Denise Medeiros de França

1 - 25 do total de 27 pensamentos de Denise Medeiros de França

O amor construído a partir da energia de aproximação inicial se assemelha a um jardim bem cuidado que resiste as intempéries. O amor cultivado não o abandona ou o deixa morrer. De vez em quando é necessária a poda para ficar mais saudável. O amor como antídoto cura qualquer energia não qualificada e encontra por meio do perdão a alavanca da transmutação de tudo que obstaculiza o seu florescer. O amor dá trabalho ao casal que como jardineiros, na lida da vida, encontra a felicidade em momentos de alegrias e de superação de dificuldades. Ciente das flores com seus espinhos e das vicissitudes inerentes às mudanças de estações, o casal segue juntos cultivando o jardim do amor.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Perceber o belo

Enquanto há vida podemos perceber o belo.
O belo no aqui e no agora. Imediatamente tudo que for cinza se torna multicolorido.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

 A Evolução da consciência segue o fluxo da contração e da expansão. Na dor contração, na leveza a expansão. A partir do ego sofrimento, a partir da essência luminosa liberdade.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Em direção à Paz interior
​Assim como as árvores crescem em direção à luz do sol, assim nós em direção à paz interior envolta em energia luminosa.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Depois da agitação do mar vem a calmaria
A vida, por vezes, nos faz sentir em meio ao mar agitado, onde nos percebemos sôfregos, náufragos ou sobreviventes. E, em seguida nos remete a uma estado de calmaria, onde nos percebemos flutuando levemente a favor da corrente da vida.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Que a gente não perca a vontade de sonhar e sorrir.
De mãos dadas com nossa criança interior em suas diversas facetas de estados de humor possamos trilhar na vida desbravando o novo, o por vir, sem perder a vontade de sonhar e sorrir.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Fazendo escolhas e desbravando caminhos...
Como numa viagem solitária, desbravando novos caminhos a partir de escolhas, experimentamos o que os andarilhos em suas jornadas encontram... a Si mesmos.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Transformação
Processo doloroso que traz no seu bojo as dores do crescimento, mas quando percebido como necessário, nos impulsiona para a leveza e o contentamento por vislumbrar novas paisagens e perspectivas na vida.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Há mais contentamento e leveza na labuta diária quando nos permitimos, mesmo que de relance, perceber no entorno as belezas que a natureza nos oferece. Há mais sonhos, em meio a lida da vida, quando transcendemos as suas questões práticas e rotineiras.
Ah! Como há mais frescor quando nos permitimos realizar pausas mentais e por instantes nos distanciar e sentir a presença da energia mais poderosa do universo: o amor.

Denise Medeiros de França

A exemplo das gaivotas que avistamos sobrevoando numa formação integrada e dinâmica, assim somos nós quando nos relacionamos com outras pessoas para formar a nossa egrégora impulsionadora de nossa evolução.
Somos atraídos por aqueles que necessitamos interagir em prol da nossa própria Reforma Íntima.
Acreditando que nada no universo ocorre por acaso, é por meio dessas interações que podemos entrar em contato com os aspectos de nossa persona à serem por nós transmutados.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

É outono.
Venta.
Das árvores folhas caem,
Folhas mortas,
Folhas secas,
Folhas enrugadas,
Sofridas e vividas.

É outono.
O céu nublado,
O sol calorento,
O mar calmo.
Marulhos penetravam
Na areia tenra
e acomodada.

É outono.
O sol já se foi.
A noite chega
Trazendo com ela
A lua e as estrelas
E, as árvores despidas
Sentem frio.

É outono.
Árvores morrem.
As folhas permanecem
Sobre a terra.
O vento chega e
leva consigo a
amargura do sofrimento
E semeia na terra
uma nova semente.
É outono.

Denise Medeiros de França

O despertar da consciência espiritual nos remete a quietude interior repleta de amorosidade e nos capacita a perceber as questões inerentes a nossa persona, nos libertando paulatinamente das dores e frustrações geradas pelo apego e pelas ilusões das demandas emocionais do ego.
A partir do reconhecimento de que somos, em essência, Energia de Amor  podemos promover mudanças na forma como conduzimos a nossa vida neste planeta que transitoriamente habitamos.
Afinal, qual o sentido de nossa existência neste planeta Terra?
DESPERTAR

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Energia, cosmo, multiverso,
Versam sobre o Verbo, o Criador.

Energia luminosa
Brilha em meio a nebulosa.

Energia viajante
Vem e vai no universo.
No aqui, no acolá e no além vai e vem.

Energia Extrafísica, Plural e singular,
Inspira a Consciência Despertar.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Expande, contrai,
Liberta, aprisiona.
Consciente Onipresença,
Inconsciente presença.

Oh! Viajor, aqui estou
No seu: EU SOU UM com o TODO CRIADOR.

Que fazes de teu livre arbítrio? Em que te comprazes ainda?
Liberta-te dos apegos ilusórios que te cegam para o verdadeiro sentido da vida: o Incondicional e imortal Amor.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Solitário, solidário.
Eis a jornada luminosa e edificante do navegante.

Embarca só e
Desembarca só, em meio ao mar da vida,
Que o convida como tripulante à pilotar o veleiro ao destino certeiro da Luz, não olvidando de ser solidário aos que na nau conduz.

Solitário, solidário.
Eis a jornada luminosa e edificante do navegante.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Viva o tempo precioso,
à ser aproveitado, em todas as suas benesses.
O hoje vira ontem e rapidamente se torna passado.
O colorido do viver no presente bem aproveitado, aos poucos se revela, em preto e branco, na forma de lembrança pretérita perfeita ou imperfeita como o verbo conjugado.
O “eu vivo”, no presente bem aproveitado, nos traz boas lembranças do “eu vivi” ou do “eu vivia” no coração do espírito alado.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Em meio a correria do dia, ainda há que se permitir meditar para a mente e o coração aquietar.
Em meio ao dia de labor,
ainda há que se ter olhos para ver o sol extraordinário nascer ou se pôr.
Em meio as atribulações da vida ainda há que se perceber as lições delas extraídas.
Em meio as alegrias inesperadas ainda há como se revigorar de energias qualificadas.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Poema
Família,
Árvore da vida
enraizada no fértil solo
de amor do Criador.

Entrelaçada no conjugal amor, multiplica sementes que um dia desabrochadas se filiam como fruto e flor.

Da terra ao céu ascende,
em direção a luz ardente,
até um dia findar
como energia à fonte divina retornar e se eternizar.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Faça do seu caminhar
o seu despertar.
Transforme-se no seu trilhar,
sem achar que deva se manter num trilho linear.

Faça do seu trabalho
parte do sentido de sua existência.
Tornando-o ancorado
no servir dedicado.

A passagem na orbe terrestre faz parte da missão à cumprir, que se estende no
por vir.

Trabalha, se instrua e ama com fulgor. A vida é uma viagem para descobridor, que ao iluminar seus recônditos sombrios com sapiência, íntima reforma consegue operar.

E assim, como um Cireneu possa auxiliar os que à ti recorrer no caminhar.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Poesia no ar,
Bem estar.

Poesia no astral,
Leveza sem igual.

Poesia no coração,
Avalanche de intuição.

Poesia no pensar,
Sentimentos revelar.

Poesia na alma,
Serena, calma.

Poesia no sonhar,
Amor desabrochar.

Bem estar,
Poesia no ar.

Leveza sem igual,
Poesia no astral.

Avalanche de intuição,
Poesia no coração.

Sentimentos revelar,
Poesia no pensar.

Serena, calma,
Poesia na alma.

Amor desabrochar,
Poesia no sonhar.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Poema: Até quando?

Amando e perdoando,
Seguimos juntos nos apoiando.

No compasso e descompasso,
Harmonizamos no abraço.

Na diferença e semelhança,
Reinventamos nossa aliança.

Nas perfeições e imperfeições,
Acolhemos as emoções.

Nas provações sofridas,
Muitas lições aprendidas.

Amando e perdoando,
Seguimos juntos nos apoiando.

Até quando?
Até quando, em nossas vidas, o sol do amor continuar a nascer e a se pôr com esplendor.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Poema

Amor idealizado
espelha tua essência amorosa projetada.
Tu sentes amor, mesmo em meio ao desamor.

Idealizado amor
revela tua alma a sonhar.
Tu sentes amor, mesmo em meio a dor.

Amor idealizado
expressa tua pura emoção transferida.
Tu sentes amor, mesmo com alguma parte da alma ferida.

Por isso, ame o amor que habita em ti... Sinta! Creia!
Tu amas porque carregas dentro de ti o puro Amor a refletir.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Água
Derrame
Extravase
Leve

Água
Escorra
Deslize
Limpe

Água
Deságua
Leva
Limpa

Águas
Límpidas
Renovam
Vidas

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Poema

Céu estrelado,
Estrela guia.
Coração enamorado
Revela sua magia.

Luz incandescente,
Clarão de luar.
Coração ardente
Pulsa sem parar.

Astro luminoso
No horizonte a brilhar.
Coração amoroso
No peito a vibrar.

Universo em sinfonia
Ecoa melodia.
Coração apaixonado
Sintonizado em poesia.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise

Poema

Segues adentrando em estradas não trilhadas.
Andarilho errante, buscador das verdades reveladas.

Sem olvidar dos saberes
que a ti foram destinados,
vais deixando boas marcas
de histórias por ti vivenciadas,
como legados.

Confias na Providência Divina
que a Seu tempo, a ti tudo revela,
ciente de teu triunfo sem querela.

Vais seguindo adiante com destemor e vigor, pois a ti foi destinado o verdadeiro amor do Criador.

Por esta desdita, a ti mesmo, passe a amar como filho pródigo à casa do Pai retornar.

Denise Medeiros de França
Inserida por francadenise