Carlos Seabra

1 - 25 do total de 99 pensamentos de Carlos Seabra

criado mudo
fica quieto
mas vê tudo

madura no ramo
vou colher a fruta
da mulher que amo

tinta no pincel
fantasia com asas
pardal no papel

sol na janela
dorme gato no sofá
cor de flanela

um pé no degrau
um passo na escada
bate coração

língua pendente
cachorro com sede
sol ardente

pinga torneira
tic tac do relógio
luz com poeira

vassoura mata -
a vítima é uma
grande barata

pássaro tenor
afina a garganta
ao sol se pôr

areia quente
pés descalços
corrida para o mar

olhos felinos
e um corpo de mulher -
cuidado meninos!

greta no muro -
dois olhos ao fundo,
lá no escuro

vento no bambu
sopra e geme prazer
assim como tu

que delícia -
um decote aberto
com malícia

louco desafio:
comer fubá e cantar
o sole mio!

espiral de sol -
luz nas frestas da
escada em caracol

trigo dourado
pelas mão do vento
é penteado

olhos de gato
luz dos faróis na noite
pulo no mato

caído, um corpo
acabado, um sonho
imóvel, um morto

as ondas beijam
os lábios da praia -
bocas do mar

nuvem que passa,
o sol dorme um pouco -
a sombra descansa

pássaro preto
tem irmão na gaiola:
pássaro preso

cama macia
corpo se espreguiça
nasce o dia

gota no vidro
um rosto na janela
olhar perdido

cubista musa
com os pés na cabeça -
obra confusa