Frases de William Faulkner

Cerca de 28 frases de William Faulkner

O sexo e a morte - a porta da frente e a porta de trás do mundo.

A sabedoria suprema é ter sonhos bastante grandes para não se perderem de vista enquanto os perseguimos.

Ele supunha que era à solidão que tentava escapar, e não a si mesmo.

Para ser grande é preciso ter 99 por cento de talento, 99 por cento de disciplina e 99 por cento de trabalho.

Olhando de perto, um sonho não é uma coisa sem perigo. É como uma pistola com dois gatilhos. Se vive muito tempo acaba por ferir alguém.

Dir-se-ia que o homem pode aguentar tudo (...), até a ideia de que não pode aguentar mais.

Um escritor é alguém congenitamente incapaz de dizer a verdade. Por isso, o que ele escreve chama-se ficção.

Não se incomode apenas para ser melhor do que seus contemporâneos ou predecessores. Tente ser melhor do que a si mesmo.

O que a literatura faz é o mesmo que acender um fósforo no campo no meio da noite. Um fósforo não ilumina quase nada, mas nos permite ver quanta escuridão existe ao redor.

Não se preocupe em apenas ser melhor do que seus contemporâneos ou antecessores. Tente ser melhor que a si mesmo.

Em tempo de guerra se vive no presente. O ontem já se foi e o amanhã talvez não venha.

William Faulkner
FAULKNER, W. Soldiers Pay. NY Books, 1926.

Cada homem é árbitro de suas próprias virtudes. Você considerar o ato corajoso ou não é mais importante que o ato em si.

"...Inteligência é a capacidade que se
tem de aceitar o que esta ao redor...".

Nunca tenha medo de levantar sua voz pela honestidade, a verdade e a compaixão contra a injustiça, a mentira e a ganância. Se as pessoas ao redor do mundo fizessem isso, mudaríamos completamente a Terra.

Se eu tivesse de escolher entre a dor e o nada, escolheria a dor.

Leia, leia, leia. Leia tudo – bobagem, clássicos, bom e ruim, e veja como são feitos. Assim como um carpinteiro que trabalha como um aprendiz e estuda o mestre. Leia! Você irá absorver. Então escreva. Se for bom, você descobrirá. Se não, jogue pela janela.

William Faulkner
Lion in the Garden: Interviews with William Faulkner 1926-1962 (1980).

Nota: Conselho dado em 1947, quando falou sobre a escrita para os alunos do Departamento de Inglês da Universidade do Mississippi.

...Mais

Entre a dor e o nada, eu prefiro a dor.

...o tempo morre sempre que é medido em estalidos por pequenas engrenagens; é só quando o relógio para que o tempo vive.

O passado nunca está morto. Nem sequer é passado.

Ontem só acabará amanhã, e amanhã começou há dez mil anos