Marcos Felipe Pereira Carvalhaes

Encontrados 8 pensamentos de Marcos Felipe Pereira Carvalhaes

⁠ A dor e o tempo

Buscando a cura para uma dor
Para a qual não há remédio
O tempo é a cura, uns vão dizer.
Lamentavelmente está correto.
Um dia saberei de quanto desse tempo precisei
Pra alcançar a superação.
Por ora, fica a angústia de não ter ideia
De quando a tal dor vai desaparecer
Só sei que não será de uma só vez
É preciso ser forte, olhar pro futuro
Sei o que fazer: é a parte mais fácil
Duro é a prática, quando a realidade vem com tudo
E nos mostra que primeiro vem o aceitar.
E entre este e o superar, muitas doses do tal tempo,
Longo tratamento, sem previsão de terminar.

Marcos Felipe Pereira Carvalhaes
Inserida por MarcosFelipePC

⁠Desilusão no amor,
Assim como uma pandemia,
É um mal que um dia passará.
Mas enquanto a estamos vivendo
Impossível saber qual dia será.

Marcos Felipe Pereira Carvalhaes
Inserida por MarcosFelipePC

Dor, vazio e silêncio.
Ao mesmo tempo.
Pesado.
Planos desfeitos.
Turvo futuro
Enevoado.
Finda esperança
Triste amor
Não revelado.
Choro incontido
Arrependido
Por não ter contado.
Penso comigo
Melhor tê-lo vivido
Ou nunca ter amado?

Marcos Felipe Pereira Carvalhaes
Inserida por MarcosFelipePC

⁠Síntese

Poucas palavras quero
Pra expressar minha dor
E pra não tomar seu tempo
Resumo em uma só: amor.

Marcos Felipe Pereira Carvalhaes
Inserida por MarcosFelipePC

⁠Sinto tua falta,
Amiga querida,
Menina linda.
Ia contar-te.
Longe estás...
Agora é tarde.

Marcos Felipe Pereira Carvalhaes
Inserida por MarcosFelipePC

Amar em segredo
É como uma bomba.
Explodirá no coração
No dia que seu amor
Se entregar pra outro alguém.
Desative cortando o fio do medo
Que te impede de dizer o que sente
Por quem você quer bem.

Marcos Felipe Pereira Carvalhaes
Inserida por MarcosFelipePC

Nome

Apagar dos contatos
Excluir das redes
Não mais pesquisar
Nem mais olhar
Como esquecer
Quem um dia amei
Se, no coração, teimei
Em seu nome gravar?

Marcos Felipe Pereira Carvalhaes
Inserida por MarcosFelipePC

⁠Não há sonhos.
Não há planos.
Esperança não há...
Não por enquanto.
Futuro? Há.
Hei de, uma hora, tocar o barco.
Hei de tirá-lo do cais da desilusão.

Marcos Felipe Pereira Carvalhaes
Inserida por MarcosFelipePC