Gabriela Vieira: Essa noite, eu o tive. Em meus braços,...

Essa noite, eu o tive. Em meus braços, em minha cama. Eu o senti por completo. Nossas respirações se misturando, os batimentos descompassando. O calor dos corpos se chocando. Eu senti como se fôssemos um só, um só sentimento, um só corpo, uma só sensação. Prazer era fruto do amor que ambos tinham um pelo outro. Era o resultado de anos de espera, de desejo e de paixão. Nada se igualava aquilo. Suas mãos desenhavam perfeitamente a curvatura de meu corpo. Ambos se encaixavam perfeitamente em cada mínimo detalhe. Sua boca explorava cada parte da minha, recebendo estímulos instantâneos vindos de mim. A noite era fria, mas ali, temperatura nenhuma afetava. Promessas feitas, algumas cumpridas, outras esperando pra serem realizadas. No momento de paixão mais intenso, senti como se o “pra sempre” se estendesse ali, no ápice da loucura, do desejo e da paixão. E então eu acordei, olhei pro lado, e não vi nada, nem ninguém. Não vi nenhum dos sentimentos absorvidos há poucos segundos atrás, então só o que me tomou foram lágrimas, ao perceber que nada daquilo iria se realizar.

2 compartilhamentos
Inserida por gabriela-viera