Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder

Encontrados 13 pensamentos de Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder

É bom verificar que ainda recordas os laços fortes que um dia nos uniram. Sabes perfeitamente que a nossa união foi mais do que uma relação fugaz, tão freqüente antes de os homens casarem. Fomos fiéis um ao outro durante mais de doze anos e tivemos um filho juntos. Muitas vezes acontecia que pessoas que nos encontravam, nos tomavam por marido e mulher segundo o preceito legal. Tu apreciavas isso, Aurélio. Creio mesmo que tinhas orgulho nisso, enquanto muitos homens têm vergonha das suas mulheres.

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

Não é uma forma mais grave de adultério abandonar a pessoa amada por causa da salvação da própria alma? Não seria mais fácil para uma mulher aceitar que o homem a abandonasse para contrair matrimônio com outra ou trocá- la por outra amante? Mas na tua vida não havia outra mulher. Tu simplesmente amavas a salvação da tua alma mais do que me amavas a mim. Querias salvar a tua alma, Aurélio, essa alma que um dia encontrara amparo em mim.

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

É mais carnal reprimir o choro porque a dor fica retida dentro de nós como um fardo pesado.

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

Estou convencida de que um dia conheceste o verdadeiro amor, mas já te esqueceste

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

Muitos homens envergonham-se mais de cultivar a amizade com uma mulher do que praticar com ela o amor carnal. Depois culpam o amor carnal de impedir a amizade sincera com uma mulher.

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

Dizia-te: abraça-me, a vida é muito breve e ninguém sabe se existe uma eternidade para as nossas almas frágeis, talvez só tenhamos esta vida. Mas tu não podias admitir tal coisa, Aurélio! Procuravas incansavelmente a eternidade para a tua alma. Davas mais importância à salvação da tua alma do que à perdição da minha.

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

Estávamos a atravessar a ponte sobre o rio. Repentinamente deixaste as pessoas com quem conversavas e vieste ter comigo. Abraçaste-me com ternura e, num sussurro, disseste: «A vida é tão breve, Flória.»

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

Pegaste na minha mão e apertaste- a na tua, como se tivesses decidido jamais esquecer esse momento. Foi então que me Perguntaste se podias cheirar o meu cabelo. Enquanto soltavas os meus cabelos e aspiravas o seu perfume, senti a tua respiração no meu pescoço. Era como se me quisesses puxar toda para dentro de ti, como se o meu espaço fosse dentro de ti. Com esse ato, julguei que exprimias o teu desejo de continuarmos juntos para sempre porque as nossas almas estavam fundidas.

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

E se a morte eliminar a agonia da alma no momento em que extingue a consciência?

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

Esta vida é tão breve! Não podemos ter a veleidade de emitir qualquer condenação sobre o amor.

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

O lobo muda o pêlo, mas não a sua natureza,

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese

Para mim, os pássaros já não cantam, as flores não têm as mesmas cores e ninguém cheira o meu cabelo. Tão-pouco tenho quem me abrace. Partilhei o destino de Dido. Apesar de tudo, jamais lançarei fora o camafeu que neste momento aperto na minha mão.

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder

O mundo é imenso e pouco sabemos sobre ele... E a vida é demasiado breve.

Flória Emilia Sauda - Jostein Gaarder
Inserida por pandavonteese