Grazyella Dias: "Eu aprendi que não preciso que me...

"Eu aprendi que não preciso que me achem bonita para que eu seja legal, eu apenas devo mostrar quem realmente sou, e as pessoas que verdadeiramente merecem descobrir meu interior, permaneceram impressionadas com meu verdadeiro eu. Eu aprendi que não dá pra fingir ser o que nunca fui, por que no fim eu sempre mostro a minha verdadeira face. Eu aprendi que posso quebrar meu coração mil vezes, que depois sempre aparecerá alguém para concerta-lo, e por isso vou agradecer a pessoa que o quebrou. Eu aprendi a valorizar mais o coração, do que a cor. Eu aprendi a procurar as pessoas pela alma e não pelo dinheiro. Eu aprendi a amar de uma forma a qual eu não sofra tão lentamente de modo qual arranque meu coração aos poucos, e isso me faz viva. Eu aprendi que existem sim, pessoas de verdade e que nem todo mundo é de mentira, mas tem sempre hipócritas me perseguindo, basta ficar esperta. Eu aprendi que a verdadeira amizade, não é medida pelas coisas feitas, ou pelas bençãos concedidas, e sim pela solidariedade, carinho e afeto. Eu aprendi que não adianta ter só dinheiro é preciso de caráter. Eu aprendi que por mais que me sinta sem forças deus vai me manter forte, mesmo que eu não enxergue isso, ele não me daria um peso sem que eu pudesse carrega-lo, ele não é injusto. Eu aprendi que a cada decepção amorosa, eu dou um passo a mais até o verdadeiro amor. Eu aprendi que não há pessoas que eu possa confiar mais do que minha familia. Eu aprendi que por mais que eu esteja sangrando por dentro, não devo demonstrar isso para todos, eu apenas devo responder com um sorriso, e ficar bem. Eu aprendi que a cada tombo, cada beliscão, cada arranhão é mais uma etapa, é mais um aprendizado, e hoje não tenho medo de mais nada. De tudo que já vivi a unica coisa que mais me atormenta, é o próprio medo, ele esvanece o frio que dá na barriga. Eu aprendi que o medo, o próprio medo é um tipo de alienação, que fica rodeando sua mente, e não te deixando viver, é eu aprendi que não basta ter fé, é preciso ter pensamento forte, e não ter medo do que pode machucar, colocar a vida em risco é um tormento aleatório, não tenho medo de buscar o que eu quero, aprendi com o próprio medo, que eu posso controla-lo e jogar ele da escada, ou mata-lo de vez."

1 compartilhamento
Inserida por grazydias