Luana Rodrigues.: E o meu café amargo que você sempre...

E o meu café amargo que você sempre esquecia que estava sem açúcar…Do que eu mais sinto falta, é do seu sorriso tímido me dizendo que as pessoas não entenderiam nunca a nossa conversa, e que antes de te conhecer melhor eu já sabia que tanta aproximação assim iria resultar nisso. Nessa coisa sem nexo, parece brincadeira de criança, parece roda gigante da qual parou na metade de seu percurso giratório. A gente parece a crítica de um crítico e um programa sem graça de sábado que passa na televisão depois da meia noite. Mas mesmo com todas essas disputas de quem é mais idiota que a outra, eu vejo seus olhos meio vermelhos de tanto chorar e dizendo que ninguém, absolutamente ninguém quer ver a gente tão junto.

1 compartilhamento
Inserida por LuanaRodrigues