J. G. de Araújo Jorge

26 - 50 do total de 79 pensamentos de J. G. de Araújo Jorge

No fundo , não acredito que nos despedimos.
Apenas nos afastamos um do outro
por algum tempo,
para darmos ao destino a alegria de nos reencontrar.

J. G. de Araújo Jorge
232 compartilhamentos

Em vão tento vingar em outras o amor perdido.
Só consigo ir multiplicando tua falta.

J. G. de Araújo Jorge

A gente sabe que é amor,quando de repente encontra razões para perdoar o que nunca se perdoou ,quando os mais duros pensamentos são palavras de ternura...
fora da boca
-e a gente sente,sente
mas não pensa...

Que o diga meu coração , que deseja ofender-te e transforma em poesia a minha mágoa imensa.

J. G. de Araújo Jorge
48 compartilhamentos

Eu podia morrer todos os dias que não te vejo.

J. G. de Araújo Jorge

Depois que te foste
sou como um cais vazio.

Faltam bandeiras , faltam apitos , faltam amarras,
Falta o navio.

J. G. de Araújo Jorge

Não fomos nós que nos despedimos.
Foi a vida que agora se interpôs,
como ontem nos uniu.

Que fazer? nas suas mãos ja estava escrito o nosso destino.

J. G. de Araújo Jorge

Livres nos encontramos , e algo acima de nós nos fez um do outro e nos escravizou...

Agora, livres novamente
somos dois pássaros que já não sabem voar fora da gaiola...

J. G. de Araújo Jorge

Tão grande este amor, entretanto frágil ...
um tênue sopro de vento o derrubou, e
eis-nos infelizes...

tão depressa cresceu, que não teve tempo sequer de criar raízez.

J. G. de Araújo Jorge

Sempre que te encontro é pra sempre.
Sempre que me afasto é pra nunca.

e já que nunca mais te encontro ...
é pra sempre.

J. G. de Araújo Jorge
13 compartilhamentos

Dou a impressão, como toda gente,
de que estou me dirigindo pra algum lugar

entretanto,
onde quer que eu me encontre,
meu destino é você.

J. G. de Araújo Jorge

Ah! o sofrimento de que coisas é capaz ...
tu me feriste tanto, e tanto, e tanto,
que agora se voltasses, te admirarias de ver
como o meu coração não te conhece mais.

J. G. de Araújo Jorge
23 compartilhamentos

E porque eu te via até de olhos fechados , meus olhos abertos não percebiam o que fazias de mim...

J. G. de Araújo Jorge
11 compartilhamentos

Se quisesses voltar, não te receberia...
E por estranho que pareça, não te receberia
porque te quero ainda...

J. G. de Araújo Jorge
13 compartilhamentos

Sim, teu amor
era fútil...
- Que importa se me iludia?

Sem ele, entretanto, sou um inútil
cada vez mais,
noite e dia...

J. G. de Araújo Jorge

Fique eu só, um só momento,
e logo me esgueiro como um assaltante
ou um proibido amante
para encontrar-te no pensamento...

J. G. de Araújo Jorge

Eu sei bem por que sofro e o que eu almejo,
minto afirmando que não sei porquê,
- falta uma boca para o meu desejo,
falta um corpo que eu quero e que não vejo,
Falta, por que não confessar?... Você!

J. G. de Araújo Jorge
91 compartilhamentos

" Último Pedido "


Vida, que tanto me deste
e que eu, desajeitado ou louco,
por tédio, por orgulho ou por cansaço
quebrei, gastei, perdi...

Bem sei que não tenho direito
a nada esperar de ti,

- entretanto, ouve-me ainda, como se ouvisses
o último pedido de um condenado,
sem te importares se te maldigo:

- arranja-me um outro amor, maior que aquele,
e pior que aquele até, bem pior que aquele!

Seja este o meu castigo!

J. G. de Araújo Jorge
37 compartilhamentos

Tanta coisa me deste, e eu nada te pedi.
(Qual de nós foi mais criança?)
Poderias, pois, levar tudo, como fizeste...
Que direito teria eu para esperar que deixasses
alguma coisa, além da lembrança?

J. G. de Araújo Jorge
21 compartilhamentos

30- SEM CORAÇÃO
Que eu não tenho coração
não és tu, sou eu que digo...
como hei de ter coração
se tu o levas contigo?

J. G. de Araújo Jorge
21 compartilhamentos

A verdade é que eu nada enxergava

até que encontrei teus olhos...

Ah! meu amor se me deixares agora :

ficarei cego...

J. G. de Araújo Jorge
24 compartilhamentos

Por que depois

se lastimar?



É preferível amar

e arrepender-se,



que se arrepender

te não amar.

J. G. de Araújo Jorge
105 compartilhamentos

Bem sei que estou pagando caro,em sofrimento,

a alegria que colhi.



Mas valeu.



Felizes os que ainda tem a lembrança do sol

quando chega a invernia.



E porque o conheceram,

e o sabem além das nuvens,

ainda sonham e esperam por um novo dia.

J. G. de Araújo Jorge
21 compartilhamentos

Ás vezes ,quando me encontro no espelho,

é que vejo em meus olhos tua ausência,

e percebo o quanto a tua falta

me faz mal...


Lembras-te? não nos contentávamos em nos saber juntos.


Queríamos que alguém comprovasse

e como que nos convencesse

de que era tudo real.

E o espelho era a nossa única testemunha

afinal.

J. G. de Araújo Jorge

Capricho da memória:
de tantos momentos em que te vejo
e em que no meu pensamento
tua imagem se insinua,

havia de fixar-te, naquele íntimo instante
em que mais te desejo:
inteiramente nua!

J. G. de Araújo Jorge

A qualquer de nós é dado
ser baiano, bem ou mal,
pois a Bahia é um estado
de espírito, nacional !

Só por milagre eu poria
numa quadrinha somente
a beleza da Bahia
sua terra e sua gente.

Tem tal encanto a Bahia,
tais magias ela tem,
que quem a conhece um dia
fica baiano também.

Bahia de hoje, como ontem,
santeira e crente até o fim:
- do Senhor dos Navegantes
do Senhor do Bonfim.

Bahia dos tabuleiros
das baianas, das babás,
das velhas Sés, dos mosteiros,
dos telhados coloniais.

Bahia de mil petiscos:
caruru e mungunzá,
caju, cachaça, mariscos,
acarajé, vatapá.

Dos quitutes e quindins,
das festas e foguetões,
dos santos e querubins
levados nas procissões.

Bahia sempre gostosa,
mais doce que velho vinho,
que ainda resiste, famosa,
no Largo do Pelourinho.

Bahia de D. João
do Visconde de Cairu:
- moleques de pé no chão
escravos de peito nu.
Do Brasil engatinhando,
subindo pelas ladeiras,
dos sobradões modorrando
sobre a algazarra das feiras.

Das cadeiras de arruar,
das carruagens, dos nobres,
dos ouros em cada altar,
das pratarias, dos cobres.

Bahia da liberdade,
de Castro Alves, seu condor,
onde a palavra saudade
é negra! - tem outra cor!

Bahia da inteligência,
de suas glórias ciosa:
da cultura, da eloqüência,
Bahia de Ruy Barbosa.

Bahia da independência,
contra a opressão e o esbulho,
da revolta da violência,
Bahia do 2 de julho !

Com o leite branco das pretas
tornaste a pátria viril,
e hoje flui das tuas tetas
o "ouro negro" do Brasil.

Bahia, velha Bahia...
Bahia nova também:
patrimônio de poesia
que a pátria guarda tão bem.

Bahia dos meus amores,
de trovadores aos mil,
de violeiros, cantadores:
"romanceiro" do Brasil!

A trova ja nasce feita,
e rima até com poesia
se a Bahia é a Musa eleita,
se a inspiração é a Bahia!



Bahia dos doces ventos
que sopram velas no mar,
dos coqueirais sonolentos
de curvas palmas pelo ar

Qualquer coisa da Bahia
todo brasileiro tem,
se até o Brasil, certo dia,
nasceu baiano também!

"A Bahia é a boa terra",
repito nos versos meus.
e a voz do povo não erra
- sua voz é a voz de Deus!

Ladeiras, praias, coqueiros,
igrejas, lendas, poesia,
- Cais do Mercado: saveiros . . .
- Natal da Pátria: Bahia!

J. G. de Araújo Jorge
45 compartilhamentos