Fernando Agra

Encontrados 10 pensamentos de Fernando Agra

SISO

O Siso de às vezes pensar conciso
A consciência do ser indeciso
O ser, o estar
O querer não pensar
Incisão no pulso
Lucidez translúcida
Miocárdio de solidão
A fuga da consciência
Pela mais profunda incoerência
Indecisão, inconseqüência
“Presausência” de uma paixão.

Fernando Agra

BEBA COMIGO E VIVA PARA SEMPRE !!!

Me vejo só, como um mero expectador do seu ciclo vital. Poderia trazê-lo para meu mundo, para acompanhar-me nessa longa jornada, mas isso seria o mesmo que condená-lo ao pior de todos os castigos, “a morte em vida”. Então deixe-me somente apreciar, mesmo que à distância, sua beleza, suas conquistas e mesmo querendo-te ao meu lado, prefiro viver a eternidade sozinho, presenciar o embranquecer dos seus cabelos, o fim do seu ciclo, e quando finalmente tomado pela melancolia, sempre haverei de procurar rostos em meio a uma multidão , que ao menos façam-me lembrar de ti.

Fernando Agra
Inserida por fernandoagra

SINTO

Sinto muito,
Mas todos os meus sentidos falam por mim
e me fazem não sentir vergonha de assumir
essa imensa falta que me fazes.

Sinto muito,
pois derramei lágrimas sentidas e consentidas...
Lágrimas verdadeiras e assumidas...
Lágrimas sinceras e sofridas.

Sinto muito,
pois sei que esse muito
para muitos não é nada.
E esse "nada" para poucos já é muito.

Sinto muito,
pois sei que nunca saberás realmente
e também nunca sentirás realmente
Todo esse muito que sinto.

Fernando Agra

LUTO

Uso luto
O eterno luto
A suprema luta
O sórdido vulto
O vulto da vida
Da vida em luto

Fernando Agra

SOMOS DIFERENTES

Te vejo homem
Me vejo mulher
Te vejo um nobre
Me vejo um qualquer

Me vejo amigo
Te vejo inimigo
Te vejo achado
Me vejo perdido

Me vejo falando
Te vejo calado
Me vejo amando
Te vejo amado

Me vejo chorando
Te vejo sorrindo
Me vejo andando
Te vejo partindo

Somos diferentes!!

Fernando Agra

CIO

O mar no céu
O céu no mar
O mar no cio
O cio no ar
O mar e o cio
O cio e o ar

As sereias cantando
As opacas estrelas brilhando
O sussurro do vento
As ondas embalando o tempo

É a síntese do querer
É a síntese do poder
É o querer e não poder amar

Amar o ar
Amar o mar
Amar o céu

O mar e o céu
Se despedem do dia
Aclamando a noite
No abraço do fogo.

Fernando Agra
Inserida por fernandoagra

MARESIA

O céu derramou a água
A água inundou o mar
O mar trouxe-me a mágoa
A mágoa de querer estar

Estar contigo
E contigo ficar
Levar-te comigo
E comigo te levar

Às ladeiras de Olinda
Oh! Que lindas ladeiras!!!
O mar inundando as areias
O feitiço das bebedeiras
As lindas serestas
A boêmia brejeira

Praça do Carmo
“Carmiconsciênte”
Sinto o brilho do céu
Segurando todo o meu fel
Relaxando-me calmamente

Durmo ao som de uma cantiga
Yapotan deu seu grito de guerra
O dilúvio há de inundar a terra
Saudando os filhos de Nanã.

Fernando Agra
Inserida por fernandoagra

EXPLOSÃO

Bebo para saudar os deuses do copo
Bebo para manter a minha inspiração
Talvez me aches infante, exótico
Por isso escrevo com lentidão

O copo me dá o que preciso
O corpo explode de alegria
“Muito riso é sinal de pouco siso”
Prefiro o derrame da nostalgia.

Fernando Agra

CAMALEÃO IN VITRO

Sou um verdadeiro investigador de mim mesmo
Cada dia descubro algo novo em mim
Creio que meu “eu” atual é um retrato em branco e preto, ou às vezes em tons de sépia e o meu passado é um retrato colorido, cujos tons se avivam no decorrer do tempo.

Nos espelhos da vida já me vi de tantas formas...
Me vi bonito, feio, inteligente, ignorante, criativo, ocioso, atencioso, disperso, amável, insuportável...
Tanto me vi que enjoei.
Posso ser tudo, como também posso não ser nada, mas nessa vida cheia de imagens ilusórias e utópicas a única conclusão a que posso chegar é que eu sou e sempre serei apenas o reflexo daqueles que me observam.

Fernando Agra
11 compartilhamentos

CIRCULO VICIOSO

A vida é um eterno círculo vicioso.
O que nos acontece hoje, certamente se repetirá amanhã.
Pessoas que nos fizeram sofrer, farão parte novamente de nossas vidas.
Sentimentos já sepultados, ressuscitarão de forma inesperada.
Inimigos de trabalho se farão colegas de trabalho.
Projetos esquecidos serão recordados e divididos com pessoas que queríamos distância...
O mal-me-quer se tornará bem-me-quer e o ódio ressurgirá em nossas vidas como uma paixão fulminante e quem sabe até um amor?
Como Elis Regina cantava... “As aparências enganam, aos que odeiam e aos que amam, porque o amor e o ódio se irmanam na fogueira das paixões”.
A vida é uma verdadeira sucessão de fatos inevitáveis e repetitivos.
Repetitivos, tanto quanto esse texto redundante e cansativo...

Somos guerreiros nessa longa tempestade chamada vida, então só nos basta viver e sobreviver à ela.

Fernando Agra
Inserida por fernandoagra