Eu tenho um dom, um dom tão grande de... Mariana Rodrigues

Eu tenho um dom, um dom tão grande de afastar as pessoas de mim, de deixarem elas irem, de deixarem ocupar o meu lugar. Tenho um dom tão grande pra ser fria, calculista e minimalista, de achar que sempre tem algo muito a frente de mim. Um dom tão grande de acabar descontando nos outros minha falta de capacidade, talvez todos nós tenhamos isso uma vez ou outra. Tenho um dom de ter tantas coisas engasgadas e muitas vezes engolir, por medo, angustia, infantilidade, ou orgulho mesmo, e elas dessem a seco, grosso, engasgando. As vezes escorrem em lagrimas, raramente na frente de alguém, meu orgulho, fala mais alto que minha voz. Talvez eu erre em deixar coisas passarem, pessoas passarem, e não ousar abrir a boca, e calar em relento. Sofro dentro de um mundo só meu, sofro por tentar ser sempre melhor, torturo-me por ter errado, e inconsequentemente dito pra mim, que é inaceitável que aconteça novamente, é dificil cobrar coisas dos outros obrigatoriamente, quanto mais de si mesmo. Cobro de mim a todo instante, até em um passo em falso com um salto abalador, quando saiu desse meu mundo, expando sorriso, talvez por ter saido dele, ou pra tentar ser melhor, aqui fora, ou mesmo por que na realidade sou feliz, mesmo assim torturando-me. Tenho o péssimo dom de errar em coisas minimas e colocar-me de castigo. Tenho esse dom de errar, ou mesmo de aceitar muitos erros e engolir a seco, e quando as solto, solto alto, forte, doloroso a eles, mas tão aliviante a mim .

2 compartilhamentos
Inserida por Marirodriigues