Christinny Olivier

1 - 25 do total de 80 pensamentos de Christinny Olivier

São tantas feridas no corpo da alma...
Não saberia neste exato momento
Apontar qual delas sangra.

Christinny Olivier

Meu coração se deixou levar...
Como um bote a deslizar nas águas
Enevoadas de um rio sombrio.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Vento inquieto
Beija a Verbena; no ar
Calmaria plena.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Sinta o meu amor
Suturando tuas chagas...
Um sol fecundo!

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Em vôo noturno
Fecho meus olhos
Desperto em teu mundo.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Dama da noite
Espia estrelas...
Perfuma sonhos!?

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Curió de touca
Desfolhar bélico! Olhar
Denso caduca.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Flor de cerejeira
Nublando a crisálida...
Profeta do tempo!

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Sopro melancólico
No quintal das emoções...
Tempestade urge!
Peito contrito; atrito
E estampidos do trovão.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Macerando
Jasmim, saudade, alecrim
No velho pilão...

Lágrimas se perfumam
E o sol da manhã cochila.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Grão de areia no vento
Sopro do tempo
Sinergia do destino.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Se o corpo te procura
E o coração repele
Este mal não tem cura
Isso é coisa de pele!

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Olhar fugaz
Breu, recôndito
Fissura em ponte vivaz.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Galopeios no tempo
Visão extra-sensorial
Fagulhas de esperança.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Sussurros sombrios ditam o tempo...
Ecos dilacerantes perdidos no vento.
Pranto da alma encarcerada em matéria oca!

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Cores, sons, poesia
Lírios d'água; delírios
No ar, na maresia.

Christinny Olivier

De repente a casa tornou-se grande...
E o baú das lembranças cheio, pesado.
Me sufoca o desperdício de oxigênio
E todo sentimento acumulado.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

BEIJO FRUITIVO

Flui dos olhares bacantes
Verbo, poesia e prosa
Das declamações pedantes
Verso, primazia em glosa
Dúlcido beijo Fruitivo
Deleitável ardor vivo
Leve como flor airosa.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

REFLEXOS DA ALMA

Sonda-me com teu olhar afável,
Toda inquietação acalma.
Dissolve a dor quase palpável
Se o teu amor me espalma.
Como retalhos de cetim
Vejo os reflexos de mim...
Vivos!... No espelho de tua alma.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Garatujar de Akasha

Alquimia cósmica;
Em marolas oníricas
Espraia-se o arrebol.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

AMOR DE VERÃO
--

Namorei seu rastro na areia
Traçando poças rasas de carinho.
A transparência marinha lambeu-me os pés
Entrelaçados, nossos dedos se afogaram...
Espumou desejo!
Mergulhei fundo no beijo salgado;
Em teu corpo dourado sonhei...
Morri de amores em teu sorriso,
Nos olhos teus ressuscitei!
As promessas esculpidas no fulgor
Do fim de tarde, perderam-se na maresia.
Da onda passageira restaram lembranças
Em versos simples da poesia.

Christinny Olivier

Angústia De Não Tê-lo
-

O tempo não afasta a escuridão
Na atmosfera agonizante
Da madrugada, em que te observo
De longe.
Vivo assim... Nesta erosão angustiante,
Sem o teu amanhecer em mim.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

Suplícios de Desejo
-

Crava tua urgência
Em meus suplícios submissos,
Marca com teu brasão o esquisso
Ardente em minha tez.
Sacia tua sede de vinho...
Entontece-me em tua embriaguez.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

OLHOS INSONES

O coração surdo martela as paredes
Gélidas com sua dolência em gritos sombrios...
O medo aperta a garganta, estrangula teu nome!
Amaríssima solidão derrama-se em calafrios
noturnos,
E todos os olhos de um ciúme insone
Fazem campana atônitos,
Escoltando o telefone
Adormecido para o mundo, indiferente, mudo e frio.

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier

MUNDO DIVIDIDO

Minhas lágrimas quentes cicatrizavam tuas feridas,
Quando choravas por mim, brotava em teus olhos meu sangue.
Hoje minhas feridas são incuráveis e tuas lágrimas secaram...

Hoje não habitas meu mundo, és lembrança do passado!
Sua dor não mais me importa, não lhe comove o que sinto;
Aos poucos fomos disjungindo

Sem sentir a dor do parto...

Nosso elo foi quebrado e nosso mundo dividido!

Christinny Olivier
Inserida por Christinnyolivier