Ricardo Davet: " Todo excesso é vaidade"....

" Todo excesso é vaidade".

Excesso de caridade é vaidade,
Excesso de humildade é vaidade,
Excesso de fé é vaidade...

Entendo que demonstrrar excessivamente, promover-se em demasia é Vaidade.

Porque Vaidade é, por definição da palavra:
Desejo de chamar atenção, coisa vã, futilidade, alarde, ostentação e vanglória.

Acredito que a busca em agradar a si mesmo é orgulho, aos demais é vaidade.

Excesso é vaidade, é querer mostrar-se maior, ostentando muito, porque a vaidade quer, sempre, o aplauso.

É tão mais significativo interiorizar os feitos e as atitudes a ficar alardeando com excesso de gestos e palavras o que se fez, o que se faz...

Mas só consegue tratar seriamente esse assunto, domar a ânsia de bradar ao mundo seus feitos, aquele que consegue ter nobreza nos sentimentos.

O sentimento deve ser nobre para que a ação seja igualmente sublime.

Fácil é falar e demonstrar em atos, difícil é voltar-se ao seu íntimo e, no silêncio do seu ser, enfrentar-se e sentir que tem essa nobreza.

A necessidade de espalhar aos ventos o que e o quanto faz é excesso e, é pura vaidade.

Fazer-se de coitado é vaidade,
Fanatismo é vaidade,
Depressão é vaidade - excesso de amor próprio.
O ciúme, ah, esse é só vaidade !

O excesso é como o fogo, que pode ser útil para alguns e de algumas maneiras, mas perigoso de uma só forma- a vaidade!

Que tal pratica a Virtude que demonstra o Equilíbrio e que está no meio entre o excesso e a falta ( que chamaos de vício) assim ganha você e o comum e então ambos são felizes !

1 compartilhamento
Inserida por Davet