Marília Daniel: Dessa vez eu choro pelo diferente, choro...

Dessa vez eu choro pelo diferente, choro por não ter o que chorar e isso é talvez pior do que ter pelo que se derramar em lágrimas. Sim, eu chorei. Deitei na cama como uma criança e pensei, e foi triste porque não havia o que pensar. Revirei minhas musicas cantando os versos que me lembravam momentos e histórias do passado buscando loucamente sentir algo, ter algo para me preocupar e ter que buscar soluções para resolver... E nada. Isso me deixou brava comigo, porque eu passei o tempo inteiro querendo não pensar e quando isso aconteceu,nada.

1 compartilhamento
Inserida por youfoundme