Paula Joanol

Encontrados 10 pensamentos de Paula Joanol

Muito Tarde

É tarde demais para voltar atrás
Não há mais tempo.
Não adianta chorar,
É tarde demais.

Tu me humilhastes dizendo não me amar,
Agora que realmente descobristes quão grande era,
Voltas atrás.

É tarde demais,
Ouças meus gritos nas noites frias,
Tu não estavas ali para me abraçar,
Ouças meu coração batendo forte,
Tu não te importastes.
Ouças como toca suave a caixinha de músicas,
Tu não vistes a bailarina a dançar.

É tarde demais,
Os soluços já cessaram,
O coração se acalmou,
A caixinha de música fechou,
O som parou.

Pois agora,
É tarde demais.

Paula Joanol

A FORÇA QUE TENS

Sei que não tenho a força que tens,

Mas você me inspira;

Teu corpo alimenta meu espírito,

Teu espírito alegra minha mente,

Tua mente descansa meu corpo,

Teu Eu aceita o meu como a um irmão.

E isto me impulsiona ao infinito,

Onde a lei é a do mais hábil.



Tudo nos causa medo,

O saber que nada é justo e pouco é certo,

Estamos destruindo nosso futuro.

A maldade anda sempre por perto,

Num mundo onde a verdade é sempre ao avesso.

Até a felicidade mudou de endereço.



Acho que só agora eu começo a perceber

Tudo o que você me disse,

Mas estou presa como um pássaro na gaiola,

E não posso mudar isto.

Sou um pássaro preso,

E todos querem me ouvir cantar !!

Mas a falta de voar me impede de o fazer.



Se um dia conseguir sair,

Dentre as barras que me seguram,

Voarei bem alto, quem sabe,

Voarei para as colinas,

E se as colinas ainda estiverem lá,

Encontrarei refúgio,

E então formarei meu lar.

Paula Joanol
Inserida por paulajoanol

O barco
Por que me tratas como ninguém?

Será que não tenho mais valor?

Sei que já me esqueceste,

por isto agora choro.



Choro ao saber como é triste o amanhã.

Por não poder ver o horizonte,

Nem os pássaros a voar.

O barco já está em alto-mar.



Como é grande a minha dor,

Sei que os anos não a diminuirão.

Tu não lembras mais,

Éramos felizes,

Como isto aconteceu?



Teu sorriso era lindo,

Teus olhos brilhavam,

E agora ?

Onde foi seu olhar ?

Talvez esteja entre as ondas,

que o tempo apagou,

Adiantaria perseverar?



Não dá mais para voltar,

O cais está tão longe,

Não vejo por onde,

mas com certeza,

se eu ainda remar . . .

Paula Joanol
Inserida por paulajoanol

Deixa eu te guiar

Quem sabe um dia,

posso vir a ser

a luz que te guia.

Se abrirdes teu coração

e como uma lida canção

mudaria seu viver.

Sei que é difícil

mas é inevitável,

pois em meio a

tanta maldade

deve haver um pouquinho

de bondade.

São como rosas,

possuem espinhos,

no entanto

colhem-se.

Paula Joanol
Inserida por paulajoanol

Meu filho...
Parece que o mundo muda todo dia,
mas na verdade fui eu que mudei!

Mudei conceitos, mudei idéias,
Mudei virtudes, mudei de rumo,
Troquei de roupa, troquei o prumo...
Virei a esquina, na outra rua,
Falei com o desconhecido,
e saí de cima do muro.
Do muro da indecisão, do muro do medo,
pois agora tenho outra vida,
uma vida a guiar..
E ensinar que o mundo muda, mas que,
principalmente, quem muda somos nós.

Paula Joanol
Inserida por paulajoanol

Uma Brisa de Saudade

Estou tão longe aqui onde estou
Que lembrar de ti parece incrível
Mas é impossível te esquecer assim
E nem vejo a hora de voltarmos a nos falar.

Sei que nesse instante, quem sabe
Talvez nem estejas pensando em mim,
Mas o que importa é o que penso
E não consigo parar de pensar em ti.

Sempre volto meus olhos para o céu à noite
Em busca de te ver brilhando em meio as estrelas
Para que assim eu possa adormecer e sonhar.
E como é bom sonhar contigo.

Você foi, é e sempre será meu doce sonho

Paula Joanol
Inserida por paulajoanol

Minha avó
Marieta Cardoso Joanol

Mulher de garra, mãe, amiga, avó, bisavó, esposa...
com dedicação criou seus filhos...
os ensinou a trilhar o caminho do bem...
e seus filhos tiveram filhos, e os filhos dos filhos também...
e todos sempre terão orgulho de falar
dessa mulher, que com muita garra
lutou, contra o tempo, contra a saudade,
contra a doença, contra o cansaço dos anos..
minha avó de cabelos alvos como a neve,
trazidos com a experiência da vida,
minha avó cheia de paciência, que a todos servia...
minha avó, mulher prendada, que cozinhava, que sorria...
Esta era minha avó, um pouco Isnardi, um pouco Cardoso
e com o passar do tempo, um pouco Joanol...

Vó descanse em paz ao lado do vô.

Paula Joanol

Maurício Joanol
Homem de fibra, de coragem que gostava de ser durão. Filho de Maurícia e Estevão, viveu plenamente e cumpriu sua missão.
Sabemos que iremos sentir sua falta, do beato de novelas que gostava de brigar coma guria malvada, do fâ nº 1 da telesena que não teve a sorte de receber o tão sonhado prêmio do Silvio Santos, do jogador nato de pontinho e escova, que acabava inventando suas próprias regras...
Neste dia sabemos que os anjos vieram buscar suas alma, que agora está feliz e descansada. Sabemos que não será fácil continuar a jornada, mas temos consciência que faz parte da vida: nascer, crescer e morrer...
Gostaríamos de ouvir mais uma vez seus assovios, mas agora eles fazem parte do coral lá do céu.
Descanse em páz Maurício Joanol e obrigado por ser nosso pai, marido, avô e bisavô.
Esta é uma homenagem de sua Neta Paula e de todos seus familiares.
O NOSSO ADEUS.

Paula Joanol
Inserida por paulajoanol

Silêncio, é o som que eu ouço.
Pensamentos, momentos, decisões, fizeram meu caminho...
Será q estamos sozinhos neste caminhar?
Sinto que não, pois sempre que me desvio acabo voltando naquela direção...!
Me esvazio hoje, tentando ser alguém melhor, disposto a amar, a perdoar e ainda sorrir mesmo quando tudo vai mal...
Dedico agora meu tempo a retribuir seu amor, um amor incondicional, capaz de suportar tudo calado, mesmo não sendo culpado!
Está no nosso sangue, pois nascemos egoístas, impacientes e inventores...
Inventamos tantas coisas que nos consumimos e perdemos o foco da verdade.
Nos enganamos com sentimentos bons oferecidos nas bancas, revistas, TVs, e tentamos nos convencer de que o que nos tornamos é o correto, é o melhor, é a evolução da espécie.
No entanto, somos frágeis, vazios, fracos e desprezíveis, mas quando aceitamos isso, teu amor nos surpreende, nos preenche, nos entende e nos melhora...
Só assim somos capazes de fazer o que a alma nos pede, mas o que o coração nos nega!
E para ouvir o teu querer preciso de Silêncio!
Silêncio dos meus pensamentos, da minha razão e do meu querer...
Que neste momento eu me cale e tua voz prevaleça!

Paula Joanol
Inserida por paulajoanol

Esquecer
Vai ser fácil esquecer você ...
Basta não olhar o céu...
Não lembrar do mar...

Vai ser fácil esquecer você...
Basta esconder a simpatia...
Abandonar a ilusão...
Mascarar a alegria...
Viver na solidão...

Vai ser fácil esquecer você...
Basta não lembrar do seu sorriso...
Daquele seu meigo olhar...

Vai ser fácil esquecer você...
Basta de nada lembrar,
Nada olhar,
Não viver, nem amar,
Esquecer sua importância em minha vida,

Vai ser fácil esquecer você !
Basta eu mesma,
Esquecer de mim.

Paula Joanol
Inserida por paulajoanol