Perda de um Irmão

Cerca de 30 frases e pensamentos: Perda de um Irmão

É hora de partir, meus irmãos, minhas irmãs
Eu já devolvi as chaves da minha porta
E desisto de qualquer direito à minha casa.
Fomos vizinhos durante muito tempo
E recebi mais do que pude dar.
Agora vai raiando o dia
E a lâmpada que iluminava o meu canto escuro
Apagou-se.
Veio a intimação e estou pronto para a minha jornada.
Não indaguem sobre o que levo comigo.
Sigo de mãos vazias e o coração confiante.

Rabindranath Tagore
2 mil compartilhamentos

A UM AUSENTE

Tenho razão de sentir saudade,
tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescência
de viver e explorar os rumos de obscuridade
sem prazo sem consulta sem provocação
até o limite das folhas caídas na hora de cair.

Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enlouqueceu, enlouquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave
do que o ato sem continuação, o ato em si,
o ato que não ousamos nem sabemos ousar
porque depois dele não há nada?

Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.

Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.

Carlos Drummond de Andrade
14 mil compartilhamentos

Irmãos, a um mesmo tempo, Amor e Morte, / criarei a sorte. / Coisas assim tão belas / no resto do mundo não há, não há nem nas estrelas.

Giacomo Leopardi

Não se permita perder A PAZ DE CRISTO com os irmãos, antes entenda que QUALQUER ASSUNTO tem sua compreensão concernente ao ponto de vista sob o qual é observado. Seja generoso com os ignorantes, sorria e acene, essa é a maior virtude de um sábio.

Diego Bruno (OficialDB)
Inserida por diegobruno
1 compartilhamento

Perdemos irmãos sem fé, mas não podemos perder os irmãos de Jesus que estão na fé.

Helgir Girodo
Inserida por HelgirGirodo
1 compartilhamento

Luz e trevas, vida e morte, direito e esquerdo são irmãos entre si; são inseparáveis. Por isso, os bons não são bons, os maus não são maus, a vida não é vida e a morte não é morte.

Por esse motivo, tudo se dissolverá e retornará à sua origem, porém aqueles que são elevados acima deste mundo, são eternamente indissolúveis.

Nag Hammadi
2 compartilhamentos

A morte, meus irmãos, não é o fim de tudo, e, sim, o começo de uma nova vida!

Luiz Maria Borges dos Reis
Inserida por luizborgesdosreis
1 compartilhamento

Vi irmãos zombadores, espertos e ignorantes, menosprezando outros mais experientes, porém a morte os levaram mais cedo, porque suas carnes eram cobaias das trevas.

Helgir Girodo
Inserida por HelgirGirodo
1 compartilhamento

1 João 3:14
Nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama permanece na morte.

É assim que a pessoa passa a ser viva espiritualmente perante Deus.

Bíblia
Inserida por rodriggodeabreu
1 compartilhamento

Por isso, irmãos, por causa da morte de Jesus na cruz nós temos completa liberdade de entrar no Lugar Santíssimo . Por meio da cortina, isto é, por meio do seu próprio corpo, ele nos abriu um caminho novo e vivo. Nós temos um Grande Sacerdote para dirigir a casa de Deus. Portanto, cheguemos perto de Deus com um coração sincero e uma fé firme, com a consciência limpa das nossas culpas e com o corpo lavado com água pura. Guardemos firmemente a esperança da fé que professamos, pois podemos confiar que Deus cumprirá as suas promessas. Pensemos uns nos outros a fim de ajudarmos todos a terem mais amor e a fazerem o bem.

Cristianismo Prático
Inserida por CristianismoPratico
1 compartilhamento

Falar mal dos irmãos que já morreram, de olho em suas heranças, passando-se por humilde e condoída, é encarar a própria morte como herdeira de sua vida.

Helgir Girodo
Inserida por HelgirGirodo
1 compartilhamento

Partir desta vida, morrendo para o Senhor, é uma satisfação eterna encontrar com amigos e irmãos em Cristo, onde na presença de Deus, a morte não tem mais poder algum.

Helgir Girodo
Inserida por HelgirGirodo
1 compartilhamento

Lembrei, com saudade, dos Jarlich, três irmãos gêmeos, negociantes estabelecidos, com negócios de jóias, na Rua da Conceição, quase em frente a prefeitura. Se eu não me engano, Crisólita era o nome da loja. Quando eu ia lá com meu avô, era, na época, uma das melhores do ramo da cidade. De origem judaica, esses negociantes, extremamente simpáticos, gozavam de um vasto círculo de amizades grangeadas nos longos anos de comércio que exerceram com muita capacidade. Delicados ao extremo, lembro que, sorridentes, bastava conhecê-los para que uma amizade tivesse início. Sua freguesia era certa no ramo de jóias. Entendidos no assunto, honestíssimos, não eram como donos da H Stern ou Sara Jóias com a família Cabral. Vendiam a prazo, contou uma vez meu avô, muito antes dos serviços de proteção ao crédito (SPC) o que demonstra o alto grau de confiança que depositavam nos fregueses, mais selecionados pelas amizades do que, propriamente, pelas informações que pudessem obter em qualquer ficha cadastral hoje tão prática. A Crisólita, ou melhor, a calçada fronteira à loja, era o ponto obrigatório de todos os amigos e colegas do comércio dos irmãos Jarlich que, ali, às primeiras horas da manhã, iam provocar os parceiros infalíveis, para uma partida de "porrinha" valendo café. Nesses encontros não falava-se em política internacional. Isso porque, os parceiros, sem que houvesse acordo nesse sentido, sabiam que não seria conveniente qualquer comentário ou opinião sobre a luta travada entre árabes e judeus. Ainda mais sabendo que Hajjat e outros patrícios árabes evitavam comentar sobre a luta na qual os judeus levavam nítida vantagem na ocasião. Essa, aliás, é uma das características da comunidade niteroiense no que tange ao relacionamento de estrangeiros lá residentes. Como é natural, todos têm suas religiões, clubes e festejam suas datas festivas tradicionais, mas, uma coisa é certa, jamais deixam de cooperar juntos pelo progresso de Niterói. E, o que é mais importante, o conceito social de todos eles é dos mais respeitáveis e sempre nivelados pelo trabalho honesto e pelas atividades executadas nos clubes de serviços e em obras sociais diversas. Amam suas pátrias de origem, como não podia ser de outro modo, mas, sem dúvida, há em todos eles e em seus descendentes um demonstrável amor por Niterói, onde vivem, crescem e terminam seus dias. Mas, voltando à reunião habitual pela disputa do café, os anos foram passando e consolidando cada vez mais, a amizade entre os componentes da roda, até que, um dia, um dos irmãos gêmeos, o Isaac, morreu. Foi como se num tripé faltasse um dos apoios. Os sobreviventes sentiram demais a perda. Não eram mais os mesmos. Vislumbrava-se, agora, nos seus semblantes, a marca triste das perdas irreparáveis. Não passou muito tempo, Moysés, o segundo irmão, partiu também para o eterno descanso. A ruptura deste vínculo fez desaparecer no sobrevivente o sorriso que, antes, era o traço marcante da sua fisionomia. Taciturno, já não sentia prazer em conversar com os amigos e a impressão que nos dava era o desânimo. Até que um dia, Germano também foi se unir aos irmãos, deixando um vazio imenso na roda que, com o tempo, foi-se desfazendo pelo mesmo motivo, a morte. E lembro o meu avô dizer: "Meu neto, quando você for mais velho, vai começar a ver as pessoas indo embora." E não deu outra. Já um pouco mais velho, fui vendo, ao lado do meu avô, o Serrão, da casa de ferragens, Souza e Carvalho, os banqueiros, Hajjat, da camisaria Sul América; e outros mais, indo embora, até que chegou a hora mais difícil: ver também o meu avô, meu ídolo, partir. Devem estar hoje em qualquer plano do espaço, fechando as mãos com os três fósforos, disputando qualquer coisa sem valor com os irmãos Jarlich, os saudosos companheiros da disputa do cafezinho matinal. Nós, que ficamos apenas com saudades deles, não podemos deixar de reconhecer que, no fundo, a morte não é tão ruim. A chatice dela está no vazio que provoca, quando arrebata, sem apelação, pessoas que amamos. Os Jarlich deixaram saudades. Homens assim fazem falta à comunidade. Eles, sem dúvida, contribuíram para o progresso de Niterói. Sua loja primava pelo bom gosto. No gênero, em certa época, foi das melhores em instalação, e, inegavelmente, é uma forma eficaz de ajudar uma cidade, dando-lhe vida, através de um estabelecimento comercial bem montado e sortido. Niterói que possui, hoje, nesse gênero de comércio, vistosas e excelentes lojas, que tanto contribuem para o seu progresso como a Gran jóias, dirigida pelo Antônio, a Garbier, da propriedade do Alberto, a Jóia Niterói Ltda, sob a direção do Salomão, não pode esquecer dos irmãos Jarlich que alinhavam a competência comercial ao bom gosto uma excepcional capacidade de fazer amigos. Mas uma amizade que, sem dúvida, passava longe da amizade desses novos empresários de jóias com a família Cabral. Saudades dos irmãos Jarlich.

Alessandro Lo-Bianco
Inserida por AlessandroLoBianco
1 compartilhamento

Bobby: Vou perguntar do que você tem medo exatamente. De perder? Ou de perder ou seu irmão?

Supernatural - 5 Temporada - Eps 21
Inserida por BiaFontes
1 compartilhamento

Perder um amigo é ruim,mais perder um irmão em cristo é perder o que Deus mais nos ensinou:Amor!

valter marinho
Inserida por valter-marinho
1 compartilhamento

"A vida é um jogo irmão, e é você quem decide se vai ganhar ou perder."

Leon Fossile
Inserida por LeonFossile

O Azar da Própria sorte.

Para meu Irmão Helder (Dereco).

Sou forte,...
Mas ante a morte...
Faltou-me Sorte,
E enfim, não mais forte.
Sou fraco. Sem sorte, venceu-me a morte,
E os amigos?
Estes sim! Restaram
Choraram minha partida.
Sem sorte e de braços dados com a morte,
Pois só ela faz fraco o forte e do azar a própria sorte.
Na foto: Leonardo Batista e seu Pai, Helder Miranda Rocha no curso de formação de
Vigilante
Para todos os meus amigos/irmãos que não se decidiram a largar o vicio do cigarro.
Meu irmão Faleceu dia 20 do mês de fevereiro deste ano de 2011 devido a complicações cardíacas devido ao cigarro
O cigarro não mata a todos, mas a alguns, será que você vai ficar a esperar para saber se será um dos "todos" ou do "alguns"? ou seja, a próxima vitima!

Ele deixou quatro irmãos, cinco irmãs e quatro filhos, muitas lembraças e uma saudade eterna.
Pensem nisso!

MARCELINO ROCHA
Inserida por marcelinomrocha

Irmão, a mesma zona norte que você vive, eu vivo também, a mesma morte que te leva, me leva também, o mesmo sofrimento, pranto e revolta que você sente, eu sinto também, jamais vou pôr a quadrada na direção de alguém só por conta de uma ideologia criada em outros tempos, tempos que não condizem com minha realidade, eu não vou fazer sinais, eu não vou seguir lemas, nem estatutos estabelecidos para segregar as pessoas, a guerra deles não é nossa guerra, se eu nasci aqui e você ali do outro lado, a gente deve mais é que se amar, tentar se render a esse amor fraternal existente nas diferenças, nossa mentalidade não é tão diferente, ao mesmo que tem outro sentido totalmente afastado, elas partiram do mesmo ponto, se você me odeia pela divergência que outros tiveram entre si a muito tempo, se é só por isso que você me odeia, então você não tem motivo pra me odiar, o trafico já deixou sua marca nas nossas vidas, mas nós não precisamos carregar essas bandeiras. Eu sou da ZONA NORTE, eu sou do Rio de Janeiro, eu sou seu amigo, eu sou seu irmão, eu sou que nem você. Eu quero paz.

Neisantos
Inserida por neisantos
1 compartilhamento

A morte nos traz a saudade incalculável de um irmão, mas dela podemos tirar o aprendizado necessário para vivermos de forma mais sábia, posso dizer que a morte pode nos proporcionar uma nova vida.

Adriano Matias
Inserida por adrianomatias

Era uma vez em suas mãos: dizia-lhe o irmão que o amor era a espada macia da morte. Destituída face em talhos de beijos perdidos. Vago regaço perdido no maior dos seus rios. Nada lhe foi oferecido, nada foi aproveitado de sua pálida e doentia carne.

Larissa Daiane Pujol Corsino dos Santos
Inserida por paisagemleitura
1 compartilhamento