Guilherme Mendes

Encontrados 11 pensamentos de Guilherme Mendes

Mesmo que por apenas uma noite, vamos nos perder neste romance. E viver uma noite repleta de luxúria e prazer.

Guilherme Mendes

Muitos se expressam, tentando ser poetas, já os poetas apenas tentam se expressar.

Guilherme Mendes
Inserida por GMMonteiro

O ignorante berra para que todos o ouçam, o sábio fica em silêncio, para dar o exemplo.

Guilherme Mendes
Inserida por GMMonteiro

Amor é o que não tem significado, o que não pode ser explicado, medido, estudado ou conhecido, amor é algo eterno, é algo puro, algo sincero, amor é sorrir, chorar sentir dor, superar, amor é tudo aquilo de mais lindo que existe no mundo, dentro de um único lugar, amor, amor meu caro amigo, o amor, é um pedaço dos deuses, dado a esses meros mortais que somos nós.

Guilherme Mendes
Inserida por GMMonteiro

E quanto mais lindas as frases de um poeta, mas linda é a a mulher que lhe inspira.

Guilherme Mendes
Inserida por GMMonteiro

Não te prometo a eternidade, mas te prometo um amor puro e verdadeiro, enquanto meu coração nutrir esse sentimento.

Guilherme Mendes
Inserida por GMMonteiro

Nada se compara a felicidade de um poeta, ao ver o sorriso de uma mulher que le os versos que foram escritos, tendo-a como inspiração.

Guilherme Mendes
Inserida por GMMonteiro

Ao Caminhar

Certo dia, um jovem estava caminhando pela cidade como de custume, porém começou a notar algo que não havia notado antes. As pessoas eram todas iguais, presas em suas rotinas, presas em sonhos, que se não são tão diferentes, tem os mesmos objetivos, as mesmas ambições, e mesma felicidade, se é que podemos chamar isso de "felicidade".
O jovem continuou a caminhar, aflito pelos pensamentos que rodiavam a sua mente, olhou para os lados, pessoas abandonadas pelos seus semelhantes, as quais não tinham nem aqueles mesmos sonhos, as mesmas ambições os mesmos objetivos, e a muito ja não sabiam o que era a mais a felicidade, mesmo aquela superficial, que iludia as outros pessoas.
O jovem continuou a caminhar, continuou a ver pessoas iguais, pessoas abandonadas, e outras pessoas que estavam entre as pessoas iguais, porém tinham os sentimentos das pessoas abandonadas, viviam em suas rotinas, porém não tinham mais sonhos, não tinham mais ambições e objetivos e a felicidade, talvez até hoje não usufruiram da mesma.
O jovem continuou a caminhar, e a cada passo, uma tristesa ia surgindo dentro dele, pois por onde passava, via mesmas coisas, as mesmas pessoas, os mesmos sofrimentos. Porém ao decorrer de seu caminho, o jovem avistou um pequeno grupo, um grupo de pessoas diferentes, que esbanjavam uma luz, uma alegria diferente das outras, essas pessoas tinham sonhos diferentes um dos outros, sonhos meio malucos, meio doidos, muito loucos. Suas ambições eram diferentes das pessoas Iguais, assim como seus objetivos e a felicidade deste pequeno grupo de pessoas era o que mais chamava atenção, algo mais puro, mais intenso mais bonito, mais sincero, contagiante e lindo de se ver. Ao ver aquilo a tristesa que o rondava se dicipou, e logo ele estava no meio deste grupo partilhando seus sonhos, suas ambições, seus objetivos e conhecendo a verdadeira felicidade, felicidade que estava em seus sonhos, ambições e objetivos, que ao entrar naquele grupo, foram sido moldados, esculpidos até tomarem uma forma diferente do produto bruto original, e assim aquele jovem que caminhava naquela cidade, encontrou a verdadeira alegria da vida, que além de ser feliz, é abrir os olhos das pessoas para mesma felicidade.

Cada vez mais as pessoas estão presas ao material, e esquecem de que existem pequenas coisas em nossas vidas, como ações, momentos, lembranças e por que não loucuras, que muitas vezes nos fazem mais felizes, do que comprar um carro do ano.

Guilherme Mendes
Inserida por GMMonteiro
1 compartilhamento

No outono, cada folha que cai é como minhas esperanças de você ser minha novamente irem se esgotando aos poucos

As lindas flores da primavera, me lembram seu doce perfume e sua pele, macia como as pétalas de uma rosa.

O calor do verão me traz a lembrança do calor de seu corpo junto ao meu em tardes de puro amor e ternura.

Mais é o inverno, em que encontro a maior tortura, o frio me traz o desejo do calor do seu corpo, que me faz lembrar os dias em que passávamos juntos para nos esquentar, o que me faz lembrar seu doce aroma, sua pele macia, o sabor mágico de seu beijo, teu lindo olhar, e seu brilhante sorriso, o qual despertava alegria dentro de mim. Hoje quando me vejo na falta de tudo isto, derrubo gélidas lágrimas.

E em minhas noites só me resta fazer de minhas lembranças um lindo sonho, pois só isto que me sobra sonhos....

Guilherme Mendes
Inserida por GMMonteiro

E quem sabe está dor de inverno, mude e transforme-se em um lindo sentimento na primavera, como fazem as lindas flores.

Guilherme Mendes
Inserida por GMMonteiro

⁠Conheça a sua rua como ninguém, mas tenha uma noção da cidade.

Guilherme Mendes