Larissa Daiane Pujol Corsino dos Santos: Para as cores, somente o dia. Que fosse...

Para as cores, somente o dia. Que fosse ontem, o que será amanhã? Registros descontínuos de caras e corpos. Volúpias do animal em si como a melhor pose. Conseqüente fotografia em papel que se opaca e se esfarela como os lapsos encontros entre a lembrança e o tempo.

1 compartilhamento
Inserida por paisagemleitura