Agnaldo Joeci Borges

1 - 25 do total de 71 pensamentos de Agnaldo Joeci Borges

SI, eu SOL convidado a cantar aqui ou em LÁ, desde FÁ aviso, o povo vai embora de RÉ, pois de MI ficam com DÓ.

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

DEUS não quer acusadores, pois ELE é a lei.
DEUS não quer carrascos, pois ELE é o juiz.
DEUS não quer advogados, ELE quer testemunhas.

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

RETRATO

Na brincadeira era trato,
No direito um contrato,
Mas na lembrança,
O teu retrato.
De fato,
Num único ato,
Perdi teu contato,
Lástima.
Por minha falta de tato.
Ainda tenho o retrato,
Formado no coração,
E na janela de minha alma,
Permanece a ilusão.
Quando se trata de amor,
Ah! Amor... Não sou sensato,
Não correspondido é dissabor,
Correspondido é substrato.

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

Namorar apenas pela beleza sem que se tenha caráter e sensibilidade é como ter um carrão que não tenha motor e nem combustível.

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

CRIMES

Eu já vivi perigosamente,
Assaltei geladeiras,
Trafiquei guloseimas,
Furtei doces em aniversários,
Matei a fome com sandubas,
Arranquei risos à força de cócegas,
Roubei beijos em quermesses,
Participei da quadrilha junina,
Contrabandiei refri em cinemas,
Mas o pior crime é você quem comete,
Por lesionar meu coração,
Ferir meus sentimentos,
E me torturar com a solidão.
Autor: Agnaldo Borges.

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

Sinto falta

Sinto falta:
Do amor que partiu,
Da luz que se apagou,
Do riso que sumiu,
Nas lágrimas de quem muito amou.

Sinto falta:
Do boa noite sussurrado,
Do beijo roubado,
Do bom dia animado,
Do jeito assanhado.

Sinto falta:
Da companhia nas travessuras,
Ou nos momentos de agruras,
Da cumplicidade no olhar,
Ou no jeito simples de amar.

Sinto falta:
De muita coisa boa,
Outras vezes só de um quê,
Ainda que fosse coisa à toa,
Mas sinto falta mesmo, é de você.

Autor: Agnaldo Borges
03/09/2014 – 00:25

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

PROCURA-SE UM AMOR PRA VIDA TODA

Não, não procure. Antes devemos amar.
Um amor deve ser pra cada momento vivido,
Pois a vida toda não tem hora pra acabar,
Por isso, a cada instante deve ser dividido,

Um amor pra vida toda deve ser aquele da cumplicidade,
Da alegria, dos olhares, dos risinhos, algumas vezes sofrido,
Outras vezes alegre como riso de criança, sincero sem maldade,
Um amor de vários momentos e em cada um deles querido.

Esse amor não é se apaixonar por diferentes seres a cada instante,
Mas a cada instante pelo mesmo ser se apaixonar,
Ainda que presente ou ausente, perto ou distante,
Fechar os olhos e lembrar...

Um amor pra vida toda se constrói,
Às vezes tijolo por tijolo, ponto a ponto,
Outras vezes por coisas que na alma dói,

E para que não haja na relação confronto,
É necessário sacrifício, paciência, resistência, resiliência,
Perseverança, esperança, altruísmo e ardor,

Mas acima de tudo muito, mas muito abnegado AMOR.

Autor: Agnaldo Borges
07/01/2016 – 03:52

Agnaldo Joeci Borges
1 compartilhamento

SENTIMENTOS

No silêncio da noite,
A solidão vem de açoite,
E num amanhecer gelado,
Assento-me calado,

E fico a observar a correria,
De uma vida que está vazia,
E virá outra manhã cinzenta,
Trazendo dor no peito,
Dor que me atormenta,
De dia e no meu leito.

E um dia novo virá,
Outra noite aparecerá,
E outras lutas,
Outras disputas,
E atrás daqueles montes,
Outros horizontes,
Novos mares,
E outros ares,
Novos ventos,
Novos sentimentos.

Autor: Agnaldo Borges
16/09/2014 – 01:35

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

Que tal

Que tal olho no olho,
E deixarmos de lado,
Joguinhos e teatros,

Que tal olho no olho,
E deixarmos de lado,
Todas as poses e retratos,

Que tal olho no olho,
E viver,
E sonhar,
Em ser,
Em amar,

Que tal olho no olho,
E ser verdadeiro,
Ainda que por um instante,

Que tal olho no olho,
Me deixe ser inteiro,
Ainda que me torne distante,

Que tal tomar uma decisão,
Entre o amor e a paixão,
Entre a entrega e a solidão,
Entre o desejo e o coração,

Que tal olho no olho,
Me deixe ser verdadeiro,
E te amar,
Nesta terra,
Neste mar,
Nesta guerra,

Que tal olho no olho,
E também ouvir tua voz,
Sentir teu perfume,

Ah! Que dor atroz,
De ti não ter nem vislumbre,
De ti não ter nem teu olhar,

Que tal começarmos
Olho no olho,
Toque por toque,
Beijo por beijo...

Que tal?

Autor: Agnaldo Borges
17/09/2014 – 01:15

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

ESTRELA

Estrela, lua, sol, solidão,
Como está indo meu coração?
Indo na contramão,
Amando sem razão.

Estrela, sol, lua, selenita,
Onde anda a moça bonita?
Pela qual meu coração palpita,
E sofro de saudade infinita.

Sol, lua, estrela fria,
Estrela tão alta que luzia,
Sozinha no fim do dia,
Assim o poeta já dizia.

E assim segue minha sina,
De certa rotina,
E a moça que me fascina,
Será minha glória ou ruína?

Autor: Agnaldo Borges
19/09/2014 - 00:28

Agnaldo Joeci Borges

Quisera

Quisera não poder,
Amar-te como te amo agora,
Quisera não te perder,
Em nenhuma hora,

Nem por um segundo,
Quisera eu te deixar,
Mas fazes parte de outro mundo,
E devo a teu amor renunciar.

Quisera eu ser o motivo,
De tua felicidade,
Mas nem vi teu sorriso,
Pra mim restou à saudade.

Quisera eu que o brilho,
De alegria em teus olhos,
Fosse para mim,
Restou-me apenas,
Lágrimas de carmim,

E um coração partido,
Mortalmente ferido.

Autor: Agnaldo Borges
23/09/2014 - 22:45

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

MAL TRAÇADAS LINHAS

Antes de existir,
Tanta tecnologia,
Era preciso possuir,
Papel, caneta e ousadia.

Geralmente assim,
começavam as modinhas,
E as cartas de amor,
Escrevo-te estas mal traçadas linhas,
Dizia o tal sonhador.

Enviava o envelope,
Por algum menino ou estafeta,
Mandava a galope,
Com rosas ou violetas.

A resposta da donzela,
Aguardava ansioso,
Observando a janela,
Sempre curioso.

Ah! Mas tinha um medo tremendo.
Do pai da jovem e saía correndo,
Pois o primeiro gritava,
Minha filha casará com um doutor,
E o último retrucava,
E serei eu, sim senhor.

Depois de muitas confusões,
Os apaixonados se casavam,
A custa de choro e safanões,
Ambos se amavam.

Então as crianças chegavam,
Os avós se rendiam,
Com alegria esperavam,
E sobre os netos amor derretiam.

E a vida então seguia,
Mas chegou um dia,
Que veio a tal tecnologia,
E uma estranha mania.

As conversas em rodas de amigos,
Hoje são por uma tal,
de rede social,
E aí mora o castigo,

A juventude pouco lê,
Mas tem opinião,
Mesmo que seja a da TV,
Para alguma ocasião.

Escrever até que escrevem,
Com figuras de linguagem,
Erros ortográficos e abreviações,
Claro que há exceções.

Ainda existem papel e caneta,
Mas isso quase não se usa mais,
Restou a ousadia com nova faceta,
Apenas para romances banais.

Hoje se escreve na rede social,
E perdoem-me se pareço banal,
Mas ainda usarei a expressão,
Escrevo-te estas mal traçadas linhas,
Para confessar minha paixão,
E sonhar que um dia serás minha.

Não apenas namorada,
Mas também esposa e amiga,
Amante amada,
Companheira querida.

Perdoe estas mal traçadas linhas.

Autor: Agnaldo Borges
03 e 04/10/2014 - 18:30 - 16:28

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges
1 compartilhamento

INSACIÁVEL

Queria sorver,
Em teus lábios o mel,
Em teus braços o calor,
Em teus olhos o céu,
Em teu coração o amor.

Queria poder,
Teu nome murmurar,
Um te amo sussurrar,
Em teu pescoço sentir,
Teu cheiro, meu elixir.

Queria saber,
Por que o tempo é inexorável,
O coração ingovernável,
A vingança implacável,
E o amor que tenho insaciável.

Autor: Agnaldo Borges
09/10/2014 - 02:45

Agnaldo Joeci Borges

PENSAMENTO

Queria por um breve momento,
Me perder em teus braços,
Mas só te encontro em meu pensamento,
E lá te laço e entrelaço.

Queria por um breve instante,
Me desfazer deste doce tormento,
Mas até mesmo meu semblante,
Denuncia você em meu pensamento.

Queria por um breve segundo,
Ser teu pensamento,
Ser neste átimo o teu mundo,
E não cair em esquecimento.

Queria que não houvesse sofrimento,
Que o amor fosse o único sentimento,
Debaixo do firmamento,
Até o último pensamento.

Autor: Agnaldo Borges
10/10/2014 - 20:30

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

A LUA

Dizem que em noites sem fins,
Os namorados passeiam,
Por praças ou jardins,
Sem perceber quem os rodeiam.

Debaixo da lua trocam,
Beijos e juras de amor,
Olhares e abraços que provocam,
Em outras faces o rubor.

Dizem que é a lua dos apaixonados,
Ou os apaixonados da lua.
De corações alados,
Com os pés descendo a rua.

Autor: Agnaldo Borges
10/10/2014 - 22:40

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

DECIFRA-ME SE FOR CAPAZ

Como descrever as cores para um cego,
Ou o som para um surdo,
Por isso decifrar-te me nego.
É impossível e absurdo,
Decifrar as nuances de tua alma,
Ou as mil maneiras de teu olhar,
Como decifrar tua calma,
Ou o teu jeito de amar?
Só posso afirmar,
Deves combater,
Pois tu és guerreira,
Deves também crer,
Mesmo sendo arteira,
Pois tu és mulher.

Decifra-me ou te devoro,
Era o dito da Esfinge,
Por isso faço outro coro,
Consumindo a laringe,
Igual a ti, eras mulher,
Se fores decifrada,
Para outros irás morrer,
Pois fostes eleita amada,
De um campeão,
Pois conquistou teu coração.

Autor: Agnaldo Borges
11/10/2014 - 22:40
Mote: Kátia Krzesik

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

AMOR
“Pois de amor andamos todos precisados! Em dose tal que nos alegre, nos reumanize, nos corrija, nos dê paciência e esperança, força, capacidade de entender, perdoar, ir em frente...” – Carlos Drummond de Andrade.

RESPOSTA A DRUMMOND
Ah Drummond como foi certa,
Sua afirmação sobre o amor,
Andamos todos precisados,

Pena que não vemos esse alerta,
E sofremos com muita dor,
Realmente estamos necessitados.

Mas hoje a dose deve ser,
Em muito multiplicada,
Pois a falta de amor é de doer,
A situação está muito complicada.

Hoje é efêmera a alegria,
Desumanizados cada vez mais,
E mais desobedientes a cada dia,
Paciência e esperança,
Que eram principais,
Hoje se tornaram banais,
Força é só para agressão,
Capacidade de entender é incompreensão,
Perdoar cedeu lugar á vingança,
Ir para frente ficou à beira do caminho,

Mas não se desesperem,
Ninguém está sozinho,
Os profetas se referem,
A alguém que vem ajudar,
Basta nEle confiar,
E Ele virá nos salvar,
Pois pagou o preço na cruz,
Por ti e por mim,
Nosso salvador Jesus,
Nos dará um novo começo sem fim.

Autor: Agnaldo Borges
14/10/2014 - 14:19

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges
1 compartilhamento

LIVROS DE INFÂNCIA

Eia em marcha meu Rocinante,
Vamos em busca de sonhos, vamos avante,
Não tenho tempo para bobagens ou inimigos,
Apenas quero viver e cuidar dos amigos,

Daqueles que me cativaram,
Isto o príncipe me ensinou,
Em nossas viagens,
Ou navegando rios com perigos,
Com Huckleberry Finn,
Ou em visitas as princesas de nossos sonhos,
São muitas aventuras e estórias sem fim,
Tempos felizes e risonhos.

Ah! Branca, Cinderela e Rapunzel,
Cachinhos e minha pequena Sereia,
Brincávamos debaixo do sol com nuvens por véu,
Construindo castelos de areia,
Sonhando acordados,
Dormindo felizes e inocentes,
Sem especiais cuidados.

Aventuras mil com Simbad, João e Maria e o Gato de Botas,
Protegidos pelo Soldadinho de chumbo, em todas as rotas,
Abrigados na casa de tijolos e fazendo guerra de travesseiros,
Fomos na meninice grandes felizes e arteiros.¹
As vezes enfrentando vilões,
Como em Ali Babá e os quarenta ladrões
Em outras ficamos no meio,
Da vida do patinho feio,
Ouvimos a resposta do espelho,
Corremos com Chapeuzinho Vermelho,

E o medo do Saci, da Mula e do Caipora,
Do Curupira, da Cuca e outros bichos,
Que enfrentamos em duelos,
Dentro e fora do Sítio do Pica-pau Amarelo,
Ah! Seu Bento,
Por sua causa e de outros,
Tive muito passatempo.

Agora saímos desse cenário,
Pra trás ficam sonhos, feiticeiras e leões
Ficam também armários,
Assim como imaginações.
Ai que saudades eu tenho...²

Agnaldo Joeci Borges

PERDIDO

Quanto tempo perdido,
Num tempo que não voltará,
Quanto tempo esquecido,
Num tempo que acabará.

Quantas horas perdidas,
Nas horas do dia,
Quantas noites perdidas,
Quantas horas de insônia.
Quanto tempo perdido,
Falaria mais, mas seria perda de tempo.

Autor: Agnaldo Borges
16/11/2014 - 00:07

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

QUALQUER OUTRO NOME

Se, sinto a tua falta, é saudade,
Se, sinto a tua alegria, é felicidade,
Se, sentir tua preocupação, te darei tranquilidade,
Se, sentir tua tristeza, espero trazer-te a felicidade.

Se, sinto tua presença, encontro confiança,
Se, ouço tua voz, abala meu chão,
Se, encontro teu olhar, vejo esperança,
Se, alcanço o inalcançável, alcancei teu coração,

Se o que sinto tivesse outro nome qualquer,
Ainda assim seria o mesmo sentimento abrasador,
Pelo que és como menina ou como mulher,
Ainda assim seria de ti todo o meu amor.

“Se a rosa tivesse outro nome, ainda assim teria o mesmo perfume.” William Shakespeare

Autor: Agnaldo Borges.
03/03/2015 15:04

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

Os melhores presentes não vem embalados em caixas.

Pode vir de um olhar,
Ou de uma palavra doce,
Do jeito de se amar,
Ou de um toque de mão,
Ainda que tosco fosse,
De uma simples canção.

Os melhores presentes,
Não vêm embalados em caixas,
Vêm da lembrança de ausentes,
Que dentro do coração encaixa,
Alegrias, ternuras e saudades,
Amores e amizades.

O presente vem de se apreciar,
O sol, a lua e as estrelas,
Ou o céu e o mar,
Os jovens mancebos e lindas donzelas,
A criança a brincar,
As flores em campos ou janelas
A mãe ao filho embalar.

As caixas são apenas embalagens,
Que por mais belas que sejam,
São tangíveis, frágeis e bobagens,
Que rasgam fácil, ainda que protejam,

Os mais belos presentes, intocáveis são,
Entre eles: a pureza do coração.

Autor: Agnaldo Borges
30/06/2015 - 11:14 - com ideia de Kátia Krzesik

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

Nós, o povo, precisamos aprender que os políticos não merecem uma segunda eleição. Às vezes nem a primeira.

Agnaldo Joeci Borges

SINTO FALTA I
Sinto falta de muita coisa ou de quase nada,
Sinto falta do que era simples, inocente,
Sinto falta do que não entendia
e de contos de fada,
Sinto falta da poesia,
Do sol poente.
Sinto falta de Castro Alves a Manoel Bandeira,
Sinto falta de Gonçalves Dias a Tom Jobim,
Sinto falta dos frutos de minha goiabeira,
Sinto falta da inocência que chegou ao fim.
Sinto falta de poemas e versos,
Que um dia fiz e hoje perdidos ou dispersos,
Sinto falta de amigos, de minha mãe e de meu pai,
Sinto falta de sonhos e tenho saudades que do coração não sai.
Autor: Agnaldo Borges
24/04/2005

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

O sábio cercado de ignorantes os instrui ao conhecimento.
O ignorante cercado de sábios os lembra da humildade.

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges

Tenho alma de poeta

Tenho alma de poeta,
Tenho alma romântica,
Tenho a serenidade no olhar,
Por ter esperança de amar.

Tenho alma de poeta,
Pois vivo a te buscar,
Minha alma gêmea,
Para sempre te amar.

Tenho alma de poeta,
Que é alma de sonhador,
Tenho alma de poeta,
E um coração sofredor.

Tenho algo maior,
Que a alma de poeta,
É o que tenho por ti,
Que é o meu amor.

Autor: Agnaldo Borges
13/12/2016 20:30

Agnaldo Joeci Borges
Inserida por AgnaldoJoeciBorges