Matheus Xavier: Vivo estorando Bombas e granadas Vareia...

Vivo estorando
Bombas e granadas
Vareia com o tempo
As vezes fogo as vezes água

De tempos em tempos eu mudo
Só para não ser sempre igual
Tem tempos em que sou homem
E tempos que sou como animal

Dias em que acendo
Dias em que apago
Tem coisas que eu me apego
Tem coisas que desagarro

Viva a vida de desilusão
Desilusão de homens normais
Tem homem que nem é homem
Tem fracos que se acham os tais

Viva os bobos da vida
Pois não sabem que vão morrer
Viva ao ventre das mães
Que fazem os gênios nascerem

Tem coisas que me conquistam
Tem coisas que eu detesto
Hoje eu já nem sei
Se a vida é amar, ou é puro tédio.

1 compartilhamento
Inserida por MatheusXavier