Coleção pessoal de carlinharios

101 - 120 do total de 519 pensamentos na coleção de carlinharios

Olhe pro lado. Reveja seus erros – por mais que eles pareçam acertos. Revise os comentários maldosos – por mais que eles tenham soado bons. Não tenha medo de pedir desculpa nem de mudar de opinião sobre o que foi feito. Não se apegue ao receio de procurar e mostrar que o arrependimento bate à porta de vez em quando. Orgulho demais acaba te deixando com oportunidades e vida de menos.

A primeira pessoa em que eu penso assim que acordo é você. É a última antes de dormir também. A primeira pessoa pra quem eu quero contar algo bom que acontece comigo é você. E a opinião mais importante é a sua também. Quando alguém pede pra pensar num nome, logo me vem o seu na cabeça. Quando fala de amor também. Se um sorriso à tôa me surge na boca, muito provavelmente a culpa é sua. Me pego lembrando os nossos momentos juntos. Alegrias compartilhadas e algumas dores também, mas nada que não me faça tirar a certeza de que escolhi ser feliz com você. O meu dia é um antes de te dar "bom dia", outro depois disso e se torna mais um depois depois do "boa noite". Meu mundo não. Esse é um só e é seu.
Aliás, tudo em mim. Meu coração também.

Felicidade não é problema. Ser feliz e demonstrar também não. De verdade, problema é não ser, não ter e não saber ser. Se a minha alegria incomoda os outros, eles que se lasquem. Não sorrio na cara de ninguém nem compito pra mostrar que sou mais isso ou aquilo. Sou feliz pra mim por quem me quer bem. E estou muito bem sendo assim.

Gustavo Lacombe
1 compartilhamento

Esperança.

Toda – ou parte – busca humana resume-se na angústia da espera. Sonhos, paixões, lutas e conquistas alavancadas pela coragem: a nossa principal ferramenta do lapidar da vida, compartilham os espaços onde se dá a labuta do homem à procura do inusitado. Os caminhos se entrelaçam, surgem novos dados e subsídios para a história e o viver vai se formando em torno do que há por vir. O sentimento da expectativa chega a despontar em todos os aspectos: a vinda de um salvador, o filho que vai nascer, um novo trabalho, um novo amor, uma nova viagem e, porque não um novo recomeço? Afinal, quem não espera a chegada do novo emoldurando a esperança de tudo melhorar?

00

"Então você me diz qualquer bobagem e eu não entendo de novo... Mas rio. Rio porque rir sempre foi a melhor forma de contornar a minha vontade de chorar. Aí eu engulo, mando garganta abaixo a ânsia de enroscar meus braços no seu pescoço e pedir: por favor, eu. Por favor, me escolhe."

Daniel Bovolento - Entre todas as coisas

Enfim, mais um dia. Mais um dia para um recomeço. Mais um dia para melhorar de vida e principalmente, mais um dia com uma nova estrada para minha trajetória... E novos caminhos para minha história.

Joyce Xavier

"Não posso dizer que lhe esqueci completamente e nem sei se isso é possível. Ainda pode ter a certeza que quando eu te encontrar pela rua meu coração vai sair pela boca, mas eu tenho me acostumado com essa dor, venho tentado seguir em frente, nem tanto por ser forte, mas também por ser a única escolha que eu tenho..."

Caio Morelli

E mesmo com a carteira vazia, minha alma é forte na leveza, meu coração leva amor e não tristeza. E com tantas dúvidas, eu carrego a fé como minha certeza.
Tempo de renovar e colocar tudo no lugar. Aos poucos, sua vida se ajeita e pra gente esnobe que nos fere, a gente faz careta.

Admiro as pessoas que não criticam a forma que engordei, não perdem seu tempo me olhando de cima em baixo para dizer aquela terrível frase: "Nossa, como você engordou!".
Sou fã daquelas pessoas que não vivem na função de saber sobre meus relacionamentos, quando irei assumir um namoro ou pelo fato de ser uma mulher de 31 anos e em suas opiniões, uma mulher de relacionamentos fracassados. Admiro as pessoas que não se importam com a vida alheia, que são felizes em suas formas de viver. Que escondem segredos e esbanjam felicidades sinceras. Gosto das pessoas que lutam pelos seus sonhos e sobrevivem com os barrancos que a vida nos dá. Bem, eu gosto dessas pessoas. São estranhas. Mas eu gosto.

Joyce Xavier

Junto em mim os mais variados sentimentos e sacudo. Vez ou outra algo ruim aparece, mas até nessas horas a gente cresce. Vê se algum mal vai se criar aqui na gente!? Não há espaço suficiente. Qualquer problema o amor, a compreensão e a amizade sufocam. Só fica o que é bom. "Eu te" tanta coisa, sabia... Antes ainda do sentimento, eu te admiro. Sentindo, te adoro. No fim, longe de terminar, te amo. E, no duro trabalho diário de aparar arestas de um relacionamento tão cobrador, dois mundos muito diferentes se misturam reagindo química, física, lógica e surpreendentemente. Eu sinto muito. Muito do melhor, muito do amor, da paixão e do querer. Tudo isso, você. Eu te sinto.
Eu te tudo.

Às vezes, eu fico me perguntando por que é que eu te amo tanto e nunca acho explicação. Sem motivo, sem razão. Só sei que você desperta o que de melhor há em mim e me sinto grato por ter alguém que me faça sentir assim. Não tem preço. Aliás, tem momentos que eu até me pergunto se eu mereço ser tão feliz assim. Será possível? Devia ser proibido, sei lá. Já imaginou? Condenado por sorrir de orelha a orelha, de gostar sem medida ou perdão? Réu confesso, me entrego ao que é capaz de fazer comigo. Me fazer melhor. Transformar em arte final o que antes era só rabisco.

Bom mesmo é quando você consegue se desconectar. Do mundo, de tudo a sua volta e, principalmente, da internet. Não adianta, o melhor da vida acontece offline. É quando não importa se você precisa postar o que comeu, o quanto sorriu ou quem encontrou. É quando se esquece de quantas notificações se tem, quantos pseudo-amigos estão na sua conta ou quantos te seguem. É quando não importa o dia o tanto de tempo que passou ou o tanto que resta. Sem nenhum toque ou vibração pra interromper.

Nunca vi uma estrela cadente, mas já cansei de fazer pedidos olhando pra imensidão do céu à noite.
E olha você aqui agora na minha frente.

Por mais que seja arriscado, burro ou perigoso. Por mais que seja uma estrada de mão única, esburacada e sem saída. Por mais que esteja escuro, frio e a solidão te abrace bem antes da pessoa em questão. Não se prive de viver e e entregar. Por mais que não cure uma ferida passada, não te dê perspectiva de futuro e só encha teu presente de um tipo estranho de preocupação. Por mais que o coração se divida, o pensamento se triplique e o corpo se feche para uma única pessoa. Não mate o que pode ser bom. Por mais que venha de não sei de onde, sabe-se lá porquê e sem motivo nenhum pra ficar. Por mais que esteja fora de moda, seus amigos digam que não vale à pena e os conselhos não sejam dos mais animadores. Você só vai saber se tentar e meter a cara. Por mais que seja por alguém desconhecido, quem ressurgiu do passado ou pela mesma pessoa todos os dias.
Se apaixone.

Gustavo Lacombe
2 compartilhamentos

"Queria que soubesse o quanto já me decepcionou, mesmo me proporcionando tanta alegria. Porque nos piores momentos quando eu mais precisei de você... Você não estava aqui e isso não volta, infelizmente."

Caio Morelli
23 compartilhamentos

Palavras me conquistam temporariamente, mas atitudes me ganham ou me perdem para sempre.

Desconhecido
89 compartilhamentos

Carta a quem já me disse Adeus.

Eu não vou me desculpar pelo lado ruim, nem me perguntar por quantas vezes você pensou em ir embora antes de fazê-lo. Não vou me ater aos rabiscos, aos malfeitos, às partes tortas e a nenhuma dessas coisas que passam pela nossa cabeça assim que somos abandonados. Não vou te culpar por alguma crise de choro ou por alguma cirrose futura, nem espalhar aos quatro ventos alguma história que me torne vítima e tiranize você.
Eu vou sentir sua falta. Aliás, eu já sinto. Sinto que eu deixei escapar a minha melhor chance de ser feliz – e isso não é nenhum estado depressivo que se agrava e se repele automaticamente depois de algum tempo. É conformismo. Constatação das brabas. Daquelas verdades inconvenientes que são pregadas na parede do quarto feito papel de parede que a gente não escolheu. E nem adianta tirar porque a pintura vai descascar e esfarelar tudo. Vai sujar o chão. E as marcas de que um dia eu te perdi vão continuar ali – nas ruínas de um quarto velho e torto no segundo andar de uma casa desalmada qualquer.

Adeus serve pra gente reconhecer no rosto de quem vai embora alguma história da qual tenhamos participado. Os traços do outro vão sempre contar um pouco da gente – principalmente quando a gente ajuda a carregar as caixas, com o coração na mão. Você tinha olhos baixos e meio marejados, e eu sabia que era de saudades da brisa da casa de praia. Dos passeios de barco. Do céu estrelado. E me olhou com tanto carinho antes de me beijar a testa – e eu sei que isso significou muito pra você. Que você foi embora com o coração dilacerado. O meu, em 3/4 e o seu em 7/8. Grudou as mãos suadas antes de devolver as alianças. Mas parece que fez uma força extra-humana para tirá-las dos dedos – é que o costume molda a gente, ainda mais se é voluntário. Moldou o seu corpo. Desacostumou-se aos outros. Se rendeu a minha forma. Mas agora você vai embora quebrada, e eu também. Cada caco reunido com o pouco de força que a gente ainda tinha. E nós deixamos as fotos na estante. Pra lembrar que aqueles dois se amaram, e que amor que é amor não se acaba.
Você foi a melhor coisa que me aconteceu em muito tempo – e só Deus sabe como eu amei você. Do meu jeito, mas amei. Com pretensões, com modos de indicativo e imperativo, sem modo algum, com gentileza e cadeiras puxadas pra você cair diretamente nos meus braços. Com trinta e sete minutos de conversa antes do dentista, com pano e água gelada pra baixar a febre, com o coração na mão pra pedir desculpas depois de ter feito você chorar. Amor não se acaba, morena. Amor fica intacto no espaço e no tempo. A gente é que muda e faz dele fantasia. Abstração. O factual continua com a vida, mas o amor ficou guardado entre o dia em que você me disse que não entendia nada disso de amor, e o dia em que me deu Adeus. Suspenso no ar. Como se ele desacreditasse piamente naquele vocabulário extenso que englobou a nossa despedida.

Daniel Bovolento - Entre todas as coisas
1 compartilhamento

Eu não uma mulher de inverdades. Não consumo falsidades, liberto-me de gente que só me traz dor. Sou uma mulher que carrega um coração de bons sentimentos e não vive de momentos. Uma mulher que vive intensamente cada passo dado. Se vive ao contrário, deixou-lhe um beijo e um abraço.

Se não tenho um, tenho o outro. Se não tenho o outro, tenho um. Se não tenho nada, tenho os demais. Se não tenho os demais, não tenho ninguém.

Você é apenas mais um. E mesmo com seu coração podre e sua mente realmente imunda, torno-me especial e não apenas mais uma.

Deus sempre nos mostra o que é certo, o que devemos fazer e por onde devemos seguir. Mas é que às vezes o coração acelera e o corpo arrepia. E ciente de tudo, continuamos a cometer tolices para nos escondermos da verdade. Da verdade que no decorrer do caminho irá sangrar o tal coração acelerado.

Não se importe caso eu venha a me distanciar. Eu tenho um escudo, sou flor por dentro. Distancio-me para me proteger. Protegendo-me da brincadeira de gente que usa os corpos na doideira.

Eu sei que seus sorrisos não são verdadeiros, ninguém me contou. Eu sinto. Sinto que busca a luz, mas se prende na escuridão. Prende-se por gostar de uma alegria momentânea. Prende-se pelos detalhes que só você vê, prende-se a um tipo de felicidade que você inventa todos os dias ao acordar e adormecer, inventa por medo. Medo de encarar a realidade, medo de viver seus dias frios, medo de dar a cara a tapa para a vida e viver. Covardia que habita no seu andar com falsas promessas de amor, para sobreviver ao invés de renascer. Distanciou-se de que lhe quer bem, aproximou-se das pessoas que lhe procuram quando convém. Assim é mais comodo para você. Encarar o que é incerto pode ser doloroso, mas viver uma mentira porque é mais fácil, é bem a cara de pessoas fracas como você. Ultrapassa os fiascos da vida pelas orações que por você são mantidas. Cometeu inúmeras injustiças, que hoje paga com a Lei Divina. Tens a plena consciência dos caminhos que percorre, porém, não resgata sua fé e não alimenta sua força. Esqueça do que passou e principalmente dos que passaram. En(frente) o que vier pela frente e faça o que há de melhor para si mesmo, viver de verdade.

Fazia tempo que não me sentia assim dona de mim. Não sei explicar. Parece que tudo voltou a ter sentido outra vez. Abandonei no passado tudo aquilo que levou o meu sorriso embora por alguns segundos e deixei lá. Não fiz questão alguma de me anular. Não colecionei mágoa. O rancor eu deixei passar. Amadureci. Transformei o ódio em compaixão. Desisti de traçar o caminho da dor. Me desfiz de laços sem espaço para o amor. Danço conforme uma linda canção, com tons de leveza, subtrai a tristeza que me perseguia. Vivendo somente com palavras positivas e boa energia. Não é eu que esteja otimista demais, mas optei por ser feliz sem grandes obstáculos. Eu me atrevo, me permito, me arrisco. Eu me devolvo inteira quando preciso e mergulho fundo quando posso experimentar a adrenalina que a vida me pede. E nada impede a alegria que me domina. A vida me fascina, os olhares felizes me atraem. Tudo de bom me contagia. Ser feliz é como colorir o coração, não dá trabalho quando se permite.

Quando me perguntam sobre namoro ou casamento, eu respondo com a minha felicidade solitária deixando nas mãos de Deus. Pois se deixar nas minhas, transformo na rosa mais bela e jogo no mar. Até aonde a maré levar.

Observando o mundo, vejo muita tristeza e traição camufladas em felicidade e emoção.

Senhor, sou grata por todos os furacões que permitiu em minha vida. Sendo assim, o Senhor limpou a desordem e com a minha fé, aos poucos doutrinou a minha vida com a sua organização.

"Continue semeando o bem, não se importe com as energias que desejam que colha o que não lhe convém. Seja simples, seja do bem e transforme sua vida na melhor história. Seja a personagem principal dos caminhos que venha a seguir."

Às vezes sinto uma grande vontade excessiva de dormir. Dormir e só acordar quando a dor do meu coração ferido sumir.

Julgar as pessoas desejando que elas se tornem como a gente quer, é fácil. Aceitá-las e amá-las como elas são, é difícil.

Rejeito qualquer sentimento momentaneamente feliz que ao fechar a porta, carrega minha paz.

Senhor, tenha piedade das mentiras que a oposição alheia espalha sobre mim.

Quer saber? Não quero mais saber! Não preciso entender e prefiro até esquecer.

Quando se foi, escrevi as cartas sobre minha dor. Fechei-me para esconder da desgraça que meu coração havia absorvido. Mantive-me surda para as canções que me levavam até você. Ceguei-me para não vê-lo passar com seu novo amor. Sangrei-me aos poucos e a fé me receitei. Amigos evitavam fazer comentários. E eu evitava ouvi-los e falar sobre. Exclui-me, tornando-me uma bolha invisível. Não abri espaço para mais ninguém. Ainda existia muito de você ali, seria covardia comigo e com qualquer pessoa que eu permitisse adentrar com tanta bagunça que ainda existia de você. Fiz um luto pós-fim. Eu me sentia uma viúva pela morte de um "nós" que era pra ser eterno. Mas sobrevivi graças à vacina de amor me foi dado. Ignorei certos corpos, fantasiei momentos de ilusão que sem remoço foram para o lixão. Caminhei em novas estradas que não possuíam suas pegadas. Senti-me livre ao olhar toda a história que não desejo reviver. Apeguei-me ao bom humor para remanescer. E hoje sou grata ao sofrimento, pois me fez crescer. Em paz eu sigo sabendo que fiz e dei o melhor de mim. Sem pesos ou bagagens pesadas continuo minha caminhada. Na espera de um dia encontrar um lugarzinho que me caiba, sob medida. E assim poder fazer morada permanente no coração de alguém que queira ficar a vida inteira ao meu lado.

Todas as frases que nunca ousaram saltar do pensamento, os gritos contidos sobre o travesseiro, desespero no banheiro, lágrimas inquietas que jamais deram adeus. Os erros que não quis admitir, os ciúmes camuflados de ironia. Tudo que fica na gente e se mantem nos parênteses. Todas as lembranças perturbadoras que me fazem congelar ao passo à frente. Toda a saudade que transporta à página anterior do livro já terminado. Todo o jeito solícito para acreditar nas mentiras ditas ao redor. Toda vontade de dormir até que a dor não persista em meu interior. Os travessões e as travessias, os pontos que fecham as minhas feridas e as vírgulas que doam pausas à minha pressa. O que interessa é a fluidez da história, contudo, o que guardo nas entrelinhas arrepia a espinha com o sopro da verdade. Não ser pela metade, com vogais escondidas consoante o segredo. E sim com as reticências cobertas de fé mostrando um novo caminho a seguir. Com as exclamações de boas vindas da multidão que sente meu coração resplandecer, abstraí as interrogações da minoria despropositada que me fez seguir contra a maré. Com as letras abençoadas, criei palavras ousadas em frases iluminadas. E nas linhas desse conto eu desconto os meus enganos e apago as desistências. Sigo com meus rascunhos, palavras em punho e sorrisos abertos. E mesmo que em meus dedos, vez ou outra, haja farpas. Sigo me reescrevendo, de alma limpa e o coração entre aspas.

É que eu ainda tenho a péssima mania de acreditar que as pessoas poderiam ser diferentes. A mania, tola, de acreditar na cura contra a maldade alheia. Que todo abraço tem que ser apertado, que sorrisos são para terem verdades, e que todo olhar é de luz.
É que me ensinaram a seguir meu coração. Que fazer o bem, faz bem. Que o amor vence e a fé salva. É porque do mundo onde eu venho, não importa os tropeços, felicidade é sinônimo de bondade e que nada está ligado, à falsidade da massa humana. Que por hora rir, hora se fecha. Hora te abraça, e hora te ataca!
Alteram suas palavras, mostram-se em meias verdades. Distribuem em folhetos contos em desesperos suplicando piedade, mas vive dentro da desumanidade. Formulam gestos ofensivos e nos atacam pelos cantos alimentando seu negro manto. Vivem acorrentadas pela tristeza e importunam o sorriso de quem não sobrevive na humilde selva de inverdades. Ponho-me a pensar, onde estarão os corações abertos para amar. Amar um todo, ama o outro, amar sem medo e viver no respeito. Celebro-me e brindo a estadia de corações nobres que não suportam insensibilidade de gente egoísta que só almeja afrontar. Alivio-me ao acordar e perceber que me defendi das falsas promessas, dispensando palavras de terror a quem um dia eu dei amor.

Eu gosto de estar solitária, mas não sou solitária. Entrego-me ao escuro para não ferir ninguém. Tenho um mundo positivo ao meu redor, um louvor de amor com palavras de fé como elogios. Sou ríspida, arrogante e ácida, porém, não sou cruel. Não simulo situações para intrigas, não desempenho discórdias e mentiras com máscara de santidade. Sou sarcástica, nego-me a narrar doçuras com uma falsa voz. Não desconfio da maldade, não sou observadora e deposito todo meu amor e minha vida para quem nem precise passar por ela. Sou uma mulher como qualquer outra, que tem seus desejos. Aquela mulher que luta por seus sonhos e vontades, perdoa até a forma mais decepcionante de perversidade. Sou assim, porque sou feliz. Sou assim, porque mesmo não agradando alguns, tenho amor de muitos. Sou repleta de amigos e sou contente, mesmo que quase nunca esteja presente. Tenho uma vida sociavelmente satisfatória com aqueles que sempre estão na memória. Eu sou de verdade, não me influencio por palavras contraditórias por mera vaidade. Sempre discuto com quem eu amo, mas ignoro qualquer ato desumano. Tenho meus problemas como qualquer outra pessoa, mas não uso minhas dores para causar desgosto e desprazer na vida de quem um dia eu pensei que se tratava de um bom ser.

Rejeito todas as más línguas ao lado da minha fé, que me leva para o lado de gente que me adora e com seu bom caráter não me devora.

Já lancei em palavras o que eu sinto. Já elaborei em escritos o que desejo. Já revelei no meu olhar os meus desejos. Você me presumiu e sabe do fundamental entre nós. Suas desculpas já estão ultrapassadas, o seu desapego está nítido, as suas atitudes demonstram o contrário do que você manifesta. Isso não se chama medo e sim desinteresse.

Eu esperei tanto aquela mensagem e no meu desassossego sonhava com as suas ligações. Entre todos corações vazios que como imã se grudavam a mim, eu desejava os seus braços entre os meus. Quando a carência se aproxima e me governa, me idealizo em uma paixão sem fim até perceber que vivo bem sem você. Não costumo esnobar seu sentimento oco que tenta se reaproximar, porém, não vou me arriscar com alguém que durante minha solidão rejeitou nossa união.

Meu maior desejo além de ser feliz, é dar orgulho para aqueles que já dei muito desgosto.

Odeio ter que fingir que você não existe. Odeio quando tenho que passar por você e dar aquele sorriso de educação. Odeio ter o controle de não chamar sua atenção em redes sociais. Odeio tanto ter excluído seus números de telefone, para evitar qualquer contato. Odeio inventar todas as minhas reações de orgulho, pois creio que fingindo a indiferença, você veja que eu existo e que eu posso fazer a diferença.

Confesso que tenho um temperamento difícil. Concordo que certas atitudes foram causadas por confusões de sentimentos no meu interior e por opiniões pintadas de discórdia. Hoje, prefiro manter a calma mesmo que minha vontade seja de gritar em palavras abusivas. Mas sinto dizer que deletei em mim, algumas formas de defesa. Silenciando e não absorvendo sentimento crú, me traz a paz de espírito e a calma no coração. Críticas construtivas são bem recebidas. As que são ditas no olhar mesmo que me magoe, ficam guardadas para uma futura auto análise. Algumas são expostas em forma de piada, outras em letras em rede social e existem até aquelas que aparecem através de sorrisos. Todas essas eu observo e fico estudando como o ser humano perde seu precioso tempo podendo ser feliz, desejando o descontrole de quem não se importa mais com coisas pequenas.

"Não se importe com o excesso de impureza de nossos colegas. Eu sou rebeldia, mas você transborda poesia. Prazer, Flor."

Não adianta falar que gosta de mim e se sente confortável ao meu lado. Não venha com inverdades. Não se aproxime carregando um livro de piada. Não conte derrota e nem chore miséria. Mulher se apaixona por atitude, coragem e humildade. Já passei da fase de ouvir falsas declarações de amor. Cerveja e uma noite de prazer, já não me satisfazem.

E hoje com a maturidade que tenho, observo ao meu redor e percebo a carência que existe no ser humano. A solidão se tornou um medo. Não pretendo viver solitária, mas não me arrisco em qualquer relacionamento atraído por um sorriso e pele. Muitos casais levam relacionamentos infelizes por comodo ou por receio ao isolamento. Outros, já vivem em busca do amor. Eu também acredito no amor por mais que eu tenha vivido relacionamentos que me mostrassem ao contrário, mas não vou a caça de um par em qualquer lugar que eu esteja. Hoje me resguardo, não me entrego facilmente. Aprendi a cuidar da minha mente, do meu espírito e da minha paz. Mesmo sentindo falta do coração preenchido e do corpo ao meu lado na cama, não vou correr contra o tempo. Embora eu ainda tenha um receio de me relacionar, não me excluo dos olhares que me cercam. Namoro é uma forma de companheirismo amoroso, é ter em quem confiar. É abraçar sua própria alma e amar seu próprio coração, pois você faz moradia no outro também. Namorar é aprender com os defeitos do outro e aceitar que nem todos somos iguais. É sentir o coração bater forte e não somente qualquer inexistência de carinho. Relacionamento é ceder e pedir desculpas. Com as minhas dores aprendi a ser mais seletiva, não me entregar facilmente, porém, sempre sendo emotiva. Não aprisionei meu coração, eu vivo de emoção. Mas só devo entregá-lo a verdade quando alguém estiver com a mesma ligação de transformar uma relação em fidelidade. Assim, desligando-se de toda carência em forma de lealdade.

Já me preocupei muito com os que outros falam. Já esqueci minha personalidade para agradar o amor. Já concordei com comentários para ser aceita entre roda de "amigos". Já julguei. Já me importei com alfinetadas. Já me incomodei com as piadas. Já sorri querendo chorar. Já tentei ficar próxima de quem na distância deve ficar. Já, já e já de muitos defeitos, momentos e sofrimento. Foi a forma brutal que alcancei a maturidade. É evidente que não sou perfeita. Controlando alguns defeitos, surgiram outros. Sempre vai ter alguém querendo me ver cair. Sempre vai ter alguém que não tem problemas e sua vida é tão repleta de felicidade, que com sua língua maliciosa quer infectar os outros contra você. Sempre vai ter alguém que vai te dizer palavras de amor com atitudes ao contrário. Sempre, sempre e sempre. Hoje, não me importo. Não quero saber o que você tem a dizer ao meu respeito. Não quero saber se você cospe sua raiva em palavras querendo me destruir. Não me importo. Diz que não gosta de mim, mas minha vida gira em torno da sua mente. Se livre dessa raiva, se liberte e me esquece. Não sou santa. Não sou pura. Não faço papel de uma boa menina e sinceramente? Nem pretendo ser.

“E quando tudo entra em desordem, na página a seguir tudo fica em ordem. No adverso encontramos caminhos perversos. Suplicamos força por cada passo dado. Entramos no infinito corredor amedrontado, com portas trancadas a chaves que são perdidas. Batemos enlouquecidamente em cada uma, mas não temos salvação. Nenhuma voz, nenhum sinal. Só o silêncio e o vazio persistem. Notamos imagens nas paredes. Rostos tristes e deprimidos como os que carregamos em nossos desesperos. As máscaras estão pelo chão, coloridas e cheias de vida, mas a verdade se estampa na tristeza que a gente desacredita. Não sou mulher de andar disfarçada de alegria. Recuso-me a aceitar as máscaras que me são oferecidas. Vejo os olhos e sigo com a fé, pois ela ainda me mantém de pé e não me suga para ser mais um infeliz rosto estampado na parede.
O mundo tem sido esse emaranhado de notícias tristes, e algumas nos derrubam de verdade. A vida não é feita só de nossas vontades! Assumo minhas dores, choro a lágrima que precisa cair, sim, me desespero. Mas a força que renasce em mim a cada calvário que me é posto é redentora, e descubro que quando as coisas parecem dar errado, na verdade, não sei como, acabam dando certo. Tenho meus dias que me ponho de joelho de cansaço e oro. É quando Deus me levanta.
– Não preciso de seus joelhos ralados – me conta - Só quero um coração humilde e grato.
Acho que é essa a beleza da verdade. Ela nos presenteia com a cura, com o bem, com a paz. Assumir nossas fraquezas nos faz mais fortes, a fé não seria necessária se não falhássemos. E quando o sorriso chegar, que venha carregado de sinceridade, que seja verdadeira a felicidade.”

"Ela mesma não se perdoava pelo transtorno que causou a família, mudando-se de cidade e transformando sua rotina solitária e amarga escrevendo todas as noites cartas para Eugênio, seu antigo patrão. "

Quando encontramos o novo pelas ruas, o passado arrependido sofre e se recua.

Enquanto os corações lá fora estão em guerra, o meu acordou em paz!

Não quero me reaproximar de certas pessoas. Não quero que voltem a fazer parte da minha vida. Consegui que não fizessem mais parte da minha história e muito menos quero fazer a política da boa vizinhança. Só prezo pela minha paz de espírito, pela minha liberdade e meus objetivos. Mesmo que ao meu redor eu receba os sorrisos das pessoas me detestam, a minha vida interessa muito pra elas. Não são capazes de conquistar a felicidade . Com a sua inveja e olhares tenebrosos, colocam obstáculos para que eu não conquiste a minha. Não desejo mal, não guardo mágoa e nem desprezo. Só sigo com fé durante meus dias, que essa energia não faça a alegria de quem por mim não se simpatiza.

Não tenho raiva, não sinto amor e nem saudade. Eu tenho mágoa e tudo o que não me faz bem eu quero que fique distante. Meu sorriso não tem o direito de ser afetado com as lágrimas e com os olhares da sociedade. Não se aproxime de mim, com o tapa na cara que levei que me deixou no chão com dor por um longo tempo, eu aprendi a me amar.

Joyce Xavier
45 compartilhamentos

Ela é o tipo de garota que você nunca se sente completamente realizado. Só que, entenda, não de uma maneira ruim, como se você tivesse que buscar mais coisas em outra. Ela é o tipo de mulher que não esgota o bom de estar com ela num dia só, numa noite só, num encontro só. Sim, eu me sinto sempre bem com ela e nada paga você pode aproveitar um dia com quem você gosta. O problema - ou não - é que eu acordo no dia seguinte morrendo de vontade de repetir tudo e mais um pouco. Ficar com ela de novo, e de novo.

Gustavo Lacombe

Eu quero casar com você, quero acordar do seu lado, quero brigar com você. Quero mandar você calar a boca mesmo sabendo que você não vai calar, e te calar beijando você. Quero provar todos os dias que eu te amo. Quero te fazer feliz, assim como você me faz. Quero fazer amor com você ouvindo você suspirar, falando meu nome. Quero que você não precise de mais ninguém, só de mim. Quero morrer de cansaço ao correr atrás de você, depois de uma guerra de travesseiros. Quero dormir com você naquele sofá apertado depois de assistir o seu filme preferido. Quero morrer de rir ao ouvir você me contando uma piada, por mais sem graça que seja. Quero te acordar com vários beijos. Quero dizer que te amo. Eu apenas quero te fazer feliz, como ninguém nunca fez. Quando desliguei o telefone pra lá das 04:00 horas da manhã, eu disse que sonharia com você, apenas pela certeza de que sua imagem linda, clara, fascinante, jamais sairia da minha cabeça… Ao me deitar eu estava pensando em ti, eu não sei se é sonho, eu não sei mesmo o que acontece, mas eu te sinto sempre, até enquanto durmo, sinto seu toque, sua voz, seu sorriso. Sinto e vejo tudo, meu misto de sonho e realidade, por que demorou tanto pra chegar? Eu guardei um sonho bom pra ti, essa noite toda, foi perfeita, eu estive com você, da forma mais incrível, toquei seu coração, te dei o meu, e recebi o seu. Ao amanhecer sua imagem continuava nítida em minha mente, meio sonolenta acabei despertando pelo vibrar do celular, e era você. E tem sido você, e vai continuar sendo você. Por tanto tempo eu quis, e então você chegou. E entenda que eu não quero mais o travesseiro como companhia… É você que eu quero abraçar a noite inteira. Sentir seu carinho durante o sono, olhar para você enquanto estiver dormindo. Dar beijos no seu rosto só para te despertar. E de manhã, te dar um pelo “bom dia” para ficarmos o resto do dia nublado, deitados. Eu quero que você se sinta a pessoa mais feliz do mundo, a única capaz de ser pra mim um sonho em noite de insônia. Mas eu sempre soube que mesmo distante você estaria aqui pertinho. Você pode não conseguir segurar minha mão pra me livrar da queda, mas estará na minha memoria me fazendo esquecer a dor. E eu tô aqui, sabe? Pra conversar, brigar, rir, fazer loucuras. Não precisa me contar o que aconteceu ou porque você tá mal. Só me deixa tentar colocar um sorriso no seu rosto. Confesso que encontrei meu motivo pra sorrir. Encontrei alguém que eu queira dividir a minha cama, meu amor e minha vida. Encontrei alguém que aguentasse meu coração enjoativamente doce, e que suportasse meu humor incrivelmente amargo. Alguém que me vesse cair sem que eu gritasse e me desse a mão sem eu pedir. Alguém que me abracasse mesmo longe e me beijasse de cabeça baixa. Alguém que queira meu amor, mas que tenha minha amizade. Alguém que roube minha confiança e leve meu coração de brinde. Alguém que eu queira dormir de mãos dadas e acordar do lado. Alguém pra ser criança como eu, pra disputar quem aguenta ficar mais tempo sem ligar. Alguém que tenha teu tempo todo meu e minha vida toda dele. Alguém que deixe o mundo pra me dar um beijo. Alguém que encontrasse o que procurou a vida toda, aqui dentro de mim. Alguém pra eu contar meu dia e alguém pra falar “te amo”. Alguém pra ser meu, de um jeito bem clichê. Alguém pra eu viver aquilo tudo que eu julgava besteira e que hoje é tudo que eu tenho. Eu quero você. Digo, repito, falo outras mil vezes. De trás para frente, de frente para trás. De canto, de lado, da maneira que for. Eu quero você. Que tenha clichê, ciúmes, malicia, sacanagem, egoísmo, afeto, loucuras, falhas, erros, acertos, perdões, beijos, abraços, pegação, sexo, amor, transa, filme juntinho, dormir de conchinha, mãos dadas, que tenha todas as coisas do mundo, mas que seja apenas entre eu e você. Acho que dá pra perceber o quanto você me faz feliz, não é? Acho que já notaram que você é o amor da minha vida, e que é com você que eu quero passar minha vida toda. Tá tão na cara que eu sou completamente louca por você, completamente fascinada pelos seus olhos. E sim, isso tudo é verdade. Porque não há mais ninguém nesse mundo que eu ame mais que você, não há outra pessoa nesse mundo que eu queira estar junto, a não ser você. Não quero mais nada nem mais ninguém. Antes de lhe conhecer eu sempre quis alguém assim, como você. Alguém que fosse tudo de lindo que você é. Alguém que tivesse tudo de mágico que você possui. E eu ganhei um presente: você. De um modo incomum, de um jeito estranho, mas real. É que parece que quanto mais eu escrevo sobre nós, mais eu preciso escrever. O que você faz comigo hein? Como você consegue me deixar assim? Não, eu nunca me senti assim. Não desse jeito. E eu não vou deixar você ir, nunca. E muito menos irei embora também. Não quero que você me largue. Não quero te largar. Não quero ter motivos pra ir embora, pra te deixar falando sozinho, pra bater o telefone na sua cara… Eu fiz isso com todos os outros. É, só que dessa vez eu queria muito que fosse diferente. Dessa vez, com você, eu quero que dê certo. Você é o meu porto seguro. Porque eu sei que vai estar aqui por mim. Sempre me espera. Sempre me acalma. Não leva tudo o que eu digo a sério e me perdoa se eu erro. Você está aqui, até quando eu não mereço ou não espero. Eu não sei exatamente o porquê você sempre volta, mas eu gostei de todas as vezes que você voltou. Acho que o “pra sempre” é o tempo ideal pra curtirmos nosso amor. Eu sou tão feliz em dizer como a vida é maravilhosa, já que você está comigo. E pra te falar ainda mais a verdade, eu acho mesmo que você foi o príncipe que eu esperei a vida inteira. Porque eu te juro, de todas as coisas do mundo, eu só queria olhar pra você. Eu escolheria você. Se me dessem um último pedido, eu escolheria você. Mas eu amo você. Só queria terminar dizendo isso. Eu amo você. De verdade.

Tati Bernardi
38 compartilhamentos

As pessoas falam coisas, e por trás do que falam há o que sentem, e por trás do que sentem, há o que são e nem sempre se mostra...

Caio Fernando Abreu
104 compartilhamentos

"Cê some, eu perco a fome.
Perco meu nome.
A sanidade.
De verdade, cê se despede,
Eu me despedaço.
Sofro.
Sou flor murcha num canto do nada.
Sem sol.
Só”

Hugo Rodrigues

TEXTO::
‎”Este ano, o amor será melhor. Talvez, você até apareça mais vezes. Me traga uns beijos na testa, umas mordidas no canto da mão e umas lambidas na cara de quando queria me irritar na frente dos nossos amigos. Se você voltar, traga aquela livro do Manoel de Barros. que roubei na Bienal só porque você o queria muito, mas estava muito além do meu orçamento. Sinto falta daquelas poesias. Sinto falta de você naquelas histórias. Sinto falta das nossas loucuras. Sinto falta de você, de mim e de nós.

Este ano, o amor será melhor do que no que passou. As pessoas amarão de verdade. Namorarão por opção, não por necessidade. Mas você sentirá que precisa mais de mim do que imagina. Vai jurar que não, mas no fundo, no fundo, assumirá a falta que te fiz nos teus dias. Vai dizer de todas as bandas novas que ouviu e pensou em colocar no iPod para ouvir junto comigo. Vai contar sobre as novas cidades que conheceu e sobre os cartões portais que me escreveu, mas não me enviou. Vai relembrar cada gargalhada que deu e que ficou triste logo após notar que não iria me contar o motivo da tua felicidade.

Eu tô com um tanto de novidades. Novos livros. Novos autores. Novos filmes me fazem chorar como uma menininha. Mas este ano, o amor será melhor. Bem melhor. Talvez, você até me ligue no meu aniversário, desta vez. Talvez você queira voltar. Volta só para mostrar que o amor será melhor do que no que passou. E a gente prova ao mundo inteiro que em um segundo de volta, o nosso amor cura todas as eternas horas afastados.”

Hugo Rodrigues
1 compartilhamento

TEXTO::

“Não é o fim do mundo. Você não morreu. Muito provavelmente ele não irá morrer também. Você não está despedaçada como diz estar. Copos de vidro se despedaçam. CDs, celulares, óculos, computadores, aviões e carros, também, são destruídos. Mas você não. Pelo menos, não fisicamente. Pelo menos, não no sentido real. E a vida é real, né? Tem uns pingos de fantasia causados por sessões de comédias românticas e livros do Nicholas Sparks, mas a vida é real.

Você tem a unha a fazer. Tem o cabelo a cortar. Tem aquele vestido novo que saiu no catálogo da tua loja predileta para comprar. Tem a casa para arrumar. Tem tuas amigas para te ouvir chorar e berrar um pouco - ou muito. E tem uns tantos outros amigos para te elogiarem quando você precisar de alguém falando que seus olhos castanhos são tão bonitos quando você não está com a maquiagem borrada por causa de lágrimas desnecessárias. Então, pra quê chorar?

Há muitas garrafas de vodca, também, caso queira dar uns goles na loucura. Tua cabeça irá doer depois. Mas é ressaca. É uma resposta física do teu corpo sobre a quantidade de álcool que você ingeriu na noite anterior. Fique tranquila. Essa enxaqueca não é remorso, nem nada emocional. Chore, vomite e beba bastante água que você irá melhorar. Ou tome mais álcool que dizem funcionar também. A escolha é tua.

A tua vida não se resumia a ele. Eu te juro de pé junto, isso. Você pode até se sentir incompleta, mas está aí, disposta, viva e respirando. Com algumas olheiras e umas ideias loucas a mais, mas está bem. O tempo cura tudo que o tempo pode curar. Daqui a pouco, ele vai ser só mais um rapaz com mãos bonitas e um cheiro gostoso que passou por tua vida. Você vai ver. Enquanto você chora por um cara, há mil outros caras esperando, apenas, uma chance para te fazer sorrir.

Não sou nenhum aspirante a psicólogo-sei-tudo-sobre-as-pessoas. Acho Freud um saco e Jung um louco. Mas sobre o amor e teus sintomas, parece que eu já nasci com diploma e mestrado. Já amei demais quem nem gostou do meu cabelo bagunçado. Já amei de menos quem já sonhou comigo durante noites eternas de inverno. Já chorei como uma criança órfã e perdi dias de sol e noites estreladas. Mas não me destruí. Destruí porta-retratos, pratos, cartas e até aquele conjunto de tulipas do meu time predileto que ganhei no Natal. Mas meu coração ficou intacto. O teu também ficará.

Logo, logo, aparecerá outro cara que gosta tanto de adoçante como você. Outro que também não consegue ficar uma noite inteira sem resolver alguma briga qualquer. Outro que te dará a mão e o mundo inteiro ao redor será anulado. Outro cara com cabelo bom para acarinhar e com olhos infantis. Outro com um sorriso talhado e com gosto musical estranho. Você vai ver. Vai senti-lo. Vai respirá-lo. E vai amá-lo como se fosse a primeira e a última vez. Porque o coração é uma casa forte e espaçosa e sabe, vez em quando, renovar seus moradores.”

Hugo Rodrigues
3 compartilhamentos

TEXTO::

Saibas, então, ser semeador do amor. Propagador do sorriso – daqueles largos que mostram até os cisos. E que o céu da tua boca seja estrelado como as noites do interior. Aproveite tudo o que vier em tua vida. Porque nesta viagem só de ida até quando se anda para trás está indo para frente.

O relógio corre e a vida encurta. Não fume cigarros. Não beba demais. Nem dê ouvidos aos velhos cansados como eu. Seja são sete dias da semana. Mas reserve algum tempo para fugir da racionalidade. Apaixone por si mesmo 24 horas por dias. Mas separe boa parte do amor próprio para espalhar ao mundo. Não dê flores. Mas tenha um jardim. E uns bichinhos.

Compre livros caros. Tenha carinhos raros. Tenha caminhos tortos. E caninos afiados. Não fale mal dos outros pelas costas. Critique-o com mais sabedoria do que quando for elogiá-lo. Elogio-o sempre quando for criticá-lo – nada está de todo mal. Esteja sempre perfumado, mas sem entupir o elevador. Vá de bicicleta. Suba de escada. Tenha orgulho dos teus pais e do teu país. Aprenda política para discutir com os políticos.

Eduque teus filhos para que eles tomem suas próprias decisões. Tenha relógio, caneta e caderno de anotações sempre ao alcance. Ajude as pessoas quando elas caírem em tua frente. Dê lugar aos idosos e às mulheres em transportes públicos. Prefira teatros à boates. Mas se puder, vá nos dois.

Quando tiver insônia, veja filmes antigos na TV, escreva ou reze. Mas não fique na cama. Não desperdice teu tempo. Não gaste muito dinheiro com roupas. Nem com sapatos. Nem com cortes de cabelo. Aprenda uma língua estrangeira. Ou duas. Ou doze. Mas, primeiramente, domine o teu idioma nativo. Viaje o máximo que puder. Tire fotografias engraçadas e embaraçosas. Tenha uma música para a vida inteira. Vá a shows e grite como uma menininha.

Leve bombons num primeiro encontro. Elogie a roupa dela e o seu perfume. Mas não esqueça de notar nos brincos e nas sapatilhas. Não leve-a ao cinema. Leve-a à um café. Conversem. Depois, vá ao cinema. Pague a conta. Conheça o máximo de pessoas que puder. Mas confie em poucas. Arrume seu armário antes de procurar um amor. Arrume um emprego antes de procurar um amor. Arrume-se todo antes de procurar um amor. Case com a tua melhor amiga. Ou se torne o melhor amigo da tua esposa. Cale-se quando quiser xingá-la. Faça surpresas ao meio-dia. Compre vestidos em dias comuns. Tome o sorvete na mesma casquinha. Trabalhe mais do que deseja e menos do que suporta. Aproveite os caminhos de ida e de volta. Leia, planeja ou recupere teu sono.

Alimente-se bem nos dias de semana. Deixe sempre teu celular no silencioso. Lave as mãos sempre ao chegar em casa. Durma no sofá enquanto ainda é uma escolha. Acorde tarde enquanto ainda é uma escolha. Viva enquanto ainda é uma escolha. Toda dor pode ser suportada enquanto é ainda sentida.

Hugo Rodrigues
2 compartilhamentos

"Dá cá teus olhos e um cado do coração."

Hugo Rodrigues

"Não sou mais de dar um tempo, não sou de vai e volta, não sou de brincar com os meus sentimentos e muito menos me aceitar sendo um brinquedo, aprendi a valorizar as pessoas enquanto é tempo, mas também não acreditar facilmente nelas, eu não procuro mais perfeição, apenas um pouco de maturidade. Se você me deixar sofrendo com a intenção de que eu sinta sua falta, bom... Talvez você que acabe sentindo a minha a falta."

Caio Morelli