editelima 60

Encontrados 12 pensamentos de editelima 60

Hora de revirar as gavetas

⁠Estive revirando as gavetas
Colocando-as em ordem
Limpando-as do pó acumulado com o tempo
Separando papéis
Rasgando uns
Jogando fora outros

Muitos papéis encontrei
Amarelados pelo tempo
Corroídos pelas traças
Outros de que já nem me lembrava mais
Esquecidos em um canto
Mas que significavam um marco importante
Na composição de minha história

E assim limpando as gavetas
Refleti que aquele gesto tinha um significado simbólico
Limpar as gavetas pode significar
Passar a vida a limpo

Revire suas gavetas
Dê um balanço em suas atitudes
Como anda seu compromisso
Com a família
Com o próximo
Com a comunidade?
Já deu um balanço em seus sentimentos?
pensou em quanta amargura,
ódio, ressentimentos
ciúmes, inveja
podem estar aí
corroendo sua alma
como as traças corroem os papéis?

Guarde desejos intensos
De Paz, Saúde, Prosperidade
Valorização e respeito pela vida
Mas não apenas os guarde
Não os deixe esquecidos no fundo da gaveta
Transforme-os em realidade
Reveja conceitos, recupere sentimentos perdidos
Perdoe...

Não apenas alimente o desejo de um mundo melhor
Mas trabalhe por um mundo melhor
Assim todos juntos em comunhão fraterna
Independente de raça, cor ou religião
Sentados à mesma mesa
Partilhando os mesmos desejos, os mesmos sonhos
A mesma alegria
O mesmo amor
Todos unidos no grande Abraço da paz!

editelima60
Dezembro/2021

Inserida por editelima

⁠Que os ventos soprem a nosso favor
Que a vida seja vivida com positividade
Que reine entre nós otimismo e boa vontade
As coisas boas da vida não se afastem de nós
Que possamos encontrar a paz tão esperada

⁠saborear a vida

Apreciar cada detalhe à minha volta já faz parte de meu modo de ver a vida . Passo momentos longos apreciando a natureza , auscultando seus sons , tentando discernir o som dos pássaros e outros insetos.

Nem sempre trago para casa apenas a "foto mental" daquele momento .É preciso registrá-lo para também deixá-lo registrado em arquivos .

Afinal , aquele pode ser meu último pôr do sol !
********
A vida é um presente e é bom estar aqui .
Mas agora , mais do que nunca, apreciá-la em cada detalhe se faz necessário.

Inserida por editelima

⁠Peço a Deus que acalme a minha pressa. Que eu faça morada no presente e não me afobe com excesso de futuro.

Que eu possa aproveitar a companhia dos que estão perto de mim, e não me torture com a falta de notícias dos que estão longe.

Que cada espera tenha seu peso e sua medida, e que eu não me desgaste aguardando por aquilo que não merece ser aguardado.

Que eu não tenha pressa de me curar nem de mostrar aos outros que superei, mas que eu seja carinhosa com meu tempo e minhas dores.

Que a leveza me alcance, e com ela a capacidade de perdoar a corrida dos ponteiros do relógio e o entendimento de que nada é tão urgente quanto o momento presente.

Fabíola Simões.
Nu editelima 60/maio/2022

Festejando São João


⁠Noite de São joão

não ouço nenhum rojão

O céu não está estrelado

Nem tem forró animado .



Onde teria ido João

Deixando a gente aqui nesta agonia

Na noite que seria a mais fria

Mas que virou calorão



A noite que devia ser boa

com festança no arraiá

Deixou os convidados

todos em grande aflição



Enquanto João não vem

vou dar jeito nessa lerdeza

Fiz pipoca, fiz quentão

convidei a vizinhança

prá começar a festança



cada um procure seu par

Não tem fogueira prá pular

Mas tem música boa prá dançar

Guloseimas prá saborear

Inserida por editelima

⁠Pássaros na Natureza

Passarinho, passarinho
que canta no meu quintal
Todo dia bem cedinho
pula na minha janela
Fica ali a me saudar
Passarinho, passarinho
todo dia no terreiro
traz um canto alvissareiro
Canto doce, canto meigo
de notas melodiosas
enriquecendo a manhã
antes tão silenciosa
Passarinho, passarinho
tão delicado,tão sensível
Vou te contar um segredo
Minha manhã
que antes era tristonha
Transformou-se em algo incrível
Deixou de ser enfadonha
Passou a ser mais risonha

editelima 60/ 2022/julho

Inserida por editelima

⁠Julho já vai indo , deixando para trás as suas marcas. Um mês instàvel, ora quente, ora frio deixando no ar sempre aquela espectativa: será que vai chover ? Será que vem mais frio?
Por aqui o frio não chegou e nem tampouco a chuva. Pelo contràrio, apenas um vento intenso trazendo jà vestìgios do mês de agosto sempre muito poeirento.
Não vou aqui dizer que o mês de julho foi maravilhoso e trouxe muitas alegrias .Tudo è relativo e depende da interpretaçâo de cada um e do reflexo que as notícias e acontecimentos causam nas pessoas.
Que a vida de forma geral nâo està cor de rosa, isto é fato.
O importante é saber como enfrentar os desafios diáros. Énão desistir nunca de ser feliz , de ver finalmente a paz reinar extinguindo preconceitos , acabando com os feminicídios, a intolerância em qualquer segmento, erradicando as doenças,
Independente de tudo que nos afeta , esperemos que agosto traga bons ventos com melhores notícias
recupere nossas energias, melhore o nosso humor. Que o mal se converta em bem , o rancor em amor e perdão, a mágoa desapareça e a amizade esteja sempre a reinar entre as pessoas.
Que a força dos bons ventos possa nos conduzir ao melhor da vida . Que os bons ventos nos levem de encontro a nossos sonhos , nos tragam a tâo almejada paz . Que nunca nos falte a fé e nunca deixemos de acreditar que as tempestades passam e um dia a calmaria hà de chegar.
Seja grato sempre . Cultive a fé!

Julho/2022/
editelima 60

Inserida por editelima

⁠Enfim a chuva chegou ! Chegou calma, chegou mansa .
Sem barulho de trovoada,
sem os clarões de relâmpagos costumeiros .
Há muitos dias brincando de esconde -esconde.
Prometia mas não vinha
Trazia vento, trazia poeira.
Céu escuro, céu de chumbo
Como menina travessa , fazendo estripulias e fugindo sorrateira.
Ah, chuvinha abençoada! Há quanto tempo a terra te esperava...
Há quanto tempo a terra sofria com a tua ausência
Mas com prudência você chegou e a todos alegrou
Uma mudança de temperatura te acompanhou
Mas quem liga prá esse friozinho que só nos traz aconchego ?
Nos coloca dentro de casa num marasmo a meditar
como ficará bela agora a paisagem
os animais a ruminar
pelos pastos logo a vicejar.

editelima 60

agosto/2022

⁠Livre...mas prisioneira

Ela sonha com sua liberdade.
Esta liberdade de fazer exatamente tudo que tiver vontade.
Não como quer, mas como deve...
Ah, poder voar como pássaros nas alturas, apenas o céu como limite.
Alçar voo, conhecer outros quintais...
Ser livre como o rio que corre tranquilo, manso ou mesmo furioso.
Mas sempre independente. Traçando seu próprio percurso.
Poder decidir por si só, em tudo que a vida proporciona..
Abracar, rir, cantar, rodear-se de amigos.
Mas arroubos de coragem acontecem uma só vez na vida.
E uma oportunidade desprezada é fruto que não vingou.
É flecha atirada que não atingiu o alvo.
Uma oportunidade não bate duas vezes na mesma porta.
Ah, se ela pudesse voltar atrás..
Mas o medo a paralisou.
E uma vez lá fora a caminho da liberdade, sentiu-se perdida.
Como o pássaro no cativeiro,
Abre-se a porta da gaiola ...
E ele não sabe o que fazer com a imensidão do horizonte à sua frente.
Corre o risco de cair em mãos do predador.
Hoje tem consciência de sua prisão.
Mas insiste em se manter prisioneira.
Já não encontra forças nem coragem para lançar-se novamente à aventura.
O medo ainda a paralisa.
Mas a liberdade de pensamento, ah, essa é inviolável.
Recolhida consigo mesma, pensamentos vão, pensamentos vem.
Angústias, ansiedades, desejos presos no íntimo querem lhe sufocar.
Escrever é um desabafo.
É a hora em que se sente mais livre.
Liberdade é condição inerente ao ser humano.
Mas precisa ser conquistada.
Aos fracos e submissos é sempre roubada.
E assim a vida segue seu curso.
E ela caminhando sempre...
Livre...mas, prisioneira.

editelima 60

março 2011

Inserida por editelima

⁠Admirar a natureza verde através da janela , trazer também plantas para decorar o quintal e a casa promove ao ambiente um clima tranquilo e relaxante .
O canto dos pássaro quebra a monotonia e alivia a tensão do dia a dia proporcionando uma vida com mais qualidade mental.


edite lima 60

setembro/2022

Inserida por editelima


GATINHO MATREIRO

Coitadinho do gatinho
Vejam só onde foi encarapitar
Saiu correndo assustado
Se embrenhou no primeiro lugar
que veio a encontrar
Quem será o responsável
por tão radical aventura?
com certeza algum malvado
Deve tê-lo posto a correr
Ah, gatinho matreiro
você pode ser ligeiro
mas perigas de cair
quando a viagem começar
Então gatinho aventureiro
Melhor se conformar
Vai descendo de mansinho
Novo esconderijo encontrar

edite lima 60

Stembro/2022

Inserida por editemendes

É PRIMAVERA OUTRA VEZ

⁠E a chuva continua...
Lenta ...madornenta
Com a chuva
veio também o frio
a chuva trouxe a primavera
ou a primavera trouxe a chuva
O ar é frio
Silencioso
Ando pelas ruas
Parece que o tempo parou
Chove chuva
Chove lentamente
Molhe meu rosto sombrio
este meu ser despenteado
nesta manhã cinzenta
de primavera hostil
As árvores na praça
silenciosas
recebem o beijo da chuva
pétalas caem no chão
sentindo
o cheiro de terra molhada
Que o vento leve
Que a chuva lave
Que a alma brilhe
O coração se acalme
Apesar da chuva e do frio
É primavera outra vez...

Inserida por editemendes