Poemas Pássaro

Cerca de 930 poemas Pássaro

Sou como um pássaro
Que ainda não aprendeu a voar
Sou um peixe que ainda não sabe nadar
Sou mais um sonhador
Que só pensa em amar.

Daniel Clem
Inserida por DanielClem

Parece...

Ondas silentes
Pássaro sem canto, sem encanto
Um céu sem estrelas
Uma lua sem brilhar.
Tornando a noite taciturna escuridão.

Imagino...

Nordeste sem praia
Balada calada, sem música cantada
Um chão sem trilha alguma
O astro rei sem esquentar.
Tornando tudo cada vez mais sem sentido.

Loucura...

Assim ficaria minha vida sem voce...

Rogerio Dutra
Inserida por rogeriodutra

Foi como um pássaro a dor
A agonia de um dia que já
Foi deixando lembranças
Foi-se o medo de sonhar.

Foi-se o medo de sentir
Foi-se o medo de me entregar
Foram-se as lágrimas
Foi-se o medo de amar.

Advaldo Sousa
Inserida por Advaldo

Sou fã dessa cara de moleque mimado, garoto levado...
Dessa voz de pássaro, que canta chamego, molejo.
Caio na dança, quando toca saudade, quando anuncia lembranças,
Me entrego, quando escuto "detalhes" nessa rotina de tardes.
Danço, canto...vou a cem por hora e chego a duzentos
Quando te faço propostas e me entrego no teu corpo.

Leônia Teixeira
Inserida por LeoniaTeixeira

A Poesia se encontra na
simplicidade da vida!
No cantar de um pássaro
No desabrochar de um flor
No sorriso de uma criança
No arco íris multicor
No verde da esperança
No lindo Infinito em cor
No som do mar
No enluarar da noite
No céu em ardor
No vento a acalmar
No soar da brisa
Na chuva leve a pingar
Nos olhos puro da velhice
Num abraço de um amigo
Num afago da família
No aconchego de um calor
No encontro da calma
Na leveza da alma.
Quem tem a sensibilidade de enxergar
e absorver o simples da vida ...
Consegue a vida valorizar
Amar...
Entende o que é poesia
e consegue tocar na
perfeição de Deus !

Paula Monteiro
Inserida por Paulamonteiro

Desarme

Gorjeia teu canto
Contempla o céu em tua
Volta
Solta teu pássaro da gaiola

Por que manifestos em pranto?
Ele não voa?
Ou só tem medo de voar?

Quero entrar
Abre tua porta.

Camylla Gonçalves Cantanheide
Inserida por cgcantanheide

A mais bela

Mas belo que as flores
só o pássaro curvado
Pensando em voar.
Depois do voo saciado

Apreciada intensamente como um pingente da vida
Brota no silêncio da noite
E sem fraqueza
Perfuma o mistério, éter da vida

E o pássaro ainda curvado
Imerso na beleza das flores
Emerge na superfície dos fluídos,e
Que na tonalidade da luz.Cega

Com as pétalas abertas
Púrpura, a flor da vida
A flor da imortalidade
De aroma bem aventurado. Regozija

E o pássaro ainda curvado
Imerso na beleza das flores
Emerge na superfície dos fluídos,e
Que na tonalidade da luz.Cega

Apreciando as flores
Que escondem a beleza
No seu verso interno

veramedeiros
Inserida por veramedeiros

Nosso redor...
Há sempre uma surpresa
reservada pela natureza.
Um pássaro, um ninho diferente
o voo silencioso de uma borboleta,
beija-flores em bando
que invadem o jardim,
a água serena, transparente
que abraça o corpo e a alma
e até um balé de árvores
coreografado pelo vento
que diariamente, atravessa a floresta.
by/erotildes vittoria

Erotildes Vittoria
Inserida por erotildesvittoria

Asas
Te dou asas
Permito que voe
Não dá para prender um pássaro
Uma jaula
A liberdade
Uma escolha a ser feita
Deixe ser feliz
Cada qual faz a sua
O sol nasce para todos
Assim como a noite em todo seu esplendor
Os dias passam
E a saudade
Essa...vai se tornando cada vez menor!
Hoje um sorriso
Amanhã outro
E o aperto que havia no coração
Esse vai se despedindo
Tristeza pra quê ?
A cada minuto apago um pouco mais
Amanhã é outro dia
E nele encontro minha paz
Meu presente é suportável
E a vida ela está aqui , no agora.
Sorri pra mim como nunca
Basta um passo
E pra isso eu preciso
Apenas desistir de você
E deixar ela me conduzir.


Poetisa
Islene Souza Leite

ISLENESOUZALEITE
Inserida por ISLENESOUZA

Eu queria ser um
pássaro
anjo
borboleta ...
Algo que tivesse asas
Só pra poder voar agora
ao teu encontro
e fazer ninho
no teu carinho.

Paula Monteiro
Inserida por Paulamonteiro

TENTEI SER PÁSSARO
ME CORTARAM AS ASAS

TENTEI SER PEIXE
ME TIRARAM O AR

TENTEI SER FERA
ME TIRARAM AS GARRAS

TENTEI SER MAR
ME TIRARAM O SAL

TENTEI PESCAR
ME TIRARAM PÉROLAS

TENTEI AMAR
ME TIRARAM VOCÊ




TÍTULO : ME TIRARAM VOCÊ
AUTOR : WHYTTIFIELD / JEMAVENI
REGISTRO : 02042007172337001031
LIVRO (S) : PEROLA NEGRA

"À BETISSA LINDINHA DE BARBALHA CEARÁ"

WHYTTIFIELD SAUNDERS
Inserida por WHYTTIFIELD

PÁSSARO PRISIONEIRO.

Na prisão dessa gaiola,
Que tento ás vezes escapar,
Vou contando minha história,
E faço dela o meu lar.

É no triste canto do meu canto,
Feito um pássaro prisioneiro,
Eu canto meus desencantos
Eu canto dias inteiros.

Canto como um canarinho,
Que canta com seus encantos,
Para enxugar, com carinho,
Gotas tristes do meu pranto.

E pra disfarçar esse pranto,
Eu, apenas, represento,
Pois o canto que eu canto,
Não é canto, é lamento.

Se eu canto, quando estou preso,
Distante da natureza,
Sou o poeta e escrevo,
Para disfarçar a tristeza.

Mas no dia em que eu voar,
E dessa prisão escapar,
Quero, docemente, viver,
De mãos dadas a passear,
E cantar só pra você.

Esse é o meu sonho de um pássaro,
Sonho sonhos de ilusão,
Mas hei de encontrar meu espaço,
Dentro do seu coração.

E, cantarei o tempo inteiro,
Sem tristeza e sem temor,
Pois lá serei prisioneiro,
Apenas do seu amor.
Márcio Souza.

Márcio Souza
Inserida por marsouza42

NOS TEUS BRAÇOS

Ah como quero
....... nos teus braços descansar.
Voar como um pássaro por cima do mar
........Do silêncio da noite
Do fresco da madrugada
De sentir os pés enterrados
........ na areia branca da praia
Desejo que sejas o meu lobo
Na nossa dança do acasalamento
.........Atravessaria o mar
No meio da noite fria
........ para seguir as tuas pegadas
Caminharia sobre água
..........Sobre fogo
para aninhar-me no teu corpo.
Quero encontrar o caminho do vento
.........Da janela do tempo de mim
Costurar os retalhos da minha alma
Juntar todos os pedaços do meu coração.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca
Inserida por IsabelMoraisRibeiro

canto em qualquer canto a felicidade
de um amor que sequer ama de verdade
como um pássaro a voar em liberdade
a última lágrima tortura a alma
e hoje só resta a tal da saudade.

Geraldo Neto
Inserida por gnpoesia

A ALMA DE UM AMBULANTE

Assim sou eu, como um belo e livre pássaro, que sem restrições e destino vive aplainar pelos verdejantes campos, pela magnifica abóboda celeste e por todo o imenso planeta azul.
Assim sou eu em minha alma, que repousa aonde encontrar alento e amor... mas careço sempre da liberdade, para que vindo a vontade eu possa sair e voar, seguindo a fidelidade de todos os meus sentimentos, desejos e instintos.
Quando amo... reconheço a intensidade desta ternura, que percorre por todo o meu corpo passando de célula em célula, e minha alma de tão lúcida e transparente, suscita paixão...
Sendo livre, desloco-me pelo mundo. Assim sou eu me entregando aos encantos e desejos que toca em meu coração, ilumina minha alma e repousa em meu espirito.
Cobiço tão pouco desta existência, quero apenas uma grande fogueira junto a brisa leve da madrugada, acompanhada pela reluzente luz do luar, que testemunhará todo o delírio e sedução que a noite ofertar, volvendo me com intenso calor e encanto de uma companhia. Assim, terminado essa magica de dança, irá raiar um belo brilho do dia, e eu embriagado de entusiasmo, lhe ofertarei minha sorte e amor, aguardando que chegue um novo anoitecer, me trazendo-a novamente como recompensa para um novo luar.
Assim sou eu e minha alma de ambulante.

Bruno Saraiva Carneiro
Inserida por brunosaraiva
1 compartilhamento

Sou um pássaro que vive nas sombras.
Sou um pássaro que vive no escuro.
Um pássaro que só voa sozinho.
Acima de tudo eu sou um pássaro,
Posso voar.
Não importa a solidão
Nem as sombras.
Eu vivo onde ninguém
Pode me aprisionar...

Erika Lina
Inserida por ErikaLina

Quando um pássaro machuca suas asas, passa dias no ninho, tendo de observar outros pássaros circularem pelas árvores, darem os loopings que ensinou a muitos deles... A subirem, descerem, sumirem e voltarem. Pode acontecer durante a primavera, estação mais linda e colorida, durante a qual é esplendoroso voar entre os bosques cheios de flores; às vezes durante o verão, quando os mergulhos no mar satisfazem tanto quanto a brisa que sentem nas penas quando o sol finalmente dá uma trégua; ou durante o outono, quando tem que se preparar para o inverno, observando tudo ao seu redor ir de cores vivas e quentes a mais amenas e frias; durante o inverno, voar, apesar de não parecer, aquece seu coração, faz o sangue circular e com que ele se sinta vivo.
E durante estes momentos ele se questionará "Mas por que comigo?". Aos olhos dele ele é o infortunado que machucou as asas durante sua temporada preferida... O que na verdade é mentira, pois ele ama todas elas. O que não suporta é ter suas asas podadas como a copa das árvores as são por crescerem demais... Ele quer sempre poder crescer mais e esse tempo em que é impedido de voar, tira dele toda a satisfação e a sensação de liberdade que corre por suas veias. Ele se torna um observador, enquanto na verdade, seu interior anseia por sentir o vento por entre as penas e o poder da imensidão ao seu dispor.

Mas todos passamos por fases necessárias e "impuláveis", se é que essa palavra existe, e todos somos obrigados a lidar com elas quando elas chegam. No final das contas vira tudo aprendizado.

E quando a fase passa, a gente suspira, ergue as asas e voa outra vez.

Pois afinal, qual pássaro desistiria de voar?

NG.

Natalia Gasparini
Inserida por Nataliag11
1 compartilhamento

Hoje eu queria ser um pássaro
Voar livre na imensidão da natureza,
Sentir o vento em meu rosto,
Perceber a magia dos primeiros raios do sol,
Cantar e cantar na rima do vento
Não me prender a opiniões alheias,
Não dar espaço para a maldade humana
Não ter que dar satisfação, apenas voar… voar… voar
Buscar em cada caminho um novo cantarolar
Sentir-se livre, liberto...solto
Quem sabe um dia…eu possa voar...

socorro Bezerra
Inserida por Socorrobezerra

Inspiração

Pelo espelho vejo um pássaro voando

E estou ouvindo uma música

De Bob Marley

A música está dentro de meu cérebro

Sinto uma sensação de inspiração...

Ao longe vejo uma borboleta

E penso em voar

Penso em pegar os trilhos

Trilhar até onde meus pés podem ir

Voar nas asas do colibri...

Sinto os lábios da Rainha

Vejo-a correndo comigo nas praias

De porto covo (Portugal)

Ela cansada deita sobre a areia

Nossos olhos encontram-se

E começamos a beijar...

Pelo espelho vejo nossa estrada

Pelo espelho vejo nosso amor...

Estamos em um iate

...Com o barulho estridente de uma moto

Acordo...

E sinto que belo sonho

Olho no espelho e a vejo...

Continuo ouvindo a música...

Romildo Portes Ferreira
Inserida por portesromildoportes

Sou pássaro que passa em revoada...

Migrando em firmamentos azuis...
No crepúsculo de um dia de outono
Fui nativa hoje sou partida
Fui amor hoje desamor...
Puro desencanto
Pássaro cativo... De uma saudade que a brisa levou...
Sou poesia em rimas a cantar...
Um pássaro que tem alma delirante... Onde a poesia é
Meu respirar constante... Cuja alvorada brota junto
Ao meu poente!

Celina Vasques
Inserida por celinavasques