preciso e gosto de intensidade, mesmo que ela seja ilusória e se não for assim, prefiro que não seja.
Não me apetece viver histórias medíocres, paixões não correspondidas e pessoas água com açúcar. Não sei brincar e ser café com leite. Só quero na minha vida gente que transpire adrenalina de alguma forma, que tenha coragem suficiente pra me dizer o que sente antes, durante e depois ou que invente boas estórias caso não possa vivê-las. Porque eu acho sempre muitas coisas - porque tenho uma mente fértil e delirante - e porque posso achar errado - e ter que me desculpar - e detesto pedir desculpas embora o faça sem dificuldade se me provarem que eu estraguei tudo achando o que não devia.
Quero grandes histórias e estórias; quero o amor e o ódio; quero o mais, o demais ou o nada. Não me importa o que é de verdade ou o que é mentira, mas tem que me convencer, extrair o máximo do meu prazer e me fazer crêr que é para sempre quando eu digo convicto que "nada é para sempre".

Gabriel García Márquez
1.3 mil compartilhamentos

a magia está no mistério... e feliz daquele que tem a coragem de pagar pra ver... certezas, e garantias? Jamais teremos, apenas possibilidades, e oportunidades...

Cris Vedoy

Quando voce sentir, a brisa suave da noite a tocar teu rosto, imagine meus lábios! Pois sou eu, carinhosamente a ti beijar... E que ao amanhecer, e os primeiros raios de sol, aquecerem a tua pele, a tua alma, serei eu, ti envolvendo, silenciosamente, no meu abraço...

Cris Vedoy

A sensibilidade emocional vem do coração, vem da alma...
Um presente que nasce com algumas pessoas, que dinheiro algum no mundo, jamais será capaz de comprar... Pois tudo que realmente tem valor, não tem preço!
Pessoas assim são bençãos. Feliz, de quem tem o prazer de fazer parte da vida de uma delas.

Cris Vedoy

Chegando à conclusão...
De que certas coisas, não são para serem vividas... Apenas sonhadas!
Fechando ciclos...

Cris Vedoy

2013...
Sempre acreditei que "13" fosse meu número da sorte, na verdade acredito ser! Analisando os 365 dias de 2013, posso dizer que como a maioria das pessoas passei por vários momentos, e situações, misturas de sentimentos, desejos, sonhos, frustrações, realizações, euforia, felicidade, tristeza, decepções. Mas fazendo um balanço geral, foi um ano FELIZ! Pois aprendi algo muito importante que levarei para o resto da minha vida, conseguir enxergar que em nossos momentos difíceis sempre existe, por vezes de forma oculta, uma OPORTUNIDADE. Isso faz muita diferença na hora de encararmos os "altos" e "baixos" da vida. Enfim...
Foi um ano de muito aprendizado, em que de agora em diante vou "priorizar" a companhia, dos que realmente querem estar ao meu lado!
Os que me fazem bem, e tragam paz, felicidade, boas energias...
Agradeço a presença na minha VIDA dos velhos amigos, que permanecem, aos novos que chegaram, sejam "reais" ou "virtuais", colegas da Faculdade, do trabalho, família, e em especial aos meus filhos David Rodrigues, Willian Kauffmann, Matheus Avila, Rafaella, Mãe, pai Jorge Delmar, e meu irmão Jorge Delmar, e Gustavo.
Que 2014 nos traga, muitas boas Vibrações, Paz, Amor, Saúde, Felicidade, Prosperidade, e realização de tudo que nos seja "NECESSÁRIO", e nada além disso!!!

Cris Vedoy
1 compartilhamento

Nunca desistam dos seus sonhos...seus desejos...objetivos...por mais distantes que possam parecer, se vc persistir, um dia alcança...
Eu não desisti, demorou...mas tá aí, o resultado do meu empenho.
Para muitos pode não significar nada, para outros muito, mas para mim é a certeza de que quando se quer algo de verdade, de coração, Deus abençoa!!!

Cris Vedoy

A vida é um presente, e uma caixinha de surpresas...
Então que cada dia de nossa VIDA seja aproveitado ao máximo, que o passado seja apenas um ponto de referência, e nunca um empecilho. E que o futuro seja um caminho à trilhar, com PAZ, AMOR, BONDADE, E SINCERIDADE. Pois o que nos importa nesse momento é o HOJE, o presente de DEUS! Ser FELIZ é o que importa...

Cris Vedoy

Maturidade, é quando percebemos que não vale a pena perder tempo, disperdiçar energias com qualquer pessoa! Por que caso contrário o melhor é ficar sozinho. Até porque quantidade, nunca foi sinônimo de qualidade! Quando decidimos que só vale a pena tentar algo com alguém que possamos enxergar algum futuro... Que passar horas ao lado, pareçam minutos, por que o tempo ao seu lado voa... Quando admiramos essa pessoa, exaltando suas qualidades, mas acima de tudo aceitando seus defeitos... Esse alguém que a gente pense, e diga... É... é você que eu QUERO, dividir um pouco do meu tempo, do meu mundo! O tempo que possa vir a durar?! Não sei... Se será eterno enquanto dure...eterno por toda eternidade! Somente apostando para saber. O importante é querer ser FELIZ, e ter a CORAGEM de ser FELIZ!!!

Cris Vedoy

Um grande problema que alguns mortais tem, tipo "eu"! É achar que todos são tão sinceros, e verdadeiros quanto eu... Pois é... Eu ainda acredito no ser Humano!

Cris Vedoy

Deus, eu ti agradeço por mais um dia... por toda felicidade, e também por todas as lutas diárias. Pois é através delas que eu me fortaleço, que eu evoluo, e aprendo, como ser humano. E cada dia, vou compreendendo mais, o que realmente é importante na vida! E também quem é de verdade, e de valor na minha vida...

Cris Vedoy

Uma coisa aprendi. Nao podemos exigir nada de ninguém! As pessoas somente dão, e demonstram, o que tem a oferecer. Seja Respeito, Amor, Carinho, Paz, Compreensao, e por ai...

Cris Vedoy

O prazer de ser FELIZ, nem que seja por um momento, eh inexplicavel! Somente quem ja sentiu sabe. E é, inesquecivel...! Nao podemos nunca deixar de VIVER por medo, nao sabemos se o amanha chegara...

Cris Vedoy

Certas pessoas são tão especiais, que nem precisam falar, o brilho no olhar, e o sorriso sincero, traduzem o que nenhuma palavra seria capaz!

Cris Vedoy

Como uma doce magia...
Você chegou!
Sem pedir licença, se instalou!
Foi um sincronismo de almas...
Nem foi preciso teu toque, sentir teu cheiro, e eu já estava amando...

Cris Vedoy

Rifa-se um coração que insiste em cometer sempre os mesmos erros. Esse coração que erra, briga, se expõe, perde o juízo por completo em nome de causas e paixões, sai do sério e, às vezes revê suas posições arrependido de palavras e gestos. Este coração tantas vezes incompreendido, tantas vezes provocado, tantas vezes impulsivo. Rifa-se este desequilibrado emocional que abre sorrisos tão largos que quase dá pra engolir as orelhas, mas que também arranca lágrimas e faz murchar o rosto.

Ricardo Labatt
162 compartilhamentos

“Doeu perder você. Passados quatro anos, ainda me lembro. É uma dor tão recorrente na vida de tantas mulheres e tantos homens, é assunto tão reprisado em revistas, é um sofrimento tão clássico e tão narrado em livros, filmes e canções, que
mesmo que eu não lembrasse, lembrariam por mim. É uma dor que se externa. Uma dor que se chora, que se berra, que se reclama. Uma dor que tentamos compreender
em voz alta, uma dor que levamos para os consultórios dos analistas, uma dor que carregamos para mesas de bar, para o escuro do quarto, onde permitimos que ela transborde sem domínio e sem verbo. A dor massacrante do abandono, da falta de telefonemas, da falta de beijos, da falta de confidências.”

Martha Medeiros