Poemas de Samuel Coleridge

Cerca de 11 poemas de Samuel Coleridge

Apenas os sábios possuem ideias; a maior parte da humanidade é possuída por elas.

Samuel Coleridge
27 compartilhamentos

Nunca ninguém foi um grande poeta sem ter sido ao mesmo tempo um grande filósofo.

Samuel Coleridge
22 compartilhamentos

Na verdade, a imaginação não passa de um modo da memória, emancipado da ordem do tempo e do espaço.

Samuel Coleridge
20 compartilhamentos

Prosa: palavras na sua melhor ordem; poesia: as melhores palavras na melhor ordem.

Samuel Coleridge

A consciência é o pulso da razão: as suas pulsações são outras tantas advertências.

Samuel Coleridge

Aquele que começa a amar o cristianismo mais do que a verdade acabará por amar a sua seita ou a sua igreja mais do que o cristianismo, e depois por amar a si mesmo mais do que qualquer outra coisa.

Samuel Coleridge

“Ser um ateu requer força mental e bondade de coração encontradas em um entre milhares.”

Samuel Taylor Coleridge poeta crítico jornalista e filósofo Inglês
29 compartilhamentos

A Day Dream



My eyes make pictures when they're shut:--
I see a fountain large and fair,
A Willow and a ruined Hut,
And thee, and me, and Mary there.
O Mary! make thy gentle lap our pillow!
Bend o'er us, like a bower, my beautiful green Willow!

A wild-rose roofs the ruined shed,
And that and summer well agree
And lo! where Mary leans her head,
Two dear names carved upon the tree!
And Mary's tears, they are not tears of sorrow:
Our sister and our friend will both be here to-morrow.

'Twas Day! But now few, large, and bright
The stars are round the crescent moon!
And now it is a dark warm Night,
The balmiest of the month of June!
A glow-worm fallen, and on the marge remounting
Shines, and its shadow shines, fit stars for our sweet fountain.

O ever -- ever be thou blest!
For dearly, Asra! love I thee!
This brooding warmth across my breast,
This depth of tranquil bliss -- ah me!
Fount, Tree, and Shed are gone, I know not whither,
But in one quiet room we three are still together.

The shadows dance upon the wall,
By the still dancing fire-flames made;
And now they slumber, moveless all!
And now they melt to one deep shade!
But not from me shall this mild darkness steal thee:
I dream thee with mine eyes, and at my heart I feel thee!

Thine eyelash on my cheek doth play--
'Tis Mary's hand upon my brow!
But let me check this tender lay,
Which none may hear but she and thou!
Like the still hive at quiet midnight humming,
Murmur it to yourselves, ye two beloved women!

Samuel Taylor Coleridge
Inserida por chachabrasil
1 compartilhamento

Gênio é o poder de transportar os sentimentos de infância para os poderes da masculinidade.

Samuel Taylor Coleridge
Inserida por drakhium

"Quem se vangloria de ter conquistado uma multidão de amigos nunca teve um."

Samuel Taylor Coleridge
Inserida por DavidFrancisco

"A consciência é o pulso da razão: as suas pulsações são outras tantas advertências."

Samuel Taylor Coleridge
Inserida por DavidFrancisco