Rosangela Ataide: Despertar de Vera - haibun Velha,...

Despertar de Vera - haibun Velha, descansa a máquina de costura empoeirada no canto do quarto. Enquanto sentada na soleira da porta da cozinha, Vera saboreia se... Frase de Rosangela Ataide.

Despertar de Vera - haibun


Velha, descansa a máquina de costura empoeirada no canto do quarto. Enquanto sentada na soleira da porta da cozinha, Vera saboreia seu café matinal, aprecia a fumaça do cigarro desaparecendo suavemente no silêncio do quintal. É o rio a frente, com os peixes a pular de um lado a outro da margem, é os pássaros faceiros acompanhando a correnteza. Já o trabalho deixado para trás, pode ser adiado. Mas o rio passa correndo a frente... Não espera! Vera dá mais um trago, Vera saboreia mais um gole... Na mente um mergulho!


Despertar d'alma,
Encantada vislumbro;
minha mãe sorri.

* * *

Pesquei parati,
no pensamento d'alma...
A isca? Eu!

* * *

No rio: peixes,
garça moura famintos...
alimentam-se!

1 compartilhamento
Inserida por rosangelaataide