Cidade Natal

Cerca de 13 frases e pensamentos: Cidade Natal

Cidade natal:
Até as flores do espinheiro,
No mesmo lugar.

Paulo Franchetti
13 compartilhamentos

Crônica
Anjos de resgate
Seu nome, Maria Lúcia. Cidade natal Santa Maria, Rio Grande do sul. Gaúcha de coração, de sangue e de nascimento. Tinha um sonho. Como adorava animais, queria ser veterinária, pois assim, salvaria vidas. Mas vidas de animais? Sim, vidas de animais, pois os bichos também são especiais. Até parecem crianças quando recebem carinho de alguém! Na faculdade ajudava seu professor a cuidar de alguns animais. Até era reconhecida por Totó, o cãozinho do tutor da faculdade, aliás, “que cãozinho”, era um pastor alemão bastante valente. Pois bem, fora acidentado, quebrou a pata traseira e Maria Lúcia cuidou do bichinho com tanto carinho, que mal chegava perto do portão da casa do tutor, que por sinal ficava perto da faculdade, era recebida com latidos pelo animal e a moça tinha que passar a mão na cabeça do bicho para ele parar de latir! No final de janeiro iria juntamente com outros colegas, realizar o sonho “de salvar vidas”. Conclusão da faculdade, finalmente os moradores de Santa Maria (RS) teria anjos de resgate em suas vidas. Na ultima sexta feira de dezembro de 2012, juntamente com os colegas de classe planejaram uma festa de despedida na boate Kiss, onde trabalhava à noite para pagar o seu curso na faculdade. A festa seria ao som da banda gurizada fandangueira. Dançariam até o dia amanhecer... Anjos também merecem se divertir não é mesmo?
Chegou o tão sonhado e planejado dia da festa. Todos estavam felizes, agora iriam finalmente concretizar seus objetivos: salvar vidas. No entanto nem todo final é feliz. A alegria foi consumida pela fumaça de um sinalizador. Agora ao invés ecos de alegria ouvem-se gritos de horror pedindo socorro! “Quem entra aqui só sai se pagar”. Cadê os passes? - Morre queimado, mas não sai sem pagar - falou o segurança da boate, sem escrúpulos, sem dó nem piedade. Cadê o amor pelo semelhante? Acho que está morto junto com aqueles 239 jovens da boate Kiss.
Maria Lúcia se salvou, mas agora não vive, vegeta. Não dorme, não come, não anda. Após passar um tempo em uma cama de hospital, junto aos jovens resgatados com vida do incêndio, encontra-se hoje sem sonhos, deprimida, perdida em suas próprias lembranças..
Que ironia do destino! Anjos preparados para resgatar vidas, perdem a sua própria vida no dia da própria formatura!

Verônica Marques
1 compartilhamento

Paracatu do Príncipe

Cidade nascida de uma história bonita.
Felisberto Caldeira Brant e José Rodrigues Froes
Dois heróis
Famintos por ouro o louro amarelo.
Vila Morena de Lavoisier Albernaz
Atenas Mineira de Graça Jales
Meu Bem Querer de Olliveira Melo.
Inspiração do livros de Coraci Neiva
Berços das capoeiras de Oswaldinho
Do Pingo de Gente de Tia Lana
Do pré de Dona Aurora
Dos sonhos de muita gente
Cidade onde ecoa ainda
As cantigas de crianças
Dos tempos de minha infância.

Maria Teresa Oliveira Melo Cambronio (Homenagem à Paracatu, minha cidade natal)

REVOLTAS DE UM VELHO AMOR

Todos sabem do encantamento que tenho pela minha cidade natal e o quanto sou apaixonado por ela, por suas formas sedutoras, suas belezas extravagantes, pelo seu sorriso, pelo jeito de me olhar, afinal sou filho dela. Meu amor poderia ser natural, mas vai muito além disso, foi constuido dia-a-dia numa relação de troca desinteressada, mas natural.
A cerca de 10 anos atrás passei a ter um relacionamento também com a capital mineira, era só um relacionamento comercial, mas o ambiente era de muita alegria, chopp gelado, muita gente bonita que meu verdadeiro amor não entendeu, agourou tanto que o negócio não prosperou.
Desde 2007 tenho passado a semana santa, todos os anos, na casa de um generoso e elegante casal de amigos, próximo a Salvador.
Meu velho amor, nos anos anteriores, demonstrou por diversas formas seu inconformismo, é até compreensivel uma vez que muitos dos atributos da região de Salvador são muito semelhantes aos atributos do meu grande amor. Acontece que este ano meu velho amor jogou pesado, temendo que meu coração fique muito dividido, não me deixou dormir, um minuto sequer na noite de dia 4 pra dia 5, exatamente o dia do meu retorno.
Quando voltei saudoso no dia de ontem, o avião exatamente na hora de tocar o solo de meu grande amor, arremeteu de forma inesperada como quem por raiva ou ciumes não permitisse que eu entrasse de novo em casa, na sua enciumada loucura tentou me jogar nos seios de quem fleitei 10 anos atrás, que até me recebeu, me serviu um copo dágua, me deixou tomar um pouco de ar numa demonstração madura de respeito e amizade, mas não me deu abrigo, me enviando de volta a cidade maravilhosa.
Nada pior do que um coração magoado, me recebeu daquele jeito, abriu o portão mas da varanda não me deixou passar, não fez nada pra me agradar, me deixou perambulando até as 3 da manhã na varanda ( Aeroporto do Galeão ) sem me deixar entrar.
Depois me recebeu, aos prantos,
E até agora não parou de chorar.

Rio de Janeiro, 06 de abril de 2010. ( data em que fortes chuvas castigaram a cidade )

Gilmar Iendrick
1 compartilhamento

Sou dos Montes, é Claro.


( À minha querida cidade natal)


Sou Montesclarense , cristalino, nato, da gema.
O que sinto é arraigado no peito, não é estratagema.

Reparto amizade, cansaço, até dor,
porque sei que em minha terra
essa fusão pode gerar amor.

Sou da terra da harmonia, dos contrastes,
das misérias, riquezas ,analfabetismo e grandes artes.

Sou da terra dos guerreiros:
Aroldo, Reivaldo, Mauro, Adilson Cardoso...
Dos saudosos, grandes e maravilhosos
Darcy, Hermes, Cândido, Cyro e tantos outros.

Todo o meu orgulho é da satisfação
que tenho de ser dessa terra.
É um amor de verdade, sem mazelas.
Amor de emoção e coração.
e sinto cumplicidade com ela ao pisar no seu chão.

Ah, cidade! Quando saio de suas fronteiras
É somente por saber que alguém perguntará:
_Você é de Onde?
E eu cheio de orgulho é claro responder:


- Sou de Montes Claros!

==

Quando escrevo a palavra “Montes Claros”, é como se eu já fizesse uma declaração de amor para a cidade que nasci.

Montes Claros não tem som de um substantivo descrevendo um adjetivo, tem som de sentimento gostoso.

Montes Claros é gostoso de falar, de pronunciar,de disseminar.
Mon-tesCla-ros

Montes Claros não é uma cidade, é o refúgio de quem quer vivenciar o significado das palavras amor e cidadania.

Ah, como tenho orgulho de nascido e nunca ter saído desse lugar.

Charles Canela
1 compartilhamento

MINHA CIDADE NATAL E BELO HORIZONTE.
MEUS PAIS E DE ITABIRITO.
DE BELO HORIZONTE VIM
PARA SÃO PAULO DESCI.
EM MIRACATU MOREI.
EM MIRACATU ESTUDEI.
EM MIRACATU VIVI.
DE LA EU VIM PARA EMBU.
ONDE SERA QUE FICA ESTA CIDADE.
NÃO SABIA ONDE FICAVA EMBU.
POR MUITO TEMPO MOREI E AINDA MORO.
MAS NUNCA CONSEGUI ME ESQUECER DE BELO HORIZONTE NEM DE ITABIRITO.
HOJE NÃO MORO MAIS EM EMBU.
POIS EMBU NÃO EXISTE MAIS.
MORO EM EMBU DAS ARTES,QUE E O NOVO NOME DESTA CIDADE.
MAS BELO HORIZONTE MINHA TERRA NATAL AINDA E BELO HORIZONTE.
ITABIRITO QUE E A TERRA NATAL DE MEUS PAIS AINDA E ITABIRITO.
MAS A CIDADE ONDE MOREI QUANDO CRIANÇA,ESTUDEI,ME DESENVOLVI,ME FORMEI,HOJE HOMEM SOU,MAS TRISTE ESTOU PORQUE NÃO MAIS E EMBU MAS EMBU DAS ARTES SE TORNOU.
PORQUE SERA QUE MUDARÃO O NOME DESTA ILUSTRE CIDADE.
DE EMBU PARA EMBU DAS ARTES.
E AGORA QUEM SABE UM DIA PARA LA VOLTAREI.
PARA A MINHA TERRA NATAL QUE A CIDADE AINDA E CIDADE.
A BELA CIDADE BELO HORIZONTE.


POR AD.M.VAZAME

COMENDADOR JORGE DE JESUS FILELES.

Minha cidade Natal

Natal, cidade de praias lindas,
de lindas mulheres desfilando pelas calçadas,
Provocando paixão aos homens com seus olhares.

Natal capital do sol brasileiro,
Festas de reis e do carnatal, de euforia sem igual,
Reunindo foliões por toda a madrugada de Natal.

Natal de belas praças,
Avenidas, viadutos e a Barreira do Inferno,
Temos o mais belo estádio, o Arena das Dunas.

Natal de grandes prédios,de arquitetura moderna
Bem armados em seu concreto,
De fachadas com arquitetura de causar inveja.

Natal, minha casa,
Longe dela sinto que o tempo passa,
Por desejá-la, gostaria que o passado voltasse.

Daniel Bezerra

Minha cidade natal tem um ar de desespero

Renilmar Fernandes

Quando falaram o nome da minha cidade natal na TV ou radio

mãe falaram o nome da minha cidade na tv

Laís Favila Carvalhal
Inserida por Laiscarvalhal3

A minha cidade natal é a catástrofe natural que tanto preojudica os seus nativos.

Adão G. Xirimbimbi
Inserida por Xirimbimbi

Nome: Flávio Joaquim Manuel
Aniversário: 03/07/1993
Cidade natal: Luanda - Angola
nacionalidade: Angolana - África

Nome da esposa: Leonela Paulino Sabalo

Estudante de Engenharia Informática
tenho 4 filhos
Tenho noiva
vivo com a minha noiva ja desde 2011até a data de hoje

Para mais informação podes ligar
(+244) 943 635 566 / 939 676 970

flavio joaquim manuel paposseco
Inserida por flaviopaposseco

CIDADE SORRISO

Em minha memória, uma saudade
Dos tempos de outrora, um aviso
Daqui fui, aqui voltarei, realidade
Uma mineira cidade, cidade sorriso
Onde sempre fui, territorialidade
De minha alma, aqui sou indiviso...

Neste um universo, versa a beleza
Gente de minha história, de contos
Em um recital duma incrível pureza
Poesia nas velhas cadeiras, pontos
Seresteiros cheios de doce certeza
Nada ali é pequeno. São confrontos!

© Luciano Spagnol
Poeta do cerrado
2017, junho
Cerrado goiano

Poeta mineiro do cerrado - LUCIANO SPAGNOL

KARIOKA DE SAMPA, nascida no Rio de Janeiro e criada em São Paulo.
Muita sorte a minha.

KARIOKA DE SAMPA
Inserida por KariokadeSampa